Sistemas Operacionais

14/12/2010 12h46 - Atualizado em 24/10/2013 10h46

Android 3.0 “Honeycomb” aparece pela primeira vez em um... tablet?

Beline Cidral
por
Para o TechTudo

Em meio a grandes anúncios, novidades e nomes estranhos (nem tanto) como Nexus S, CR-48, Chrome OS e Gingerbread, o Google conseguiu chamar a atenção do mundo com mais uma surpresa: o 'Honeycomb'. Este é o nome de código da futura versão 3.0 do sistema operacional Android, e que andou mostrando as caras no corpo de - pasmem - um tablet.

Depois de afirmar que o seu sistema operacional mobile não foi feito para tais dispositivos, o Google, representado pelo engenheiro chefe do Android, Andy Rubin, apareceu na conferência Dive into Mobile, do site All Things D, carregando (para surpresa e deleite de todos) um protótipo de um tablet da Motorola rodando o novíssimo Android 3.0 Honeycomb.

Celular apenas para ligações? Veja como baixar aplicativos no Android pelo Google Play para melhorar seu smartphone!

Android 3Android 3 Honeycomb (Foto: Engadget)

O Honeycomb ainda está em fase de desenvolvimento e não tem uma data de lan;camento confirmada, mas rumores apontam para meados de 2011. Sobre o MotoTab, sabemos que possui câmera frontal (vídeo chamada nativo?), placa NVIDIA e processador Dual Core 3D. O lançamento também está previsto para o primeiro semestre do ano que vem.

Depois de limpar a tela na calça jeans (talvez para descontrair e tentar humanizar o famoso robô verde) e ligar o dispositivo, Andy começou a revelar algumas novidades do Android 3.0. A primeira coisa que se nota é uma alteração sutil, mas divertida, do tradicional slide para destravar a tela. Agora é possível mover o ícone de desbloqueio para qualquer direção. Nada de mais, mas ainda nem começamos. A tela inicial, ou “look screen” ganhou um novo layout, com aplicativos e notificações dispostas nas bordas da tela, sem os usuais ícones do Android.

Um dos maiores destaques é a possibilidade de fragmentação de aplicativos. Isso significa um avanço em multi tasking, já que será possível, numa mesma tela, visualizar e utilizar mais de um recurso do aplicativo, ao mesmo tempo.

Ajustes na interface

Android 2Menu do Android 3.0 (Foto: Engadget)

Mas o grande avanço mesmo foi a adaptação do sistema e o ajuste da interface ao tamanho e resolução de dispositivos maiores que 4 ou 5 polegadas, não apenas ocupando o espaço extra, mas aproveitando a nova área de forma funcional.

Para mostrar um exemplo deste aproveitamento, Andy rodou o que parecia ser uma nova versão do aplicativo do Gmail, que lembra muito o app deste para o iPad. Na mesma tela, é possível ver a caixa de entrada e as mensagens, por exemplo, sem a necessidade de abrir novas janelas. Em celulares, isso geraria uma nova tela.

Um detalhe que chamou atenção foi a ausência de botões físicos, especialmente os tradicionais (e castigados) botões do Android na parte da frente do tablet usado por Andy. Isso pode indicar uma reação do Google ao problema da fragmentação de software e hardware. Já que mesmo os botões que tinham a clara intenção de ser um padrão foram trocados e/ou suprimidos parcialmente, simplesmente eliminá-los dos dispositivos e transferir a tarefa para o software parece uma boa solução, ou pelo menos um começo.

Nova versão do Google maps

Android 3Adaptado para tela dos tablets (Foto: Engadget)

O vice-presidente de engenharia da Google também mostrou uma nova versão do Maps, com suporte a vetores e 3D. Enquanto explicava as novidades do aplicativo, Andy manipulava o mapa demonstrando um pouco daquilo que poderá vir a equipar dispositivos com hardware para tal, ainda que rodando uma versão mais “antiga”. Segundo o Engadget, a nova versão do Google Maps já estará entre nós, provavelmente, na ocasião do lançamento do Nexus S.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares