Sistemas Operacionais

22/10/2012 06h00 - Atualizado em 22/10/2012 06h00

O Windows 8 vale atualização?

Rodrigo Ghedin
por
Para o TechTudo

Após mais de um ano sendo testado publicamente, recebendo críticas das mais diversas (incluindo deste que vos fala) e tendo que lidar com incertezas e desconfianças, o Windows 8 será enfim lançado. Está tudo pronto?

Depende. Tenho usado o RTM (versão final) há mais de um mês. “Como?”, você pergunta; através da edição Enterprise de avaliação, válida por 90 dias. No momento em que escrevo, ainda tenho 38 restantes. Esses mais de 50 dias foram suficientes para ter uma boa noção do que é o Windows 8.

A experiência justificada

Tela Inicial do Windows 8 (Foto: Reprodução)Tela Inicial do Windows 8 (Foto: Reprodução)

Não tenho tablet, híbrido ou qualquer dispositivo capaz de rodar o Windows 8 com tela sensível a toques, logo, a minha experiência se reduziu as outras formas de interação homem-máquina: mouse e teclado em um desktop, touchpad e teclado em um ultrabook.

Em ambos os casos, um bom pedaço do sistema fica em segundo plano. A interface moderna, a que você vê na "Tela Inicial" e verá nos comerciais e material publicitário da gigantesca campanha de marketing da Microsoft, não faz muito sentido sem uma touchscreen. O que, no fim das contas, não chega a ser algo muito ruim.

Para quem usa o Windows profissionalmente e depende dos apps agora “legados”, aqueles que rodam na "Área de Trabalho", o Windows 8 se assemelha muito ao Windows 7. Passo, no comando do sistema, a maior parte do tempo nesse ambiente, então é como se eu ainda estivesse na versão anterior, só que com um tema mais feio e, embora não tenha conseguido aferir essa informação precisamente, com mais velocidade. O Windows 8 parece mais ágil, mais esperto na hora de lidar com vários programas abertos ao mesmo tempo e, aqui sem dúvida alguma, muito mais veloz para iniciar e desligar mesmo usando um velho disco rígido com partes móveis e um prato girando a 7.200 rotações por minuto. E no SSD do ultrabook? Inicialização e desligamentos viram processos assustadoramente rápidos.

Isso tudo não é tão ruim porque vai de encontro à promessa da Microsoft, de um sistema “sem comprometimentos”. A ideia é que o Windows 8 se adapte a diversos form factors, ou seja, a diversos tipos de equipamentos (tablets, desktops, híbridos, notebooks, etc) sem problemas para o usuário. A prática validou esse discurso, mas pôs em xeque todo esse esforço para mudar radicalmente o sistema.

Se a interface moderna, que é onde estão as verdadeiras novidades do Windows 8, os apps modernos, a "Loja", enfim, tudo o que teoricamente justifica o upgrade somem frente a métodos antiquados (e, de longe, mais populares) de interação, por que eu deveria atualizar o meu sistema?

Não sei se foi essa linha que a Microsoft seguiu, mas a resposta pronta a ser dada a essa pergunta atende pela palavra preço. O Windows nunca esteve tão barato. Quem comprou um novo equipamento por agora paga só R$ 30 pela atualização. Já quem tem um equipamento mais velhinho com Windows XP, Vista ou 7, a atualização ficou salgada. Nos Estados Unidos ela sai por US$ 39,99 via download (R$ 80) ou US$ 69,99 em DVD, caixinha (R$ 140). Por aqui, lojas do varejo acabaram de colocar a versão física em pré-venda por assustadores R$ 269. A versão digital, via download, só no dia 26 mesmo — e, esperamos, com um preço mais camarada. Caso contrário, a justificativa para atualizar mesmo com poucas novidades, vai pelo ralo.

Usando a atualização do Windows 8

Com o mouse, os cantos da tela são seus melhores amigos. Os do lado direito abrem a "Charm Bar", um painel lateral com cinco botões dinâmicos que dão acesso a opções importantes — configurações, pesquisa, dispositivos e compartilhamento, além do botão que o leva à "Tela Inicial". Eles fazem muito mais sentido com apps modernos, então não é como se você fosse usá-los o tempo todo usando apps antigos.

Charm Bar na Área de Trabalho.Charm Bar na área de trabalho (Foto: Reprodução)

À esquerda, o canto de cima revela o último app aberto. Leve em conta que a "Área de Trabalho", aos olhos do Windows 8, é um mero app. Então ao colocar o mouse ali, você não verá o Word ou o Chrome ou o Photoshop, mas sim o último app moderno aberto. Arrastar o mouse para baixo revela outros apps abertos, uma espécie de Alt + Tab (que continua funcionando) mais visual. Com um arrastar para um dos cantos da tela, o Aero Snap surge. Aqui, usei muito isso para o app "Mensagens", que concentra os bate-papos do Facebook e Windows Live Messenger em uma interface meio SMS de celular, com balões e tudo mais. Isso é bem útil. O "Mensagens" é o app moderno que mais uso, de longe.

