Internet

17/03/2014 08h43 - Atualizado em 17/03/2014 08h43

Como evitar a invasão de hackers no seu Twitter

Barbara Mannara
por
Da redação

Invasões em contas do Twitter não são mais novidade. Tirando os bugs do próprio microblog, que por vezes permitem acesso inapropriado à terceiros, os usuários podem tomar algumas medidas preventivas. Assim, são reduzidos os riscos de ser vítima de alguém mal-intencionado. Confira as dicas.

Twitter revela tipos de tuíte mais comuns em cada período do ano; veja

Twitter saindo do computador (Foto: Pond5)Acesso ao Twitter merece atenção para usuário não ser alvo de harckers (Foto: Pond5)



1) Troque a senha com frequência

O aletra pode ser clichê, mas vale lembrar que renovar as senhas ajuda muito na segurança da conta na rede social. Afinal, o acesso ao Twitter é feito pelo celular, computador em casa, no trabalho, faculdade, sem contar no final de semana na casa dos amigos ou em redes de Wi-Fi de bares e restaurantes.

Esses são motivos mais do que suficientes para modificar a senha com certa frequência. Os hackers se infiltram nas conexões abertas, instalam malwares nos computadores de forma oculta para rastrear senhas, além de outras medidas maliciosas. Quer saber como alterar a senha? É simples.

Passo 1. Acesse as configurações da conta do Twitter, clicando no ícone no canto superior esquerdo. Em seguida escolha a opção "Configurações";

Acesse as configurações da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Acesse as configurações da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


Passo 2. Na página que abrir, clique na aba lateral na opção "Senha". Depois, tudo é bem intuitivo: digite seu código atual e escolha um novo (que deve ser digitado nos dois últimos campos), e pronto. 

Redefinindo a senha da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Redefinindo a senha da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


A intensidade da senha também conta: quanto mais específica ela for, mais difícil será para alguém decifrá-la. No Twitter, as variações vão de fraca até muito forte: no último caso, basta utilizar letras e caracteres especiais. Isso ajuda também para evitar que enxeridos vejam a senha enquanto for digitada. 

O mesmo alerta deve ser feito para o compartilhamento de senhas pelas redes sociais. Se fosse uma senha do banco, você compartilharia em qualquer mensagem? Senhas são pessoais e é melhor mantê-las assim.

2) Defina uma validação de login pelo celular

Quer uma segurança a mais na sua conta? Configure o celular para validar qualquer login na rede social. Assim, mesmo que alguém descubra a senha, não poderá acessar a conta sem o código enviado para o seu aparelho. Antes de entrar, o Twitter enviará um SMS com um novo código de acesso.

Passo 1. Para ativar, clique no ícone presente no topo esquerdo da página do Twitter e acesse "Configurações";

Acesse as configurações da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Acesse as configurações da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


Passo 2. Em seguida, vá em "Segurança e Privacidade".

Para ativar apenas a verificação pelo smartphone, selecione a caixa ao lado de "Enviar pedidos de verificação de acesso para +55 (seu celular)". Caso não tenha um celular cadastrado, clique em "Celular", digite seus dados e aguarde as devidas confirmações por SMS no seu aparelho. 

Aumente a segurança de acesso à conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Aumente a segurança de acesso à conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


Outras opções para deixar a conta ainda mais segura são: "Enviar pedidos de verificação de acesso para o aplicativo do Twitter" para aprovar pedidos quando acessar o microblog pelo iPhone (iOS 7) ou Android. E "Pedir informações pessoais para redefinir minha senha", no qual dados como terá que digitar seu endereço de e-mail ou número de telefone se você esquecer sua senha. 

3) Cuidado com os links

O Twitter tem seu próprio encurtador de links. Assim, os endereços dos sites (URLs) aparecem com no máximo 19 caracteres no tuíte. Portanto, pense duas vezes antes de clicar em links com encurtadores externos como Bit.ly, Migre.me e semelhantes. O problema não está no encurtador, e sim na pagina "ocultada" que se abrirá. Ela pode conter um malware escondido.

Encurtador do Twitter é mais seguro (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Encurtador do Twitter é mais seguro (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


Lembrando que a atenção com o que se clica na Internet deve ser redobrado, principalmente nas redes sociais que apresentam dados pessoais e senhas. É um meio com alto índice de acesso, e isso atrai pessoas com a intenção de distribuir um malware.

Qual é a sua rede social favorita? Comente no Fórum do TechTudo.

4) Não digite a senha em qualquer serviço

Ofertas interessantes podem esconder vírus. Basta um clique para sua conta ser alvo de hackers. Portanto, vale não se iludir com sites ou aplicativos que pedem seu login das redes sociais para oferecer serviços incríveis. Veja com amigos se o programa é verdadeiro, pesquise na Internet o nome do aplicativo e veja os comentários sobre ele nas próprias lojas de download, como Google Play e App Stores para dispositivos Android e iOS. Extensões de navegadores para Twitter? Também vale conferir antes de confiar a sua senha. 

5) Limpe as senhas no acesso de computadores estranhos

Acessou seu Twitter de um computador público, na faculdade, por exemplo? Então limpe os vestígios do seu acesso, só por garantia. Assim, você garante que os dados tenham sido deletados do navegador e evita o risco do browser salvar sua senha automaticamente, por alguma configuração anterior. 

Para facilitar, alguns navegadores fornecem a opção de "navegação privada". É uma boa opção para quem não deseja que senhas ou acesso às redes sociais sejam registradas no histórico. No Google Chrome , o atalho é (Ctrl+Shift+N), no Mozilla Firefox é (Ctrl+Shift+P) e no Internet Explorer (Ctrl+Shift+P). O usuário não fica oculto na Internet: o recurso não registra a navegação, histórico e senhas.

No Google Chrome, para deletar as senhas do histórico, siga os Passos:

Passo 1. No Google Chrome, por exemplo, acesse o ícone no topo direito do navegador e clique em "Histórico";

Acesso ao histórico do Chrome (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Acesso ao histórico do Chrome (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


Passo 2. Escolha as opções que desejar e clique em "Limpar dados de navegação".

Dados do histórico do Chrome podem ser deletados por período de tempo (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Dados do histórico do Chrome podem ser deletados por período de tempo (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)





6) De olho nos aplicativos

Os aplicativos que têm acesso à sua conta do Twitter também devem ser vigiados. Confira se há algum plugin estranho, que possa ter sido instalado sem sua permissão. Para acessar veja os passos:

Passo 1. Acesse as configurações da sua conta, no ícone no lado superior direito e clique em "Configurações";

Acesse as configurações da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Acesse as configurações da conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)


Passo 2. Acesse a aba "Aplicativo". Uma listagem será exibida. Caso não concorde com algum deles, clique em "Revogar Acesso" para cancelar a utilização da sua conta.

Verificando aplicativos que têm acesso à conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)Verificando aplicativos que têm acesso à conta do Twitter (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)




Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Maria Leonetti
    2017-03-16T14:29:50

    Nada disso adianta, entram pelas Ferramentas do Sistema.