Tablet

16/03/2013 07h45 - Atualizado em 18/03/2013 14h38

TacticalPad: a arma eletrônica dos treinadores do Brasil e do mundo

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

O uso da tecnologia no futebol está sempre sendo discutido. No entanto, se dentro das quatro linhas ainda há alguma resistência quanto a recursos eletrônicos, entre técnicos, auxiliares e gestores do esporte o auxílio tecnológico já é uma realidade. O TacticalPad, aplicativo para Android, iOS e Windows que funciona como uma prancheta eletrônica ao alcance dos treinadores e comissões técnicas em geral é um símbolo desta revolução.

Tactical Pad tem uma interface bem simples para os usuários (Foto: Divulgação)Tactical Pad tem uma interface bem simples para os usuários (Foto: Divulgação)

Desenvolvido por uma firma brasileira, a ClanSoft, o produto já tem pouco mais de dois anos no mercado (foi lançado em novembro de 2010) e se tornou um enorme sucesso não só com os clubes do Brasil como de todo o mundo. Ele oferece aos profissionais do ramo uma gama de recursos impressionante, como animações e visualização em 3D, personalizações de times, análise de vídeos e uma prancheta eletrônica para fazer desenhos de jogadas.

“Não me vejo sem utilizar o TacticalPad para treinamentos e jogos. É uma ferramenta moderna, prática e simples de usar. Facilita o entendimento dos atletas, auxiliando no processo de leitura tática dentro do futebol”, avalia Marquinhos Santos, técnico do time profissional do Coritiba.

Hamilton Ramos, coordenador técnico da base do Palmeiras, usava iPad quando era auxiliar do Sub-20 (Foto: Divulgação)Hamilton Ramos, coordenador técnico da base do
Palmeiras, usava iPad quando era auxiliar do
Sub-20 (Foto: Divulgação)

Fernando Closs, de 29 anos, é um dos sócios da empresa responsável pelo app. Formado em computação, ele diz que sempre foi fã de esportes. A ideia surgiu em 2008, quando um amigo perguntou se não haveria a possibilidade de unir as áreas em um único local. Fernando desenvolveu o projeto e a apresentou para outro amigo, Pedro, que é um de seus sócios no projeto, e o programa começou a sair do papel. Os resultados, no entanto, superaram quaisquer expectativas.

“A primeira versão do TacticalPad, ainda beta e sem comercialização, saiu em junho de 2010 com validade máxima de 1 mês para que os entusiastas pudessem usar durante o período da Copa. O projeto continuou sendo aperfeiçoado, o site foi criado, o sistema de licenciamento desenvolvido e lançamos ele em novembro de 2010. Nosso primeiro comprador foi o treinador Toninho Cecílio, hoje no Paraná. Vibramos muito naquele momento”, comentou em entrevista ao TechTudo.

O TacticalPad é um programa um pouco caro para usuários “comuns”, porém para os profissionais de educação física e funcionários de clubes em geral, os R$ 249 podem ser considerado um investimento. A licença do produto é anual e a sua renovação custa R$ 95. Com opções para futebol, basquete, handebol e futsal, ele é compatível com Android, iPad ou Windows. No iPad ele sai por US$ 19,99 (R$ 40) e no Android por quase R$ 10. Também há versões grátis para testes.

Clubes ‘abraçaram’ a ideia do TacticalPad

Há uma enorme lista de clubes que usam o Tactical Pad atualmente. Inter-RS, Coritiba, Palmeiras, Bahia, Vitória, Fluminense, a Seleção Brasileira feminina, bases do São Paulo, Corinthians e Grêmio são alguns deles. E há clientes internacionais, como a seleção sub-20 do Uruguai, sub-21 Portugal, Celtic (Escócia), Fiorentina (Itália) e PSG (França). No site do programa há depoimentos de diversos especialistas que utilizam o app e o aprovam. Closs explica como este contato com as equipes é realizado.

Palestra na base do São Paulo mostra uso do TacticalPad (Foto: Divulgação-SIte Oficial do SPFC)Palestra na base do São Paulo mostra uso do TacticalPad (Foto: Divulgação/SIte Oficial do SPFC)

“O TacticalPad é muito divulgado pelo boca a boca e pelos blogs esportivos. Desta forma rapidamente os treinadores passaram a conhecer, baixar a versão demonstrativa e posteriormente adquirir. O caminho natural dentro dos clubes passou a ser este: um treinador começa a usar, mostra aos outros e rapidamente o clube entra em contato, faz aquisições e o torna padrão entre seus profissionais”, destacou.

O executivo acredita que já passou da hora da velha prancheta dar lugar ao iPad em um banco de reservas. Curiosamente, ele destaca que até mesmo Joel Santana, um “ícone” do uso da prancheta no futebol brasileiro, se beneficiou um pouco do TacticalPad quando assumiu o Bahia, onde boa parte da equipe de futebol utiliza o aplicativo.

“Está mais do que na hora dos treinadores aparecerem em campo com seus iPads e hoje já conseguimos ver isso, com treinadores e muitos auxiliares que ficam no banco. Falar do TacticalPad sem falar do Joel é quase impossível. Quando criamos o projeto, o apelidamos de “Prancheta Virtual do Joel”. Ficamos satisfeitos quando ele foi contratado pelo Bahia e lá encontrou o TacticalPad sendo utilizado pelo analista de desempenho do clube, Edu Barroca, que nos passou que o Joel gostou e disse que ficaria contente em receber as análises impressas. E aí, então, foi compatível com sua melhor amiga, a velha prancheta”, completou.

Se você se interessou, faça download do TacticalPad em seu iPad ou Android. Caso já tenha baixado o programa mas esteja precisando de “uma mãozinha” para mexer na “prancheta eletrônica”, dê uma olhada neste tutorial.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares