TechTudo

13/07/2011 19h00 - Atualizado em 14/07/2011 06h37

Saiba como funciona uma máquina de fliperama

Alexandre Silva Para o TechTudo

Quem tem um pouquinho mais de idade e passou pela época dos fliperamas (arcades) nos anos 80 e 90, sabe como essas máquinas foram tão importantes para o sucesso de algumas franquias no passado. Sem falar que o arcade por si só é uma forma diferente de entretenimento, algo que não temos tanto nos dias de hoje, com a popularização de lan houses e a própria internet. 

Casas de arcade ainda geram uma boa renda atualmente (Foto: Divulgação)Casas de arcade ainda geram uma boa renda atualmente (Foto: Divulgação)

As máquinas arcades tiveram um grande papel na indústria atual de jogos: A monetização da indústria. O primeiro arcade surgiu na década de 70, com a fundação da empresa Atari e o lançamento do jogo Pong, que foi o primeiro jogo lucrativo da história. A primeira máquina instalada em um bar na cidade de San Francisco, na Califórnia, provou a Nolan Bushnell e Ted Dabney (fundadores da Atari) que essa era uma forma interessante de ganhar dinheiro. 

Pong, o primeiro arcade da história (Foto: Divulgação)Pong, o primeiro arcade da história (Foto: Divulgação)

Com o passar dos anos, o Arcade se popularizou juntamente com o sucesso de Pong, e outros jogos apareceram no mercado. Outro jogo famoso é Pac-Man, que foi o primeiro personagem que teve sua imagem explorada de várias formas além do Arcade. Mas essa história fica para outra ocasião. O importante é que em todos os grandes momentos da expansão da indústria de games no passado, o Arcade foi um fator fundamental para vendas e lucro. 

Mas, como é o interior de uma máquina de arcade? Será que existe um videogame dentro daquele enorme gabinete de madeira? Ou será um computador? Será possível trocar de jogo sem estragar a máquina? Essas e outras curiosidades, iremos descobrir nos parágrafos a seguir. 

O interior de uma máquina de fliperama (arcade)

Uma máquina arcade é de fato muito simples em seu interior. Ao contrário do que muita gente pode pensar, a máquina é composta pelo gabinete, que pode ser de madeira ou de plástico, um tubo de imagem CRT, um monitor e tudo que é necessário para gerar a imagem, uma fonte de alimentação e o sistema do jogo, sendo que o sistema varia de acordo com o fabricante, mas geralmente é uma placa PCB, que possui o jogo, ou um conjunto de placa-mãe e cartucho do jogo. Não podemos nos esquecer do controle, que também é acoplado ao gabinete. 

Máquinas arcade mais sofisticadas não tem a vantagem da possibilidade de troca do jogo, como é o caso de simuladores de corrida e jogos semelhantes. Esse tipo de Arcade é chamado de “dedicado”, pela sua impossibilidade (ou difícil procedimento) de substituição do jogo. 

Placa de Arcade do game Double Dragon (Foto: Divulgação)Placa de Arcade do game Double Dragon (Foto: Divulgação)

A Placa de Arcade é um elemento importante para a “vida” da máquina, e são placas de circuitos impressos com um padrão de sistema compatível com vários jogos. Os primeiros arcades tinham o jogo diretamente embutido na placa do sistema, fazendo com que o preço da máquina fosse mais barato, mas que tinha a desvantagem de precisar trocar todo o sistema da máquina a cada novo jogo lançado. 

Placa de Arcade CPS 2 da Capcom (Foto: Divulgação)Placa de Arcade CPS 2 da Capcom (Foto: Divulgação)

Empresas como a SNK e a Capcom desenvolveram jogos separados da placa do sistema, num conceito parecido com o dos consoles e seus cartuchos. Dessa forma, os fabricantes e os clientes ficaram felizes, pois a redução de custo foi muito grande. Sem dizer que com essa inovação, os consumidores passaram a se fidelizar com os fabricantes, comprando versões mais novas do jogo sempre que fossem lançadas. 

Montando uma máquina arcade 

Para os mais corajosos, montar uma máquina arcade pode ser uma boa idéia, pois o preço de uma máquina pronta realmente é muito alto. Apenas precisa ter alguns conhecimentos de eletrônica, e muita paciência, pois as etapas de montagem de uma máquina dessas são simples, apesar de trabalhosas. 

Arcade personalizado (Foto: Divulgação)Arcade personalizado (Foto: Divulgação)

A primeira coisa a se fazer é montar o gabinete, que pode ser de qualquer material que não seja frágil. Normalmente se usa madeira mesmo. Tem que tomar cuidado na hora de cortar as peças, para não cometer erros. 

Outra coisa importante a ser lembrada é a estabilidade do gabinete. A estrutura será bem pesada, então todo cuidado é pouco, sendo melhor contar com a ajuda de um amigo na hora da montagem. A parte visual do gabinete é algo opcional. Existem máquinas dos mais diversos tipos e cores, podendo ser enfeitada com adesivos ou até mesmo pintadas, vai depender do gosto da pessoa. 

Já o joystick é outro item opcional. Existem vários tipos de joysticks para os mais diversos gostos dos jogadores. Se preferir, pode comprar os joysticks arcade separadamente em lojas especializadas, já prontos com tudo que é necessário para ser ligado ao gabinete. 

A ligação do joystick à placa interna é feita através de um encoder, que é um aparelho que transforma cada botão do joystick numa tecla do teclado. Dessa forma, cada botão do controle corresponderá à uma tecla. Existem vários tipos de encoders no mercado, e podem ser encontrados com 36 inputs (slots para botões) para 2 jogadores, e também com 56inputs para 4 jogadores. O encoder é muito importante, pois sem ele, o controle simplesmente não funciona. E existem versões adaptáveis a consoles, podendo assim ter um controle arcade para PS3 e Xbox 360, por exemplo. 

Encoder de 16 inputs, para 2 jogadores (Foto: Divulgação)Encoder de 16 inputs, para 2 jogadores (Foto: Divulgação)

Qual sistema é melhor de rodar em uma máquina arcade personalizada? Pode ser um console, ou até mesmo computador, com a configuração que desejar, o que se torna uma opção mais versátil. 

Softwares de arcade 

Existem vários softwares de arcade na internet, que são conhecidos como Frontends. Eles servem para que o usuário possa escolher os jogos disponíveis em sua máquina e são configurados para serem executados automaticamente, assim que o computador (dentro do gabinete) é ligado. 

São vários tipos de Frontends diferentes que estão disponíveis na internet, e o melhor: São gratuitos. Então não precisa se preocupar em gastar dinheiro com essa parte. Como exemplo, apresentamos dois tipos de Frontend usados em máquinas arcade personalizadas, como o Hyperspin e o Gameex. Pesquisem pela internet por outros tipos de Frontend, de acordo com o gosto do usuário. 


Arcades ainda são populares? 

Mesmo com a queda da popularidade das máquinas arcade devido ao avanço da tecnologia, elas ainda possuem um charme sem igual no mundo dos games. Ainda podemos encontrar casas de fliperama em algumas cidades, e ter a sensação nostálgica de gastar fortunas em fichas, com seus jogos favoritos do passado. Mas nem tudo é coisa antiga: O Arcade também é usado em jogos da geração atual, como o caso de Super Street Fighter IV, mostrando que ainda existe espaço para coisa nova nesse ramo. 

Jogos de luta em máquinas arcade sempre foi uma combinação perfeita. Quando citamos nomes como Pit Fighter, The King of Fighters, Tekken e Street Fighter, normalmente a primeira imagem que vem na memória é de uma máquina arcade desses jogos, pois eles ficaram famosos através deles, e depois ganharam versões para os consoles. 

Jogos em arcade proporcionam uma experiência única de entretenimento (Foto: Divulgação)Jogos em arcade proporcionam uma experiência única de entretenimento (Foto: Divulgação)

Mas não são apenas jogos de luta que marcaram a era arcade na indústria dos games. Jogos como Raiden, Final Fight, Ghouls & Ghosts, NBA Jam, Outrun, Cruisin’ USA e vários outros também mostraram que quando um jogo é bem feito, ele pode ser bem sucedido em sua versão arcade. 

Os arcades serão extintos algum dia? Provavelmente não, mesmo com o avanço das gerações de consoles na indústria, pois a base de fãs dessa plataforma ainda é grande, especialmente entre os veteranos no mundo dos games, que enfrentaram filas em bares para jogar uma partida de Street Fighter, ou gastaram suas economias em The King of Fighters, com várias pessoas assistindo suas lutas atrás de você. 

A emoção de um outro jogador chegar do nada ao seu lado e colocar uma ficha, declarando guerra contra você e ameaçando acabar com sua diversão… São coisas que mesmo nos tempos atuais, com todo o suporte multiplayer online que os jogos possuem, não proporcionam a mesma sensação. Bons tempos que não voltam mais. 

Confiram o vídeo abaixo com algumas máquinas clássicas:

  • imprimir
  • Compartilhar no Orkut
  • Enviar para um Amigo
140 caracteres

Verificação de segurança

Gênero

  • Toscopia Maluco
    2013-05-01T22:59:17

    Legal.Ando pensando em montar uma máquina de fliperama para mim. Devido ao espaço,vou ter que me contentar em usar um rack,controles de fliperama,um pc, e um monitor.

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Geeks Technet
    2011-07-13T21:16:26

    Muito legal essa matéria, me lembrou os tempos de mlk. parabens. Abs Alex Piatti @Geeks_Technet

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Toscopia Maluco
    2013-05-01T22:59:17

    Legal.Ando pensando em montar uma máquina de fliperama para mim. Devido ao espaço,vou ter que me contentar em usar um rack,controles de fliperama,um pc, e um monitor.

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário
  • Geeks Technet
    2011-07-13T21:16:26

    Muito legal essa matéria, me lembrou os tempos de mlk. parabens. Abs Alex Piatti @Geeks_Technet

    COMPARTILHAR

    Imagem do usuário

TechTudo.com.br © Copyright 2010-2014 Globo Comunicação e Participações S.A. Política de Privacidade