Fabricantes

28/08/2011 09h13 - Atualizado em 01/09/2016 15h42

Conheça os gadgets que Steve Jobs criou que mudaram o mundo da tecnologia

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

Steve Jobs deixou o cargo de CEO da Apple em definitivo, entrando para a história da tecnologia como uma das personalidades que mais contribuiu para a evolução do mercado de computadores, dispositivos eletrônicos e gadgets pessoais. Algumas de suas criações foram muito além de um simples sucesso comercial, e tornaram-se verdadeiras referências na cultura tecnológica, estabelecendo os padrões daquilo que veríamos a seguir. Produtos que combinavam um desempenho ajustado ao seu hardware, e um design único.

Steve Jobs (Foto: Reprodução)Steve Jobs (Foto: Reprodução)

Vamos relembrar neste texto os gadgets que tiveram a influência direta de Steve Jobs, e que mudaram o mundo da tecnologia como um todo. Uma pequena revisão da contribuição de Jobs ao mundo da tecnologia.

Apple I e Apple II

Apple I (Foto: Divulgação)Apple I (Foto: Divulgação)

Aqui foi o início de tudo. Com o Apple I, a Apple Computer foi fundada, e apresentava uma nova proposta de computadores pessoais, pois era vendido em formato de kit, que o usuário tinha que montar em casa. Foi um dos primeiros computadores pessoais a pensar em uma placa de expansão adicional, além de ser um pioneiros a permitir seu funcionamento completo com a adição de um teclado e um monitor de baixo custo.

Apple II (Foto: Divulgação)Apple II (Foto: Divulgação)

No seu lançamento, em 1976, foi considerado revolucionário, justamente por contar com essa característica de adição de periféricos opcionais, o que permitia ao usuário expandir a suas possibilidades de uso do produto depois da compra. Um detalhe inusitado sobre o Apple I: seu preço de lançamento foi de US$ 666,66, porque Steve Wozniack, co-autor do projeto, gostava da repetição de números. Já o Apple II foi uma consistente evolução do Apple I, e foi lançado em 1977. O modelo se notabilizou pelas melhorias nos seus aspectos gráficos e multimídia, contando com uma saída NTSC e moduladores RF, para torná-lo compatível com os diversos modelos de televisores da época.

Macintosh

Macintosh (Foto: Divulgação)Macintosh (Foto: Divulgação)

Steve Jobs surpreendeu o mundo com o Apple Macintosh, lançado em 1984. Foi o primeiro computador da história a contar com uma interface visual plenamente funcional, o Mac OS. A partir daí, os demais desenvolvedores de sistemas de computadores resolveram seguir esse exemplo, por entenderem que uma interação visual era muito mais amigável do que linhas de comando em uma tela. E isso prevalece até hoje.

O Macintosh chegou ao mundo com uma campanha publicitária revolucionária e futurista, que mostrava um "preview" de como seria a estratégia da Apple para promover os seus produtos no futuro. O comercial, veiculado nos intervalos do Super Bowl daquele ano, fez uma analogia ao livro 1984, de George Orwell, e mostrava uma proposta de mundo tecnológico diferente, com o ousado slogan “We Shall Prevail!” (ou “Nós Prevaleceremos!”, em tradução livre), dando a entender que um mundo com computadores IBM (principal adversário da Apple na época) era “algo muito opressor”.

<br />


iMac

iMac (Foto: Divulgação)iMac (Foto: Divulgação)

O iMac marca a volta de Steve Jobs à Apple, após ter sido forçado a deixar a empresa pelo seu conselho administrativo. O computador não só representou o renascimento da empresa no mercado de tecnologia, mas também o início de uma nova fase em termos de design de produto. O iMac chegou com a proposta de ser um desktop bonito, vistoso, e de visual moderno, com o seu plástico translúcido e colorido. Os desktops deixavam de ter aparência séria e convencional, para ser uma peça que se integrava à decoração do ambiente onde era instalados.

Outra mudança importante é que o iMac incentivou a Apple a reformular o Mac OS, modificando o seu design e suas funcionalidades. Através da junção da estabilidade do sistema Unix com a praticidade do Mac OS, criou-se assim o Mac OS X. O iMac também serviu de referência para o conceito de design que a Apple colocaria em seus produtos, e que o mercado de tecnologia “tomaria como inspiração” nos anos seguintes. O iMac foi o sucesso de vendas que salvou a Apple do seu fim (além da venda de 40% das ações da Apple para a Microsoft, é claro).

iPod

iPod (Foto: Divulgação)iPod (Foto: Divulgação)

O iPod, lançado em 2001, redefiniu a forma das pessoas ouvirem e  consumirem música. Na época, já existiam outros players musicais no mercado, mas nenhum deles se apresentou tão atraente e funcional quanto a proposta da Apple. Não só pela capacidade de adicionar toda a biblioteca musical no formato digital em um pequeno dispositivo, mas também por criar uma cultura entre os usuários de consumir música nesse formato. E isso só começou a fazer sentido de verdade com o iPod.