Mensagens de lado com o Aero Snap.Mensagens de lado com o Aero Snap (Foto: Reprodução)

Embaixo, à esquerda, um atalho para a "Tela Inicial", que substitui o menu "Iniciar" e, de verdade, é bem prática. A interface é bastante fluída e a busca instantânea, quando se começa a digitar algo, rápida e mutante — o Windows passa a privilegiar, nos resultados, os apps mais usados.

Movimentos naturais com o dedo se tornam meio esquisitos com o mouse. A “rodinha” assume um papel importante aqui, rolando telas horizontalmente. Isso não é muito natural, afinal nos acostumamos a ela trabalhando na vertical, mas pela natureza da interface "Metro/moderna" faz algum sentido que seja diferente. Algumas interações de arrastar e soltar, como para fechar apps (aperte e segure a “mãozinha” no topo da tela e arraste-a para baixo), ficam…esquisitas com o mouse. Há muitos atalhos novos no teclado que agilizam o trabalho, mas que em contrapartida acrescentam alguns metros à curva de aprendizado do novo sistema. E curvas longas são coisas que ninguém gosta, muito menos a pessoa que usa o computador esporadicamente e, até hoje, não aprendeu a tirar vantagem das maravilhosas teclas "Page Down" e "Page Up". Como exigir que ele domine mais atalhos se os antigos, que já eram bem úteis, foram negligenciados até então?

No ultrabook, a experiência foi um pouco pior por dois motivos: drivers bugados e gerenciamento de energia ineficaz.

Samsung Série 9 com Windows 8.Samsung Série 9 com Windows 8 (Foto: Reprodução)

Uso um modelo da Samsung que, com o Windows 7 de fábrica, era bem interessante e brilhava nesses dois aspectos. O gerenciamento de energia era muito mais eficiente com estados mais claros, econômicos e interações mais simples — feche a tampa para suspender, abra-a para voltar ao trabalho do ponto onde parou. O Windows 8 (e o Windows 7 padrão, sem o utilitário de energia da Samsung) é ruim demais nesse ponto. Sinto muita falta de fechar a tampa em um dia e, no outro, abri-la com pouca perda de bateria e sem precisar apertar o botão “Power”.

Essa dificuldade da Microsoft talvez tenha relação com a multiplicidade de equipamentos disponíveis; abranger todos, e isso inclui os que ainda nem foram lançados e aqueles ainda mais distantes, hoje nas pranchetas dos projetistas, é impossível. Então até a Samsung liberar utilitários e drivers atualizados para o Windows 8, a experiência fica comprometida.

Já os drivers, embora todos sejam instalados e façam seu trabalho no mínimo do que se espera, ainda carecem de polimento. Um em especial: o do touchpad. O meu modelo usa drivers da Elan e, embora um pouco engessado no que diz respeito à personalização, ele funciona muito bem com o driver do Windows 7 — os gestos são fluídos e a sensibilidade, na medida certa. O driver (Beta, vale dizer) da Elan para Windows 8 ainda é bem desastroso. Com ele, os gestos nativos do Windows 8, aqueles acionados pelas bordas para ativar "Charm Bar", menus inferiores e alternar entre apps modernos funcionam (são os mesmos gestos de telas sensíveis a toques, mas feitos no touchpad). Mas parece que falta calibração. Vira e mexe você ativa a "Charm Bar" sem querer e vê o cursor empacar na tela, exigindo um novo toque apenas para voltar a rolá-lo. E um dos gestos mais legais do driver antigo, o voltar/avançar com três dedos passados horizontalmente, sumiu!

No momento opero o Windows 8 no ultrabook com o driver do Windows 7. No frigir dos ovos, ele se sai melhor no dia a dia.

Mas vai melhorar

O Windows 8 será lançado na próxima sexta-feira, dia 26 de outubro. Uma semana é pouco, mas deve ser o bastante para aparar essas pequenas arestas. Se você quer extrair todo o poder da nova faceta do sistema, pegue um tablet ou um híbrido. Veremos vários inundarem as lojas até o Natal e, mesmo sendo arriscado comprar algo tão inovador assim, de primeira geração, é a única forma de usufruir dos apps modernos sem se frustrar.

Caso contrário, você não ganhará muito com a atualização e se os preços ficarem caros assim (R$ 269 pela versão em DVD contra US$ 69,99, ou R$ 140, nos Estados Unidos), fica complicado. Há vantagens, sim: o sistema parece mais ágil e tem uma ou outra coisa que agrega ao uso diário. Nada muito incrível. Fica a seu critério, pois, além da esperança de que o preço do download seja condizente com o dos Estados Unidos, onde a Microsoft cobrará US$ 39,99 (R$ 80).

