TechTudo

08/07/2011 18h19 - Atualizado em 14/07/2011 06h37

10 motivos para comprar um Nintendo 3DS

Arthur Figueiredo Para o TechTudo

O Nintendo 3DS será lançado oficialmente no Brasil dia 9 de julho, com manuais em português, garantia de um ano e suporte técnico, mas por um valor salgado: R$ 1.199,90. Nas prateleiras desde fevereiro no Japão, e no mês seguinte no resto do mundo, ele é o mais novo portátil da empresa que revolucionou o conceito de jogar videogame em qualquer lugar. 

Nintendo 3DS (Foto: Divulgação)Nintendo 3DS (Foto: Divulgação)

Cercado de polêmica, o sistema sofre com vendas abaixo do esperado principalmente pela falta de games realmente inovadores no lançamento e da preocupação com a tecnologia 3D sem óculos da tela de cima que, talvez pelo excesso de advertências no (extenso) manual do console, acabou afastando vários jogadores que temem problemas oftalmológicos. E ainda há o problema da trava regional que impede, por exemplo, que um game americano rode em um 3DS europeu.

Mas a verdade é que o 3DS é uma máquina poderosa, que corrigiu diversos defeitos das suas versões anteriores (DS, Lite, DSi e XL), sem perder sua identidade, seus recursos e seu apelo a todo tipo de jogador. Este é o grande trunfo do portátil: sua flexibilidade. O 3DS é capaz de competir com a simplicidade de um título para iPhone, e com a complexidade do mais avançado jogo para PSP. Diversos gêneros podem ser explorados e executados como poucos portáteis e consoles domésticos foram capazes de fazer na história. Aqui estão dez razões pelas quais você deveria dar uma chance a esta pequena pérola incompreendida. 

1 - O 3D funciona mesmo 

Resident Evil: The Mercenaries 3DS (Foto: Divulgação)RE: The Mercenaries 3DS (Foto: Divulgação)

Ao segurar o portátil nas mãos, na frente do rosto, as pessoas apresentam reações diferentes em relação do 3D. Isto acontece porque cada pessoa possui um ponto de foco diferente da outra. Sim, o 3D causa uma certa confusão inicial, e são necessários alguns segundos para ajustar a posição ideal do console em relação aos seus olhos. Após isto percebe-se que o efeito não é diferente do que vemos nos cinemas, e que ele realmente contribui para a jogabilidade dos games, principalmente em terceira pessoa. A profundidade do efeito é ajustável e ele pode ser desligado a qualquer momento. 

2 - A biblioteca de jogos está aumentando 

A Nintendo realmente falhou na seleção de jogos para o lançamento do 3DS. Muito sports, sequências, remakes, e nada de um novo jogo de uma franquia grande da empresa, como Mario, Kirby ou Pokémon. Felizmente, já começamos a ver uma retomada de grandes títulos, como Zelda: Ocarina of Time 3D e Dead or Alive Dimensions. E veremos em breve Pac-Man & Galaga Dimensions, Devil Survivor Overclocked e Star Fox 64 3D, em julho, agosto e setembro, respectivamente, entre outras novidades. 

Cartaz lançamento de Star Fox 64 3D (Foto: Divulgação)Cartaz lançamento de Star Fox 64 3D (Foto: Divulgação)

3 - A ergonomia 

É simplesmente confortável segurar o 3DS. Tem cantos arredondados, botões bem posicionados e é pesado o suficiente para segurar com firmeza, e leve o suficiente para não cansar os braços.

A Nintendo desenvolveu um disco analógico que (na falta de espaço físico para uma alavanca) é confiável e preciso, bem melhor do que a Sony criou para o PSP. Além disso, se compararmos com o futuro PlayStation Vita, que é bem maior e possui dois sticks analógicos, o 3DS pode ser simplesmente fechado e levado no bolso, protegendo suas duas telas. 

4 - O hardware de fábrica 

SpotPass TV no Nintendo 3DS  (Foto: Divulgação)Nintendo 3DS (Foto: Divulgação)

O salto tecnológico entre o DSi e o 3DS é muito impressionante. Seus gráficos rivalizam com os do Wii e o 3D é capaz de muitos efeitos de luz e partículas. O sistema apresenta três câmeras, uma virada para frente e duas para fora, capaz de tirar fotos em 3D com muitas opções.

Ele possui um giroscópio e um acelerômetro, ambos de três eixos, para detectar todo tipo de movimento e posição, com inúmeras possibilidades para jogos (Star Fox 64 3D usará o próprio portátil com manche para controlar a nave), além uma nova stylus retrátil

5 - O software de fábrica 

Mesmo sem jogos, o 3DS traz muita diversão. Traz os Miis do Wii, com muito mais opções; permite trocar informações como recordes de jogos sem fio e automaticamente com outros portáteis através da função Street Pass; apresenta o Face Raiders, que usa a câmera e o giroscópio para projetar inimigos na tela; realidade aumentada através de cartões inclusos, e ainda player de música e seu próprio navegador de internet. 

6 - A loja virtual 

A Nintendo eShop vende games via download separados por diferentes categorias e a diversos preços. Sua navegação é muito simples e a biblioteca já traz diversos títulos DsiWare. Ela ainda conta com várias outras surpresas e games exclusivos, é até possível assistir trailers de games em 3D!  

A grande novidade é que o 3DS possui seu próprio Virtual Console, com jogos de todas as gerações do querido Game Boy. Clássicos como Super Mario Land e Zelda: Link’s Awakeing DX já estão disponíveis, em uma perfeita adaptação. E mais: é possível salvar a qualquer momento, criando um ponto de restauração similar ao “save state” dos emuladores. 

Pokédex 3D na eShop (Foto: Divulgação)Pokédex 3D na eShop (Foto: Divulgação)

7 - A interface amigável 

O 3DS possui um menu principal descomplicado, de fácil navegação e organizado em canais, como o Wii, todo em perfeito português do Brasil. Ícones coloridos – cujas posições na tela podem ser mudadas livremente – separam tudo e há acesso fácil a opções e configurações. O portátil apresenta o botão home, que pode ser usado para sair de um jogo ou aplicativo a qualquer momento para voltar ao menu principal sem precisar desligar e religar o console. 

8 - A conectividade 

Street Pass (Foto: Divulgação)Street Pass (Foto: Divulgação)

Assim como as versões anteriores, o 3DS também possui multiplayer local sem fio, sendo que vários jogos precisam apenas de um cartucho para vários jogadores. Mas o que mudou mesmo foi a rede online do portátil, agora mais estável e com o infame sistema de Friend Codes simplificado. Rankings podem ser visualizados mais facilmente. Atualizações de sistema periódicas também irão garantir a estabilidade do aparelho e dos seus jogos. 

9 - A retrocompatibilidade 

A Nintendo mantém sua tradição de retrocompatibilidade com o 3DS, aceitando todos os cartuchos dos jogos lançados para as versões anteriores do DS (que, infelizmente, não ganham efeito 3D, o que já era esperado) O que significa que grandes títulos não serão perdidos, e que será possível aproveitar toda a biblioteca de jogos um pouco mais antigos, a preços reduzidos. 

10 - A distribuição no Brasil 

Muita coisa mudou nos últimos anos. Games são lançados no Brasil com semanas e até dias de diferença em relação às datas estadunidenses. A concorrência entre diferentes lojas e a procura cada vez maior dos jogadores pelos games mais novos expandiu o mercado no país a níveis nunca antes vistos. Neste meio, conseguimos encontrar preços cada vez menores e muitas facilidades de pagamento. E, agora que serão lançados oficialmente no Brasil, teremos garantia, também. 

 

  • imprimir
  • Compartilhar no Orkut
  • Enviar para um Amigo
140 caracteres

Verificação de segurança

Gênero

  • Ingo Müller
    2011-07-11T14:43:40

    3DS é um console interessante, mas eu ainda prefiro o 3D com óculos do PS3. E considerando que, no Brasil, a diferença entre os consoles é de R$ 200, acho mais negócio ainda o console da Sony. O motivo é simples: o 3D sem óculos da nintendo funciona, mas dá uma dor de cabeça braba. Meu conselho: antes de comprar um 3DS, peça para testar na loja. Cada pessoa tem uma reação diferente para o portátil.

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Mauro Sókrates
    2011-07-10T02:55:53

    Faltou citar que o Virtual Console do 3DS aceitará games de Game Boy Color, Game Gear e Turbografix 16.

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Ingo Müller
    2011-07-11T14:43:40

    3DS é um console interessante, mas eu ainda prefiro o 3D com óculos do PS3. E considerando que, no Brasil, a diferença entre os consoles é de R$ 200, acho mais negócio ainda o console da Sony. O motivo é simples: o 3D sem óculos da nintendo funciona, mas dá uma dor de cabeça braba. Meu conselho: antes de comprar um 3DS, peça para testar na loja. Cada pessoa tem uma reação diferente para o portátil.

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Mauro Sókrates
    2011-07-10T02:55:53

    Faltou citar que o Virtual Console do 3DS aceitará games de Game Boy Color, Game Gear e Turbografix 16.

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário

TechTudo.com.br © Copyright 2010-2014 Globo Comunicação e Participações S.A. Política de Privacidade