Computadores

06/07/2014 10h00 - Atualizado em 06/07/2014 11h48

Como escolher uma placa-mãe?

Gabriel Ribeiro
por
Para o TechTudo

Escolher a placa-mãe, nos dias de hoje, não é tarefa fácil, afinal, há  uma infinidade de marcas e modelos no mercado. O hardware, junto do processador, é o principal componente de um computador. Ele é responsável por fornecer os recursos necessários para o bom desempenho dos PCs. O TechTudo preparou uma lista dos principais fatores que devem ser levados em conta na hora de escolher a placa-mãe.

Mito ou verdade: lavar a placa-mãe estraga o hardware?

Escolher a placa mãe ideal tem influência direta no desempenho do PC (Foto: Flickr/Asus Brasil)Escolher a placa mãe ideal tem influência direta no desempenho do PC (Foto: Flickr/Asus Brasil)

Perfil

Na hora de escolher uma placa-mãe, dois fatores devem ser analisados: preço e para que o usuário vai utilizar o PC. Se a máquina vai ser usado apenas para navegação na Internet, escutar músicas e edição de texto não vale a pena investir pesado em uma placa mãe de alto desempenho. Lembre-se que ainda existem diversas outras peças – como fonte, memória, processador etc -  para colocar a máquina em funcionamento.

Processador

A escolha do processador é o primeiro item que deve ser pensado na hora de comprar a placa-mãe. Além de um chip Intel não funcionar em placas voltadas para processadores AMD, há a barreira física imposta pelos diferentes tipos de soquetes, local onde a CPU é colocada, que vão mudando de geração em geração de processadores, inclusive da mesma marca.

Um processador Intel Core i7 3770 de soquete LGA155 não funciona em uma placa mãe com soquete AM3 – voltado para processadores AMD -, por exemplo. A melhor maneira para não errar é verificar a lista de processadores que a placa mãe suporta no site das fabricantes.

É importante deixar a placa-mãe limpa para ter um rendimento pleno de seus componentes (Foto: Creative Commons/Flickr/fsse8info) (Foto: É importante deixar a placa-mãe limpa para ter um rendimento pleno de seus componentes (Foto: Creative Commons/Flickr/fsse8info))É importante deixar a placa-mãe limpa para ter um rendimento pleno de seus componentes (Foto: Reprodução/Creative Commons)


Memória RAM

Outro componente decisivo na hora da escolha da placa-mãe é a memória RAM. O padrão DDR3 é o atual, mas também deve-se ter em mente a quantidade a ser utilizada – prevendo futuros upgrades, a frequência dos módulos de memória e alguns recursos, como possibilidade de dual channel.

Recursos onboard

Se o seu objetivo não é montar uma máquina high end, grande parte das placas-mãe vai atender a sua expectativa. Até os modelos mais básicos atuais vêm com um bom kit de recursos onboard. Vídeo integrado, rede e áudio sem precisar de uma placa adicional. Para quem está disposto a gastar um pouco mais, é bom prestar a atenção para as placas mais tops, que apresentam áudio 7.1, receptor Wi-Fi e Bluetooth.

Armazenamento

Saber o tipo e a quantidade de HDs que vão se conectar à placa-mãe também é fundamental para a escolha da peça. Hoje, a maioria dos componentes vêm com uma quantidade suficiente, de quatro a seis portas SATA, padrão utilizando pelos HDs atuais, além de um IDE para HDs mais antigos.

Placa nova da ASUS é voltada para a quinta geração de processadores (Foto: Divulgação) (Foto: Placa nova da ASUS é voltada para a quinta geração de processadores (Foto: Divulgação))Placa nova da ASUS é voltada para a quinta geração de processadores (Foto: Divulgação)


Se for pensar em pôr um SSD, é recomendável, para conseguir o maior desempenho dos discos sólidos, comprar uma placa mãe com suporte a SATA III, padrão com capacidade de transferência de até 6 GB/s

Outro fator importante a ser analisado é o suporte da placa mãe a RAID, recurso que pode aumentar a velocidade e a segurança dos dados armazenados.

Slots de expansão

Os slots de expansão devem ser considerados na hora da escolha da placa-mãe, principalmente para usuários que querem um computador para jogos mais pesados ou que pretendem adicionar uma placa de som mais potente.

A maioria dos modelos atuais vem com um slot PCIe x16 para placa de vídeo. O usuário deve ficar atento à placa de vídeo escolhida, já que existem modelos PCIe 3.0 e 2.0. Vale lembrar que placas de vídeo PCIe 3.0 funcionam perfeitamente slots 2.0, apenas com uma leve queda de rendimento.

Placas mãe mais tops vêm com mais de um slot PCIe x16, para quem deseja aumentar o desempenho utilizando mais de uma placa de vídeo com as tecnologias Crossfire, da AMD, e SLI, da Nvidia. 

Tamanho

Os três tipos mais comuns de placas-mãe atualmente são a ATX, Mini ATX e Micro ATX. Basicamente, a diferença entre eles está no tamanho. Isso influencia diretamente na escolha do gabinete, já que aquelas pessoas que têm pouco espaço tendem a dar preferência para gabinetes menores e devem optar pelos padrões Mini ATX e Micro ATX.

Qual melhor configuração para PC de edição de som e vídeo? Opine no Fórum do TechTudo.

Há um mito de que as placas menores sofrem de perca de desempenho e superaquecimento. Mas os modelos atuais conseguem manter o mesmo padrão das placas ATX.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Clayton Menani
    2016-06-24T19:38:03  

    Gostaria de saber qual o modelo da placa mãe na primeira imagem, dos slots pretos e azuis!!

    recentes

    populares

    • Clayton Menani
      2016-06-24T19:38:03  

      Asus z97 Deluxe

  • Oscar Filho
    2014-08-06T18:46:36

    Ótimo artigo. Apenas um registro: é certo escrever perda e não perca de desempenho.