Sistemas Operacionais

26/06/2012 09h26 - Atualizado em 26/06/2012 12h30

Boot to Gecko: o futuro celular da Mozilla

Allan Melo
por
Da redação

O mercado brasileiro de dispositivos móveis em breve ganhará mais uma grande plataforma. Anunciado oficialmente em meados de abril pela Mozilla, mesma desenvolvedora do navegador Firefox, o novo sistema operacional para smartphones, de código aberto, é totalmente baseado na tecnologia HTML5. Seu nome é Boot to Gecko, e nós do TechTudo conversamos com os executivos da empresa e conferimos a novidade (ainda em desenvolvimento) em nossas mãos.

Boot2Gecko, instalado em um Galaxy S II (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)Boot2Gecko, instalado em um Galaxy S II (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)

Seu nome não encanta tanto quanto suas promessas, como a de baratear o custo dos smartphones. A ideia da Mozilla é equipar vários aparelhos e tirar o espaço hoje tomado por telefones que se parecem com smartphones, além dos aparelhos Android de baixo custo, na casa dos R$ 500. Seguindo essa estratégia, os primeiros aparelhos do mundo a rodar o B2G serão vendidos aqui mesmo, no Brasil.

Completamente dependente da internet

O Boot to Gecko é integrado desde as raízes com a web que conhecemos. Por dentro, o sistema usa as mesmas engrenagens do navegador Firefox, e tudo funciona sob as mesmas estruturas de sites da internet, como o CSS, o HTML 5 e o Java Script. Na prática isso quer dizer que não será necessário que programadores e designers se debrucem sobre novas linguagens de programação. As ferramentas são mais do que conhecidas pelo mercado, e será muito fácil criar aplicativos e jogos para o B2G.

Em um dos protótipos, o B2G roda em um Nexus S (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)Em um dos protótipos, o B2G roda em um Nexus S
(Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)

Por outro lado, como a ideia é equipar telefones populares, o desafio de baratear o hardware o fez demasiadamente integrado a web. Ao ligar o aparelho, ele já estará conectado. Tudo funciona pela internet. Em celulares, isso quer dizer que o sistema será completamente dependente do 3G, e é por isso mesmo, inclusive, que a Mozilla está procurando empresas de telefonia (a Vivo, no Brasil) para apresentá-lo ao mercado.

Com um hardware mais leve, o B2G fará todo o processamento mais pesado na nuvem, assim como o Chrome OS do Google e outros desktops virtuais. Os seus dados, como os contatos e agenda, serão guardados dentro do telefone em uma memória pouco robusta. Alguns apps também poderão usar essa memória para guardar alguns arquivos, e eles até poderão ser baixados para que o usuário possa usá-lo em modo offline, como alguns jogos. Ainda assim, essa ideia de armazenar arquivos no telefone será muito limitada.

Como grande parte do sistema será processado pela internet, a empresa precisaria criar um ecossistema, com a sua própria loja de aplicativos e servidores para guardar suas informações. Assim, logo começaram a surgir rumores sobre a possibilidade de a Mozilla lançar seu próprio serviço nuvem. Mas o diretor de Novos Mercados da Mozilla, Christopher Arnold, desmentiu a ideia ao TechTudo e disse que isso vai depender da decisão que cada operadora, de cada país, tomar.

"Nós não decidimos ainda como será feita essa gestão da agenda e do calendário com a Vivo. Ainda não posso dizer se faremos o armazenamento em nuvem ou se o próprio dispositivo vai guardar as informações", disse Christopher. O executivo afirmou que esses detalhes específicos serão diferentes para cada novo aparelho com o B2G lançado em cada país. Como o Brasil é o primeiro a receber um aparelho com tal sistema, a decisão cabe a Vivo.

Desigan Chinniah, da equipe de parcerias globais, fala sobre as potencialidades da câmera (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)Desigan Chinniah, da equipe de parcerias globais, fala sobre as potencialidades da câmera (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)

Graças a tal dependência com a internet e a forma como o sistema será trabalhado, será possível usar todas as aplicações desta plataforma em qualquer outro sistema operacional móvel que suporte essas tecnologias, seja ele um iPhone, um Android ou um Windows Phone. Imagine, por exemplo, pegar o telefone de algum amigo emprestado e, pelo navegador, acessar todos os seus dados como se você tivesse em seu telefone. A proposta do B2G é essa.

"O Mozilla Marketplace indica todos os aplicativos comprados com base no seu e-mail de cadastro. Assim, mesmo que você entre no Marketplace por um dispositivo que não rode o B2G, você ainda será capaz de acessar os aplicativos que tiver comprado. Além disso, os desenvolvedores de apps indicarão quais dispositivos eles pretender dar suporte, seja PC, Mac, tablet e/ou celular", declarou o diretor.