Tem alguma dúvida de tecnologia? Entre no Fórum do TechTudo!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Marcio Motta
    2012-10-28T06:33:33

    Vejam, eu começo pelo fim, ou seja, simulando um erro "daqueles", que exige restauração do sistema. Tentem vocês e avaliem por conta própria. Comigo a avaliação foi de que o Windows 7 é mais eficiente na correção e restauração. Saudações Botafoguenses daqui de Prado / Bahia!

  • Gabriel Shon
    2012-10-23T12:19:39

    269 caro??? vai ver qnto vai ficar qnd sair da pré-venda, R$699 meu amigo. Vai pesquisar nas lojas on-line para ver, se alguem quer o original, a hora de comprar é agora.

  • Pedro
    2012-10-22T21:42:59

    Estou usando há tempos já a preview, sem essa de metro style, uso na tela comum, o Windows 8 consome bem menos recursos, você deveria se atentar a isso em sua matéria em vez de preços, já que todo mundo consegue seu Windows de graça pela pirataria.

  • Rafael Grube
    2012-10-22T13:35:41

    Excelente explicação! Como usuário ativo do windows, eu estava na expectativa do lançamento. Acho que o correto é aguardar um pouco mais para a atualização, já que a marca windows é já conhecida por sempre precisar do seu service pack que cada vez vem mais rápido!

  • Tiago Souza
    2012-10-28T21:54:03

    Muito estranho esse metro, na minha opinião faltou uma barra de tarefas, achei complicado esta na internet e um amigo me chamou no msn demorei muito para achar ele.

  • Alaor Neto
    2012-10-24T13:34:47

    Favor validar se no trecho "Isso tudo não é tão ruim porque vai de encontro à promessa da Microsoft, de um sistema “sem comprometimentos”" o correto não seria "...vai ao encontro...".

  • Marcelo Solé
    2012-10-23T12:47:45

    Dá uma consertada no texto: "Isso tudo não é tão ruim porque vai de encontro à promessa da Microsoft" ... o correto seria "vai ao encontro"

  • Everson Oliveira
    2012-10-23T12:20:13

    uso 2 monitores com resolução em 1080p e tela estendida... nunca vi nada tão perfeito e liso como esse win8, testei o carregamento de dezenas de tarefas, jogos com graficos todos no ultra e ele continuou extremamente rapido.. melhor do q ele ta agora acho q é impossivel na atualidade.

  • Marcos Pt
    2012-11-11T16:11:36  

    Uso Windows 8, a duas semanas e já estou prático nele, alias essa é realidade, muita praticidade, para aqueles que nunca ouviram falar ou como se usa Windows 8, veja canal do You Tube, tem vídeos sérios explicando com detalhes seu uso. A nova tela inicial é linda, os blocos dinâmicos podemos customizar como queremos, o computador inicia rapidamente, no meu cerca de 16 segundos, antes era 5 minutos, e para desligar também é rápido. Eu dou nota 10!

    recentes

    populares

    • Marcos Pt
      2012-11-11T16:11:36  

      é 2!

  • Alexandre Ísola
    2012-10-25T17:28:01  

    O Windows 8 é uma incrível mudança em relação ao 7. QUem fala mal ainda não usou ou não entendeu a proposta. É mais ágil, mais estável ainda, mais conectado, totalmente integrado à nuvem e carrega tudo de bom do Windows 7 melhorado. Qual a bronca?

    recentes

    populares

    • Alexandre Ísola
      2012-10-25T17:28:01  

      Para com isso, porque o sistema tem 2 interfaces distintas? A metro não aguenta o trabalho sozinha não? As vezes eu coloco o quadrado do programa na metro e quando eu clico ele me leva novamente pra tradicional!! Cara isso é falta de planejamento, lançamento prematuro. Confuso e sem muita identidade do que realmente é.

    recentes

    populares

    • Alexandre Ísola
      2012-10-25T17:28:01  

      Eduardo Costa , se nao tivesse a area de trabalho "Comum", aposto que voce reclamaria que nao da pra mudar o wallpaper --'

  • Ademar Neto
    2012-10-25T10:45:53  

    PERGUNTA QUANTO VOCE GANHOU POR ESSE COMERCIAL FALA SERIO ESSA PORCARIA A UM LIXO QUE VAO TENTAR EMPURRAR GUELA A BAIXO

    recentes

    populares

    • Ademar Neto
      2012-10-25T10:45:53  

      Só pode que está usando o XP ainda. E pelo jeito não deve nem saber qual a função da tecla Caps Lock.

    recentes

    populares

    • Ademar Neto
      2012-10-25T10:45:53  

      Danimar Ribeiro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Eduardo Souza
    2012-10-23T13:41:19  

    Parece um androide com mac, a interface é confusa e colorida demais, na minha opinião o pior windows já lançado

    recentes

    populares

    • Eduardo Souza
      2012-10-23T13:41:19  

      Se ninguém reclamar, não pode ser windows.