Internet

19/09/2012 15h00 - Atualizado em 19/09/2012 15h00

O que a busca social do Facebook poderá responder

Paulo Alves
por
Para o TechTudo

Em uma busca constante para mostrar ao mundo e, principalmente, aos investidores, o real valor no mundo dos negócios, o Facebook vem demonstrando interesse em também se envolver no campo dos mecanismos de busca e oferecer, em alguns aspectos, concorrência ao gigante nesse quesito, o Google.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook (Foto: Reprodução)Mark Zuckerberg (Foto: Reprodução)

Na última semana, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, falou sobre o potencial de sua rede social para realizar buscas personalizadas baseadas na experiência social dos usuários. É uma tarefa que o Google encontra dificuldades para fazer, mesmo com seus altos investimentos para tentar entender os hábitos dos internautas. Além disso, a gigante das buscas é freada pela adoção lenta do Google+, sua rede social e de onde poderia retirar muitos dados úteis.

Segundo Zuckerberg, “os mecanismos de busca estão evoluindo para oferecer resultados mais detalhados, e não somente uma lista de respostas baseadas em algumas palavras-chave”. Segundo o fundador do Facebook, a rede social está em uma posição privilegiada para oferecer resultados cada vez melhores. A intenção seria responder perguntas do tipo “Qual o melhor restaurante chinês na cidade?”, baseando-se nos "likes" (gostei) e "check-ins" de amigos dos usuários.

Para oferecer esse tipo de serviço, no entanto, o Facebook teria que evoluir muito em determinados aspectos para atrair as pessoas que procuram o Google para responder perguntas. A gigante das buscas representa potencialmente quase todos os usuários da Internet no mundo.

Facilidades

O Facebook tem mais de 900 milhões de usuários, e seus dados estão disponíveis para a rede social criar os mais sofisticados algoritmos para entender como você se comporta, os lugares que mais visita, a comida que mais gosta e até sua opinião política. Ela sabe também com quem você se importa e quais são as pessoas que você considera confiáveis a ponto de aceitar uma recomendação de um bar novo na cidade. Essas informações são valiosíssimas para prover resultados mais apurados as suas buscas, e ninguém as têm melhores tabuladas e mais detalhadas do que o Facebook. Nem o Google, dona do Google+ e do Android.

Busca por filmes no Facebook poderá, no futuro, mostrar recomendações de seus amigos (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Busca por filmes no Facebook poderá mostrar recomendações de amigos (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Inclusive, o mundo móvel é outro campo onde o Facebook pode se dar bem. Ao considerar que muitas buscas são realizadas cada vez mais usando smartphones, é importante ter as ferramentas necessárias para, seja onde você estiver, o Facebook possa dar a você a resposta para aquela sua dúvida sobre o horário do cinema e quais dos seus amigos já viram e gostaram do filme que acabou de lançar. Seja pelo aplicativo já existente para Android, iOS, Windows Phone 8 etc, ou seja por outro app, o Facebook deverá ser poderoso nas buscas através de dispositivos móveis.

Além disso, deverá ser simples incorporar todas as informações sobre estabelecimentos comerciais - que já estão no Facebook -, além de jogos, músicas e outros dados de funcionalidades da rede social que as pessoas já usam hoje. Sem falar nos plugins sociais espalhados por toda a web, que dão indicativos dos gostos dos usuários.

Dificuldades

Diferentemente do Google, ninguém está acostumado a fazer buscas pelo Facebook a não ser para procurar amigos, páginas ou jogos e, mesmo assim, é comum não obter resultados satisfatórios com facilidade. Para se tornar mais atrativo, a rede social terá que criar ferramentas de navegação mais fáceis de usar e que ofereçam mais detalhes sobre o resultado em uma interface agradável. E tem que ser rápido também, pois todos estamos acostumados com a velocidade impressionante do Google.

Mecanismo de busca do Facebook ainda é confuso (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Mecanismo de busca do Facebook ainda é confuso (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

O Facebook não tem integração com nenhum navegador como o Google possui com o Chrome. Nada que não possa ser resolvido com a parceria já firmada com a Microsoft, que poderia incorporar uma pesquisa instantânea pela barra de navegação do Internet Explorer.

É óbvio também que o Facebook tem que aprender a dar respostas diretas sobre questões factuais, pois não teria sentido em usar uma ferramenta de buscas somente para "perguntas sociais". Bater o Google será dificílimo nesse quesito, mas o uso adequado das tags do Open Graphs por parte de websites do mundo inteiro deve ajudar. Além disso, a rede social poderá usar a Wolfram Alpha, mesma base de dados utilizada pelo Siri, da Apple.

Seja lá o que o Facebook estiver realmente planejando, o investimento será alto e eles farão valer todos os dados de usuários que mantêm guardados a sete chaves. O potencial é imenso para oferecer aos internautas uma experiência diferente de busca com a previsão do que a pessoa precisa antes mesmo de perguntar. Isso é muito parecido com o que faz o Google Now, serviço lançado na versão mais atual do Android (4.1 Jelly Bean), só que com muito mais informações sociais para se basear. Se vai dar certo ou não, só mesmo esperando para ver o que a equipe de Zuckerberg pretende. Será que os investidores gostarão dessa novidade?

Via Inside Facebook

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Everton Sr
    2013-04-03T14:32:15

    Vão ter que trabalhar muito pra fazer dessa busca, a busca que é a do Google! Rede social é pra interagir e manter contato com pessoas. Abra uma outra empresa MZ e integre-o ao face. Pois pesquisar no face é um lixo.

  • Danilo Aguillar
    2012-09-20T07:54:27

    "O Facebook não tem integração com nenhum navegador como o Google possui com o Chrome." Existe um navegador, chamado RockMelt, ele "funciona à base do Facebook". Você abre o navegador e já coloca sua conta, ele puxa todas as informações e se integra totalmente à rede social. Não é um navegador muito conhecido, mas é uma ótima opção pra quem utiliza muito o Facebook, tanto para uso corporativo quanto pessoal.