Engine gráfica do Boot2Gecko rodou bem, mas o desafio é maior: fazer o mesmo em hardware menos potentes (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)Engine gráfica do Boot2Gecko rodou bem, mas o
desafio é maior: fazer o mesmo em hardware menos
potentes (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)

O acesso a agenda, aos contatos e todas as suas coisas por qualquer navegador, assim como a realização de chamadas, ainda não foi desenvolvida, pois depende  dessa decisão da gestão de dados com a operadora. A ideia, no entanto, já está consolidada: tudo funcionará integrado ao serviço Mozilla Persona, que confirmará sua identidade pelo seu login.

Livre, mas até onde?

Seguindo a cultura da empresa, o sistema será livre, aberto à todos que queiram fazer suas próprias modificações. O único problema é que não ficou claro se ele será "tão livre" quanto o Android ou se o Boot2Gecko virá com a proposta de ser alguma espécie de "Linux" dos smartphones. Seja qual for a decisão, os executivos da empresa já sabem das consequências.

Para se ter uma ideia, seria possíve criar milhões de novas perspectivas para o mercado, como a criação de versões "não-oficiais" do sistema voltado a aparelhos com Android desatualizado. O executivo da Mozilla disse que a empresa não dará suporte a este "mercado", mas sabe que essa possibilidade existe e que as restrições .

Testamos sim, mas com muitas limitações

Quando Christopher me mostrou o Boot2Gecko pela primeira vez ele não se mostrou nem um pouco receoso em revelar que aquilo era apenas um protótipo não-funcional. É por isso mesmo que, inclusive, não achamos justo julgar o sistema.

Nas mãos dele, o Boot2Gecko estava instalado em um Nexus S. Depois, o executivo de Parcerias Globais Desigan Chinniah, que estava na mesma comitiva, me mostrou o sistema já com o novo design de interface, mas rodando em um Galaxy S II. O problema é que por não ter os drivers próprios instalados, não era possível fazer ligações ou ter uma boa experiência de navegação em nenhum dos protótipos. A câmera, por exemplo, demorou muito para responder, e apenas depois de um minuto foi possível registrar alguma foto de qualidade próxima ao VGA.

Demonstração foi feita em smartphones com hardwares potentes, mas o foco é outro (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)Demonstração foi feita em smartphones com hardwares potentes, mas o foco é outro (Foto: Juliana de Sousa/TechTudo)

Ainda assim, o que me foi apresentado era promissor. Visualmente o sistema é muito bonito, nada parecido com o que há hoje no mercado (e até com o que foi apresentado na MWC 2012, em uma tela de 480 x 320 pixels). O menu tinha transições suaves e sem travamentos, e a usabilidade (a forma como se navega no sistema) lembra um pouco o Android na versão 2.3.

No teste gráfico (quarta foto), o processamento em HTML5 se mostrou eficaz para que o sistema suportasse alguns jogos mais elaborados. Há potencial para que o B2G rode títulos como Angry Birds, Draw Something e Cut the Rope, mas não espere ir muito além disso. Apesar de o processamento ser feito na nuvem, jogos como Temple Run e FIFA 12, como exemplo, teriam desempenhos sofríveis com qualquer problema na conexão.

Apesar de tudo, o B2G se mostrou uma opção viável para disputar contra outros smartphones baratos, com preços abaixo dos R$ 600. Se os concorrentes continuarem como estão e não fizerem melhorias, o único empecilho ao avanço rápido do B2G no mercado será a velocidade do 3G da Vivo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Marcio Martins
    2012-06-26T14:56:43

    Com o 3g brasileiro vai ser um fiasco... Até um nokia com jogo das cobrinhas vai ser mais rápido que esse celular totalmente dependente do 3g... Esse celular pode ser uma boa opção popular para mercados com internet movel banda larga efetiva, coisa que não ocorre no Brasil. Meu 3g da tim é justamente a unica reclamação que tenho do meu iphone 4s...

  • Antonio Souza
    2012-06-26T14:17:39

    SGY por 351 reais, não há quem conseguirá chegar a esse custo benefício. Pelo menos não esse ano.

  • Silvio Coelho
    2012-06-26T13:50:51

    O grande problema é a dependência do 3g, ou seja, mesmo com o barateamento dos planos será necessário um plano de dados, o que dependendo da localidade não funcionará sempre em 3g, o fará o desempenho cair, sendo assim não será vantagem, mesmo lembrando que, é primordial para um smartphone acesso a internet, mas sem ela passamos sem aperto, e nesse caso como ficará o equipamento em um dia com problemas ou sem cobertura de internet??

  • Anderson Silva
    2012-06-26T13:24:50

    Bom.. copia do WP nem é .. esse conceito nasceu em 2010 .. quem pode ter copiado a ideia , sem duvida foi a MICROSOFT ..Outra .. eles nao vao cobrar por voce estar "conectado" .. o serviço funcionara da mesma maneira que existe hj, vc apenas sera dependente da VIVO pra tudo!

