Robótica

18/03/2011 14h36 - Atualizado em 06/10/2011 18h48

Reem-H2, um robô criado para servir os humanos

Marcela Vaz
por
Da Redação

Já estão nas ruas as primeiras quinze unidades do robô Reem-H2. Criado para servir os humanos, o robô está sendo alocado em shoppings e áreas públicas em cidades dos Emirados Árabes para orientar pessoas sobre localização e ajudar até mesmo no carregamento de malas.

Robô Reem-H2. (Foto: Divulgação)Robô Reem-H2. (Foto: Ubergizmo)

Reem-H2 possui uma tela touchscreen na altura do peitoral, na qual é possível fazer busca de informação e vídeoconferências. Reem-H2 é capaz também de fazer reconhecimento facial e de se comunicar.

O objetivo da empresa desenvolvedora do robô, a Palm Robotics, é que, em um futuro próximo, aeroportos, hotéis, supermercados e restaurantes estejam equipados com o robô para servir o público. Provavelmente, esse será o fim dos funcionários conhecidos como "Posso te ajudar?", que é, aliás, o slogan de Reem-H2. "How may I help you?" é a forma como ele se apresenta a quem precisa tirar dúvidas.

O futuro é dos robôs

Aos poucos, robôs estão cada vez mais presentes na nossa sociedade. Como já previa o cinema Hollywoodiano, o futuro vai ser deles. A inusitada amizade entre um robô-urso e um menino no filme  "Inteligência Artificial" representa bem o que devemos esperar. Como no caso do ursinho, o robô Simon foi desenvolvido com o objetivo de criar uma relação entre humanos e robôs.

Aaron Bobick, professor da School of Interactive Computing (Escola de computação interativa), nos Estados Unidos, explicou que a intenção é trazer o robô para o mundo dos humanos, fazendo com que a interação seja mais natural. Por isso, o robô foi desenvolvido para perceber quando o interlocutor tem a atenção voltada para ele, com uma precisão de 80%, e é capaz de fazer alguns gestos para ser observado. Os cientistas entendem que o homem só vai querer interagir com o robô se ele conseguir se comportar como um humano.


Via: Ubergizmo

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Ana Soares
    2011-10-20T20:44:39

    Bem legal. Eu quero um desse... :)