O iPod foi o produto da Apple que mais evoluiu, recebendo diversas modificações de design, variações de modelos e recursos novos ao longo de dez anos. Por consequência do iPod, os players musicais portáteis se tornaram extremamente populares, motivando a Apple a desenvolver o iTunes. Este foi muito além de uma ferramenta de execução e sincronização de canções, e se tornou a maior loja virtual de músicas do mundo, através da iTunes Store, inspirador do modelo de negócios adotado hoje por fabricantes de gadgets e gravadoras.

iPhone

iPhone (Foto: Divulgação)iPhone (Foto: Divulgação)

O produto definitivo da era Steve Jobs. Lançado em 2007, o iPhone colocava a Apple no mercado de telefonia móvel, e mudava definitivamente a proposta da empresa. E o iPhone foi um sucesso imediato. O mercado o recebeu com grande expectativa: um telefone com design moderno, sem teclas, utilizando apenas uma tela sensível ao toque como método de entrada de dados, e com uma interface extremamente amigável, através de simples ícones e widgets na tela, era a inovação que muitos esperavam.

O iPhone iniciou a fase dos smartphones com tela de toque, que se tornaram os preferidos da maioria dos usuários. Com ele, os smartphones deixaram de ser um produto de aparência séria, voltada para o mercado corporativo, para ser um gadget multimídia. Nele, você pode gerenciar seus e-mails e contatos, assistir a vídeos, rodar jogos, se comunicar através de serviços de redes sociais e mensagens instantâneas, entre outros recursos. Hoje, temos uma série de produtos que utilizam os mesmos conceitos básicos do iPhone, mas nenhum deles conseguiu causar o mesmo impacto do modelo apresentado por Steve Jobs, que, a cada nova versão, desperta o interesse de milhões de usuários do pelos novos recursos e design.

iPad

iPad (Foto: Divulgação)iPad (Foto: Divulgação)

Por fim, a última grande contribuição da era Steve Jobs. Os tablets já existiam no mercado antes do lançamento da proposta da Apple, mas nenhum deles havia despertado interesse suficiente do consumidor, fazendo dos netbooks a principal alternativa para aqueles que queriam mobilidade e conectividade. A apresentação do iPad foi apresentado em 2010 definiu o parâmetro que seria seguido pelos concorrentes em sua categoria.

O iPad foi lançado como um produto que se situava entre um MacBook e um iPhone, já que utilizava o mesmo sistema operacional do smartphone da Apple, mas com dimensões próximas ao dos computadores portáteis. E, apesar de contar com um início que dividiu opiniões, o produto se estabeleceu como o mais bem sucedido tablet do mercado até agora, iniciando de forma efetiva um novo segmento de mercado de tecnologia, com uma nova opção ao consumidor.

Através do iPad, algumas limitações que o iPhone oferecia foram eliminadas, principalmente para usuários que não tinham tanta intimidade com produtos de tecnologia. Aqueles com dificuldades especiais e idosos viram nele uma forma fácil e prática de se conectarem ao mundo digital, já que tudo que era preciso fazer era tocar em uma tela de grandes dimensões. Se hoje os tablets são os produtos mais procurados pelos geeks ao redor do mundo, o principal responsável disso é o tablet da Apple. Hoje, temos uma competição ampla no segmento dos tablets, com vários fabricantes apresentando suas propostas semelhantes ao iPad.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Julio Oliveira
    2011-08-28T16:39:43

    Steve (Blow) Jobs eh o maior picareta da historia da tecnologia e essa materia ta me parecendo que foi encomendada pela Apple. Se nao fosse Wozniack a Apple NUNCA teria surgido e Jobs nunca teria tido NADA o que vender. A unica virtude dele foi usar a psicologia para enganar a grande massa que compra produtos de qualidade mediana da apple por um preco exorbitante. Tudo que a Apple lancou como sendo uma grande novidade que iria revolucionar o mundo ja havia sido feito antes. Procurem ler sobre a Qtek que hoje eh conhecida como HTC. Procurem ver em que ano o HTC Shift foi lancado.

  • Damião Souza
    2011-08-28T13:14:07

    Steve simplismente mudou o mundo e com certeza ele sera eterno com Apple ou sem Apple.