  • Jose Lopes
    2012-06-27T16:11:01

    ter mais um OS pra celular é legal mas isso nao significa que teremos liberdade de formatar o celular e instalarmos o que quisermos nele. isso eu acho errado, no PC podemos formatar e instalarmos qualquer OS, com exceção dos da apple quase todos são independentes para isto. agora tem que ver quais apps estarão disponiveis e como ficará a integração com o PC pois sem PC o celular não faz sentido algum. ainda assim acho que o WP8 fará mais sucesso que este OS ai...

  • André Nunes
    2012-06-27T10:41:30

    Se for igual ao navegador vai se um lixo,pudim de porta aberta,Firefox já prestou.

  • Kleber Martins
    2012-06-26T23:21:56

    Desenvolver para web é uma verdadeira e grande cambiarra. Gostaria de ver uma preocupação em relação a isso. Mas o que vejo é um monte de empresas atirando para todos os lados

  • Victor Vianna
    2012-06-26T21:05:52

    Que coisa horrível. Em meio à uma revolução de interface pela Microsoft no Windows Phone, Windows 8 e Xbox 360; não poderiam lançar algo tão feio assim, a n]ao ser que seja pra um mercado muito baixo

  • Adão Mendes
    2012-06-26T16:56:55

    Talvez por não conhecerem, mas faltou explicar melhor exatamente o que dependerá da internet para sincronização ou processamento de dados. Isso porque mesmo em países com boa infraestrutura de operadoras, há problemas de conexão fulltime. Aqui no Brasil preciso nem esticar muito sobre o assunto, acho que todos já conhecemos como funciona.

  • Leonardo Belens
    2012-06-26T15:58:00

    ñ consigo parar de rir kkkkkkkkkkkkkk

  • Adan Scaramelo
    2012-06-26T15:18:23

    VAI SER UM FIASCO COM A 3G DO BRASIL

  • Elcio Rocha
    2012-06-26T14:37:06

    nenhum barra o iphone 4.

  • Matheus Servello
    2012-06-26T14:30:08

    Deixa pros coreanos colocarem nos xing ling deles...eles adoram uma porcaria mesmo...

  • Felipe Almeida
    2012-06-26T14:27:09

    Se for rodar com as mesmas engrenagens do Firefox, coitado do usuários. Sempre fui fã do Firefox, até tinha preconceitos com outros navegadores, mas as últimas atualizações do Mozilla, para mim, estragaram o firefox. Muitos erros de incompatibilidade, principalmente de plugin de flash x64, tanto a versão 13.0 quanto a 14.0b8. Espero que melhorem...

  • Antonio Souza
    2012-06-26T14:20:15

    Mais uma vez parabéns pela ótima matéria Allan Melo. Você sempre faz um ótimo trabalho.

  • Jeferson Santos
    2012-06-26T16:33:27  

    Em eral as pessoas querem um smarthphone para facilitar sua vida, agora essa limitação de so funcionar determinadas coisas com o 3G vai ser muito ruim, imagina um executivo precisando de alguma função do aparelho no subsolo de uma empresa sem 3G ou Wifi. Tem q ser muito barato mesmo para isso dar certo caso contrario não tera mercado. Mesmo a vivo sendo a melhor operadora de 3G e cobertura do Brasil ainda é muito falha e tb é a q tem o serviço mais cara entre as concorrentes. Não ejo o pq alguem compraria um smarthphone desse.

    recentes

    populares

    • Jeferson Santos
      2012-06-26T16:33:27  

      Concordo. Ainda mais aqui no Brasil, a conexão 3G é deprimente se comparada a países mais desenvolvidos. Lenta, de baixa qualidade, a cobertura não é muito boa. Imagina ter um sistema dependente da web nessas condições... praticamente inviável

  • Marcio Martins
    2012-06-26T12:43:37  

    mas o que tem a ver com o Windows Phone? Nem no design e nem no conceito vi essa semelhança (a nao ser as mesmas semelhanças que vemos em carros de 4 rodas). O conceito é bem interessante ja estava demorando pra surgir algo do genero.. o problema serao os custos ja que tudo vai funcionar pela internet.

    recentes

    populares

    • Marcio Martins
      2012-06-26T12:43:37  

      A questão se é igual o WP ou não para mim não interessa! O grande problema é ter que depender da vivo para fazer minhas coisas no celular, se aqui a internet 3G é uma porcaria imagina usar este sistema com arquitetura do firefox que é outra porcaria...???

  • Joelson
    2012-06-26T09:59:36  

    Não é igual mais é quase uma cópia do Windows phone a forma dos aplicativos.

    recentes

    populares

    • Joelson
      2012-06-26T09:59:36  

      É parece ser melhor que aquela parede de tijolos sem reboque, mas ainda sim é uma parece de tijolos, o problema é a conexão e os preços, não importa se tem maior cobertura, se o preço é caro e eu posso pagar 100,00 por mês, por que comprar um SmartFone na nuvem ?