Acessórios

17/06/2015 07h00 - Atualizado em 19/06/2015 17h18

Do protótipo a versão final: relembre a evolução do Oculus Rift

Gabriel Ribeiro
por
Para o TechTudo

Desde quando surgiu como um projeto no Kickstarter, o Oculus Rift tem sido apontado como uma grande inovação. O potencial da tecnologia pode ser explorado por diversas áreas, mas são os games que mais chamam a atenção. O TechTudo preparou uma lista que relembra a evolução do Oculus Rift, que mesmo sem ter sido lançado oficialmente, é um dos principais gadgets de realidade aumentada. 

Facebook anuncia mais detalhes sobre o Oculus Rift que chegará em 2016

Início estrondoso

Primeira versão do Oculus Rift (Foto: Reprodução/Kickstarter)Primeira versão do Oculus Rift (Foto: Reprodução/Kickstarter)

O ponto de partida do Oculus Rift para o mundo foi em agosto de 2012 no Kickstarter, e o gadget de realidade aumentada não fez feio no site de financiamento coletivo. O projeto, que tinha pretenção de arrecadar apenas US$ 250 mil  (cerca de R$ 570 mil na cotação da época) em 4 meses, levantou nada menos do que US$ 2,4 milhões (cerca de R$ 5 milhões na cotação da época).

O conceito do projeto inicial tinha um design um pouco diferente do que conhecemos hoje. O primeiro protótipo contava com a parte frontal curva. Apenas uma faixa ajustável prendia o dispositivo à cabeça. Ele tinha uma resolução de 640 x 800 por olho e permitia uma liberdade de movimento rastreável de até seis graus.

Para garantir a precisão dos movimentos da cabeça serem reproduzidos com fidelidade no ambiente de realidade virtual, o dispositivo contava com acelerômetros, giroscópios e magnetômetros.

Na GDC de 2013, TechTudo testou primeiro kit de desenvolvedor do Oculus Rift (Foto:  Léo Torres/TechTudo)TechTudo testou primeiro kit desenvolvedor do Oculus Rift na GDC de 2013 (Foto: Léo Torres/TechTudo)

O primeiro kit de desenvolvimento, comprado na campanha do Kickstarter, começou a ser enviado ainda no final de 2012. A versão tirou a parte curva na parte frontal, tornando o design mais sóbrio. Para dar mais segurança, foi inserido uma faixa que ia da parte frontal do dispositivo e se encaixava com a faixa na parte de trás da cabeça.

Em 2013, o TechTudo teve a oportunidade de testar o DevKit 1. Na ocasião, o dispositivo foi posto a prova instalado em um Xbox 360 e rodando Hawken. O jogo de guerra entre robôs teve um bom desempenho e surpreendeu pela imersão proporcionada.

Evolução

Crystal Cover teve melhoria no sistema de captação de movimentos (Foto: Divulgação/Oculus VR)Crystal Cover teve melhoria no sistema de captação de movimentos (Foto: Divulgação/Oculus VR)

De 2013 até o final de 2014, o Oculus Rift deu um salto, não só em qualidade, mas em dinheiro arrecadado. Em janeiro de 2014, foi apresentada um novo protótipo. Chamado de Crystal Cover, a nova versão contava com uma tela OLED – o primeiro modelo contava com uma LCD – e um melhor sistema de rastreio.

A venda para o Facebook por mais de US$ 2 bilhões em março de 2014, deixou Palmer Luckey, CEO da Oculus VR, um pouco mais rico, mas também garantiu uma grana extra para o aprimoramento do gadget.

Com Dev Kit 2, Rift ganhou resolução Full HD (Foto: Reprodução/Youtube)Com Dev Kit 2, Rift ganhou resolução Full HD (Foto: Reprodução/Youtube)

Apenas dois meses depois do anúncio da venda para o Facebook foi lançada a segunda versão de testes. O DevKit 2 teve uma evolução principalmente na qualidade das imagens. Além de contar com a tela OLED, agora o dispositivo também era capaz de reproduzir imagens em Full HD (960×1080 por olho). Essa versão também teve uma melhora no tempo de resposta e um sistema para medir a latência.

Na versão Crescent Bay, Rift ganhou fones com tecnologia avançada (Foto: Divulgação/Oculus VR) Na versão Crescent Bay, Rift ganhou fones com tecnologia avançada (Foto: Divulgação/Oculus VR)

Em setembro, um novo protótipo foi anunciado. O Crescent Bay Prototype teve como inovação um fone de ouvido com tecnologia avançada, além de um design melhor construído para se adaptar a cabeça dos usuários.

Qual a sua opinião sobre o Oculus Rift? Opine no Fórum do TechTudo.

Últimos detalhes

O que era só um projeto para desenvolvedores agora está mais perto de chegar ao público comum. O Oculus Rift deverá chegar as lojas no primeiro trimestre de 2016 e com ele um novo futuro em entretimento pela frente.

Versão final do Oculus Rift contara com joystick (Foto: Reprodução/Facebook)Versão final do Oculus Rift contara com joystick (Foto: Reprodução/Facebook)

Os últimos detalhes do Oculus Rift foram anunciados por Mark Zuckerberg, em seu perfil no Facebook. A grande novidade anunciada por Zuckerberg foi uma espécie de joystick que virá na versão final do produto. O controle ficará preso ao pulso e vira com alavanca, botões e um gatilho. Além disso, os fones poderão se desencaixados para que o usuário use o que preferir.

Ainda não se sabe quanto vai custar e nem quais países deverão receber o Rift primeiro. No entanto, para rodá-lo perfeitamente o usuário deverá investir em um PC potente. Os requisitos mínimos já foram divulgados e o que mais chamou a atenção foi a necessidade de uma Nvidia GTX 970 ou AMD r9 290 como placa de vídeo mínima. No Brasil, esses modelos não saem por menos de R$ 1.500.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares