Internet

22/11/2011 10h57 - Atualizado em 21/11/2013 10h27

Como construir sua imagem profissional com a ajuda das redes sociais

Mauro Amaral
por
Para o TechTudo

Foi-se o tempo em que sair batendo de porta em porta com dezenas de currículos debaixo do braço era a melhor forma de se arrumar um emprego ou, pelo menos, algumas boas oportunidades de entrevistas.

Confira também as dicas de como fazer montagem de fotos online

Com a chegada das redes sociais, profissionais das mais diversas áreas ganharam diversas ferramentas para ficarem mais próximos das empresas nas quais desejam trabalhar.

Será que existe uma “regra de ouro” para um Twitter, Facebook ou outro serviço qualquer ser um diferencial em sua contratação?

Empresas estão de olho em seu perfil

Não são raros os casos de profissionais descobertos por empresas no Twitter, em blogs ou no Facebook. Essas ferramentas são excelentes não apenas para trocar ideias com os amigos, mas também para autopromoção.

Assim como é bem comum candidatos serem eliminados após uma olhada rápida em comunidades ou declarações publicadas nestes perfis.

Tudo é uma questão de perceber as possibilidades de cada meio, seguir as pessoas e empresas certas e interagir de uma forma em que, sem forçar uma barra, você seja notado como um bom profissional na área em que se propõe a atuar.

É muito importante observar que as redes sociais são vias de mão dupla. Você pode construir seu perfil no Twitter ou no Facebook da forma como quiser: meramente pessoal ou totalmente voltado para o mercado no qual atua. Mas da mesma forma em que você segue as empresas, recrutadores podem estar de olho em qualquer deslize seu.

Linkedin: a grande rede profissional

LinkedIn (Foto: Divulgação)

Rede social para profissionais (Divulgação)

Existem redes sociais específicas para quem pensa apenas no lado profissional. E a maior de todas, sem dúvidas, é o LinkedIn. Atualmente, cerca de 120 milhões de pessoas estão cadastradas no LinkedIn, que já registrou nada menos que 7,4 milhões de mudanças de empregos ou novas contratações de seus membros desde 2009, especialmente em empresas dos segmentos de educação, saúde, tecnologia da informação, marketing e publicidade.

 

Regras de conduta

Mas assim como acontece em ambientes na “vida pessoal” nas redes sociais, vale a pena observar de algumas regras de conduta, sobretudo no Linkedin.

Siga algumas dicas:

Comece por entender o Linkedin como um currículo, mesmo. Como um documento no qual você se vende. Não fique com preguiça de preencher tudo o que o site pede. Quando mais completo for o seu perfil, melhor será a impressão que você passará a um possível recrutador.

Qualidade é melhor do que quantidade. Ter muitos contatos no Linkedin não significa ter mais oportunidades. É muito mais importante manter um foco nos seus objetivos profissionais e seguir pessoas e empresas de forma cirúrgica.

Postar no Linkedin não é como postar no Twitter ou no Facebook. Trata-se de uma rede voltada para o lado profissional. Por isso, procure postar comentários ou abrir discussões que realmente acrescentem alguma coisa e deixem claros os seus objetivos. Não trate o Linkedin como a sua única opção para arrumar um emprego.

Fazer um perfil e investir todo o seu tempo nesta rede não significa que você vai ter sucesso em sua busca. Muitas vezes, Twitter e Facebook podem ser boas ferramentas para divulgação de seu perfil profissional. E a boa e velha tática de bater na porta de uma empresa com um currículo não pode ser considerada totalmente ineficaz. É importante cobrir todas as possibilidades.

Cartões virtuais também são alternativa.

Outra tendência são os sites que agregam diversas informações apresentando um painel geral de sua presença profissional online, como um detalhado cartão profissional. Serviços como o About.me, o MeAdiciona.com e o flavors.me são excelentes para apresentação pessoal resumida, direta e profissional.

About.me (Foto: Reprodução)About.me - Sua presença online em um só site. (Foto: Reprodução)

É muito utilizado hoje por designers, fotógrafos, escritores. Mas um motivo para engenheiros, bacharéis, médicos, antropólogos e qualquer profissional utilizar e se diferenciar da imensa pilha de currículos que todo recrutador recebe.

Agora, mãos à obra. Monte seu currículo virtual e conquiste aquela vaga no mercado de trabalho!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares