Jogos de arcade

16/02/2015 08h00 - Atualizado em 27/11/2015 19h34

Super Nintendo: veja jogos desconhecidos que fizeram sucesso no Brasil

Dário Coutinho
por
Para o TechTudo

Nos anos 90, a explosão de jogos para Super Nintendo (SNES) era muito grande. Além dos sucessos renomados, o gamer podia encontrar umas “joias escondidas”. Relembre agora alguns desses maravilhosos títulos que embalaram sua infância.

Splitplay: conheça os criadores do Steam dos jogos indies brasileiros

Confira os games que não entram na lista dos melhores do SNES, mas são clássicos inesquecíveis (Foto: Montagem / Dario Coutinho)Confira os games que não entram na lista dos melhores do SNES, mas são clássicos inesquecíveis (Foto: Montagem / Dario Coutinho)

- Hyper V-Ball

Jogos de voleibol de sucesso são raros hoje em dia? E em 1992? Hyper V-Ball era um game pouco ortodoxo. Nele, você podia jogar tanto com humanos como participar de uma liga apenas com ciborgues usando uma bola de ferro. Sem nenhuma pretensão de ser realista, Hyper V-Ball escondia diversos lances especiais que podiam ser usados na quadra. Era possível sacar bolas falsas e realizar cortadas que mais pareciam foguetes, derrubando a defesa adversária.

Hyper V-Ball tinha campeonatos com humanos e ciborgues (Foto: Reprodução)Hyper V-Ball tinha campeonatos com humanos e ciborgues (Foto: Reprodução)

Hyper V-Ball, também conhecido como Super Volleyball 2, foi lançado originalmente em 1992 no Japão. Apesar disso, o game só chegou no Brasil em 1994. A visão é lateral, e a jogabilidade muito simples. O grande destaque fica por conta dos golpes secretos. Quem sabia lançá-los, reinava nas partidas contra outros gamers.

- Wild Guns

A biblioteca de jogos do Super Nintendo é repleta de games com pouca duração. A experiência, porém, era bem intensa. Desenvolvido pela Natsume em 1994, Wild Guns era quase “On Rails”: tinha apenas dois personagens, mas colocava-os em ação.

Divertido e Simples, Wild Guns era tiroteio casual no Super Nintendo (Foto: Divulgação)Wild Guns garantia um "tiroteio casual" no Super Nintendo. (Foto: Divulgação)

Wild Guns fazia sucesso principalmente entre o público feminino. Isso porque o título fugia do enredo “donzela em perigo”. Ao invés de esperar o mocinho, Annie, coprotagonista, pegava nas armas e detonava os robôs neste Velho Oeste futurista. O visual era encantador, com ótimas animações e sprites detalhados.

- Goof Troop

Goof Troop, conhecido por aqui como o “Jogo do Pateta e Max/Turma do Pateta” é um divertido título no estilo adventure. Com muitos puzzles, Goof Troop foi mais um dos games que apostaram no multiplayer local. Era muito mais divertido jogar com outra pessoa no modo cooperativo.

Jogo de aventura trazia Pateta e o seu filho Max (Foto: Reprodução)Jogo de aventura trazia Pateta e o seu filho Max (Foto: Reprodução)

A visão do cenário é aérea no estilo Legend of Zelda, com algumas mecânicas parecidas com o clássico da Nintendo. Em Goof Troop, os personagens podiam pegar itens para jogar nos inimigos, e essa mesma mecânica era aproveitada na solução de enigmas. Uma das armas mais legais era um gancho que permitia alcançar lugares inacessíveis, mas, ao mesmo tempo, criava novos puzzles. Infelizmente, o título não era um longo, podendo ser concluído em menos de 2 horas. Mas a jogabilidade e diversão eram encantadoras.

- Ninja Warriors

Lançado pela Taito em 1994, Ninja Warriors é um jogo de beat’em up para Super Nintendo, cujos principais atrativos são a jogabilidade e o enredo. Nele, ao invés de ninjas humanos, controlamos androides. O game possui modo para apenas um jogador, que deve escolher entre três personagens: Ninja, Kunoichi e Kamaitachi, cada um com ataques, velocidade e defesas variados.

