TV

20/05/2013 15h01 - Atualizado em 20/05/2013 17h42

Como funciona a TV a cabo

Lucas Pinheiro
por
Para o TechTudo

O primeiro objetivo da TV a cabo era o de difundir a televisão para distâncias mais remotas, mas a ideia se expandiu. A TV por assinatura passou a ser um investimento importante para aumentar a diversidade de canais disponíveis para o telespectador. Mas como o sistema de funciona no Brasil? Conheça mais detalhes da TV a cabo neste artigo do TechTudo.

Já seguiu o @TechTudo_oficial no Instagram?

Serviço de TV a cabo representa grande fatia da população que possui televisão por assinatura em casa (Foto: Reprodução)Serviço de TV a cabo representa grande fatia da população que possui televisão por assinatura em casa (Foto: Reprodução)

No Brasil, já existem mais de cem empresas para prestar o serviço. De acordo com dados da Anatel, a TV a cabo já chegou a mais de 5,5 milhões de domicílios. Ao todo, são mais de seis milhões de assinantes que contam com o acesso à programação televisiva diferenciada.

A TV a cabo teve origem nos Estados Unidos, quando moradores da Pensilvânia possuíam dificuldades de receber o sinal de televisão e instalaram antenas no alto dos vales e estenderam cabos até suas casas. A solução foi o início de um sistema que seria utilizado, a princípio, para abastecer os moradores de regiões afastadas dos sinais de emissoras abertas, mas que com o tempo começou a ser utilizado para incluir programação extra aos assinantes que desejassem obter o serviço.

No Brasil, o caso foi o mesmo. Os sinais transmitidos das capitais não conseguiam ir muito longe, nem às cidades que se encontravam no meio das serras. O sistema progrediu tanto que, atualmente, não só é usado para transmitir programação de emissoras fechadas como estimulou a criação de TVs locais e comunitárias, já que a infraestrutura necessária para a montagem é bem menor.

Moradores distantes da torre de transmissão instalaram antenas no alto dos morros para trazer em casa o sinal através do cabo. (Foto: Reprodução/Osmar Castro)Moradores distantes da torre de transmissão instalaram antenas no alto dos morros para trazer em casa o sinal através do cabo. (Foto: Reprodução/Osmar Castro)

Para captar e retransmitir o sinal por cabo, uma central técnica equipada com antenas via satélite e outras para receber as ondas terrestres reúne os canais e distribui através da rede de cabos aos domicílios. No início, os cabos usados eram os chamados “coaxiais” e conforme a distância que precisassem ir deixariam perder gradualmente o sinal que carregavam. Para solucionar o problema, os engenheiros responsáveis tinham que colocar incontáveis amplificadores pelo caminho e manter a qualidade de som e imagem que distribuíam.

Com o surgimento da fibra óptica, as empresas de TV a cabo puderam reduzir bastante o número de amplificadores, melhorar ainda mais a estabilidade do serviço, aumentar a oferta de canais, e ainda agregar outras funcionalidades aos assinantes como o pay-per-view e o acesso à Internet.

Além disso, hoje estamos vivendo uma fase de migração para o sistema de televisão digital. A novidade vem sendo implantada pelas operadoras de TV por assinatura e foi capaz não só de melhorar ainda mais a qualidade do sinal, como também de ampliar vertiginosamente a capacidade de suportar mais canais na mesma faixa de frequência. A tecnologia da compressão de áudio e vídeo multiplicou as opções de transmissão pelas programadoras e pelas emissoras.

A TV digital também serviu para aprimorar a segurança do sistema. Surgiram os canais codificados, guardados dos espectadores por exibirem conteúdo impróprio ou simplesmente como medida antipirataria, só sendo liberado com um código correto.

A TV digital vem crescendo no país e é realidade faz tempo nas operadoras de TV por assinatura (Foto: Reprodução/Rede Globo)A TV digital vem crescendo no país e é realidade faz tempo nas operadoras de TV por assinatura (Foto: Reprodução/Rede Globo)
 
 

Na contramão do avanço da televisão digital, o sistema MMDS, semelhante ao usado pela TV aberta convencional, vem sofrendo a extinção na maior parte das cidades que usam sua cobertura. O MMDS é um sistema utilizado por operadoras de TV por assinatura que emite micro-ondas para levar o conteúdo analógico ou digital às casas dos espectadores. O retrocesso do sistema acontece por conta de um impasse: a mesma faixa de frequência que o MMDS ocupa é a destinada ao uso da tecnologia 4G no Brasil.

Tem dúvidas sobre tecnologia? Comente no Fórum do TechTudo!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Gabriel Dvoranen
    2014-04-18T21:35:48

    quando a vivo tv fibra vai vir para caucaia do alto, cotia, sp