Enredo simples e muita ação, o pacote clássico dos jogos e filmes dos anos 90 (Foto: Reprodução)Enredo simples e muita ação, o pacote clássico dos jogos e filmes dos anos 90. (Foto: Reprodução)

O game chamava atenção das mecânicas de combate e golpes especiais. Ao preencher uma barra de “Blaster”, o jogador pode desferir um golpe muito poderoso nos inimigos. Dentre outros destaques, Ninja Warriors tinha uma trilha sonora bacana e gráficos 2D com ótimos sprites. No quesito dificuldade, o game até que era fácil com determinado personagem, mas a jogabilidade era tão viciante que o usuário era tentado a terminar o game com cada um deles.

- WWF Wrestlemania: The Arcade Game

Especializada em criar jogos a partir de captura de imagens de pessoas reais, a compra de Sculptured Software pela Acclaim, na época produtora do Mortal Kombat, fazia todo o sentido. E o fruto da parceria logo ficou evidente em WWF Wrestlemania: The Arcade Game. Capturando perfeitamente o clima de “entretenimento” da luta-livre, Wrestlemania é um jogo muito maluco, mas também muito divertido.

Boom shakalaka! WWF Wrestlemania: The Arcade Game é um jogo de luta nada convencional! (Foto: Reprodução)Boom shakalaka! WWF Wrestlemania: The Arcade Game é um jogo de luta nada convencional! (Foto: Reprodução)

A velocidade dos comandos com combos e golpes sem qualquer compromisso com a realidade são a principal atração. O jogo tem apenas seis personagens, mas possui modos de luta variados, como combates de dois personagens contra um ou dois contra dois. Apesar de ser uma versão reduzida, Wrestlemania do Super Nintendo rendia muitas risadas com os comentários dos locutores do programa e ataques malucos. Um exemplo é o “uppercut”, do The Undertaker, capaz de lançar os inimigos a mais de 30 metros de altura.

- Choplifter 3

Como Goof Troop e Top Gear, Choplifter 3 foi um jogo bastante popular graças às coleções de cartuchos alternativos para Super Nintendo. Eram cartuchos vendidos no mercado “marrom”, conhecidos como “8 em 1″. Para mudar, o jogador precisava ficar pressionando o botão de reset do Super Nintendo.

Resgatar reféns usando uma cordinha era a principal missão em Choplifter 3 (Foto: Reprodução)Resgatar reféns usando uma "cordinha" era a principal missão em Choplifter 3. (Foto: Reprodução)

No meio desses oito jogos, estava Choplifter 3. Diferente de outros exemplos do gênero, que eram “sidescrolling” com apenas uma direção, Choplifter 3 dava missões ao jogador, que era obrigado a realizar várias incursões com um helicóptero.

O objetivo nas fases varia entre atacar alvos no solo e resgatar soldados aliados em território inimigo. As mudanças de cenário e missões eram um dos destaques, começando a jornada na floresta e enfrentando inimigos até em metrópoles.

- Power Instinct

Além de jogos da SNK, Capcom e Acclaim, a Atlus também já criava pérolas para o Super Nintendo como Power Instinct. Muito longe de ser um grande jogo, o título copiava vários elementos do clássico Street Fighter II. Contudo, o game permanece na memória dos jogadores graças aos personagens icônicos, como a velhinha Otane, que beijava e jogava sua dentadura nos inimigos.

Power Instinct também conhecido como jogo da velhinha que joga dentadura (Foto: Reprodução)Power Instinct também conhecido como jogo da velhinha que joga dentadura. (Foto: Reprodução)

A história gira em torno do clã Goketsuji. Um torneio é realizado entres os membros do clã, o que de certa forma revela que todos os personagens do jogo tem um grau de parentesco. A chefe final era a irmã da Otane, que possuía a habilidade de ficar jovem novamente.

- Hagane

Jogos com ninjas eram muito populares nos anos 90. Por conta disso talvez, muita gente tenha visto Hagane na prateleira e pensado ser apenas mais um jogo sobre o tema. Contudo, a proposta de Hubsoft, desenvolvida em parceria com a Red, era a de um jogo com enredo mais maduro, com cinemáticas elegantes e desafio acima da média.

Hagane era um jogo que apostava em no visual com belas composições em pixel art (Foto: Reprodução)Hagane era um jogo que apostava em no visual com belas composições em pixel art (Foto: Reprodução)

Hagane é um jogo curto. Mas não se engane, chegar até o final será uma verdadeira "pedreira". O nível de dificuldade de algumas fases é absurdo, exigindo uma precisão milimétrica muito apreciada em jogos de plataforma hardcore. Uma curiosidade para quem comprou o título na época e depois vendeu baratinho: não olhe o preço dele atualmente. Hoje em dia, o game é cotado em torno de US$ 350 dólares no Ebay, quase mil reais na cotação atual.

- Knights of the Round

Outro gênero bastante popular nos anos 1990 era uma mistura de Beat’em up com Hack’em Slash. 

Rei Arthur e seus amigos em um jogo dificílimo feito pela Capcom (Foto: Reprodução)Rei Arthur e seus amigos em um jogo dificílimo feito pela Capcom (Foto: Reprodução)

Bastante inovador para a época, Knights of the Round possibilitava montar em cavalos, contra-atacar inimigos e defender-se de ataques. Outro elemento inovador era a possibilidade de repartir itens com outro jogador, como comida e ouro.

Além disso, havia um sistema para subir de nível. Mas a mudança, apesar de cobiçada, era meramente estética. Ainda que possua muitas qualidades, como bons gráficos e jogabilidade precisa, o destaque mesmo era o desafio. Com um nível de dificuldade elevado, terminar esse game era satisfação garantida.

- Joe & Mac (Caveman Ninja)

Hoje em dia, jogar online é o equivalente ao multiplayer local dos anos 90, algo quase obrigatório. Em Joe & Mac, você e um amigo embarcam em uma aventura pré-histórica onde é necessário trabalhar em equipe para vencer os diversos inimigos. O enredo era bastante simples, mas, para qualquer criança nos anos 90, era um título muito divertido que capturava o humor pastelão dos desenhos animados antigos.

Joe & Mac não era um jogo extraordinário, mas cativava pelo humor de Desenho Animado (Foto: Reprodução)Joe & Mac não era um jogo extraordinário, mas cativava pelo humor de "Desenho Animado". (Foto: Reprodução)

Cada personagem pode pegar itens para jogar nos inimigos como bumerangues, ossos, pedras e muito mais. Havia também muitas mecânicas onde os jogadores precisavam fazer os personagens subir um no outro para alcançar novos locais. Desenvolvido pela Data East, Joe & Mac foi um belo debut para o Super Nintendo.

O console Retron 3 (NES, SNES e GENESIS) é bom? Opine no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Renato Goulart
    2016-12-19T22:33:09

    Desconhecidos por quem? Jogos manjados

  • John Faveri
    2015-02-18T11:08:13

    Para fazer sucesso no Brasil bastava o jogo ser "2 Players" e zás!

  • Mauricio Oliveira
    2015-02-23T10:49:45  

    Isaac Paulo, jogue Dark Souls, Tomb Rider, Mass Effect, DMC e outros antes de falar besteira.

    recentes

    populares

    • Mauricio Oliveira
      2015-02-23T10:49:45  

      O Isaac Paulo não disse nada mais que a verdade, diga-me quantas vezes você volta a jogar um desses jogos após ter zerado? Porque no Snes, mesmo tendo zerado, voltamos a jogar inúmeras vezes até os dias atuais, não enjoa, não nos faz perder o interesse.

  • Isaac Paulo
    2015-02-17T14:01:10

    Os vídeo games de hoje não trás a emoção do bom e velho snes.