Drones

02/06/2016 06h00 - Atualizado em 02/06/2016 06h00

Lista traz 6 drones à prova d’água; confira modelos

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

Os drones com capacidades de operação na água, ou até mesmo debaixo de chuva forte, já chegaram às lojas. Os aparelhos são capazes de voar e pousar na piscina ou no mar, por exemplo, para gravar imagens em cima e abaixo da superfície usando uma GoPro e pequenos domos que protegem a câmera. Na lista a seguir, conheça seis drones à prova d'água para explorar novos ambientes. 

Drones à prova d’água: veja funções e se já é possível ter um

Vale lembrar que, se você procura um drone completamente aquático, que pode mergulhar, há alguns modelos com essas capacidades. Contudo, esses aparelhos não possuem capacidade de voo.

GP NextX H2O Aviax 2.4G 4CH 6-Axis 3D Eversion – US$ 49 (R$ 177)

NextX Aviax pode pousar e ser controlado na água (Foto: Divulgação/GP) (Foto: NextX Aviax pode pousar e ser controlado na água (Foto: Divulgação/GP))NextX Aviax pode pousar e ser controlado na água (Foto: Divulgação/GP)

O nome é questionável, mas o drone é uma proposta de custo-benefício interessante. O aparelho opera da mesma forma que outros exemplos da lista, mas com custo bastante inferior. O NextX tem corpo à prova d’água, que permite voo em chuva e pousos e decolagens a partir de superfícies como lagos, rios calmos e piscinas.

O aparelho da GP tem autonomia bem restrita, de apenas 6 minutos, na melhor das hipóteses. A área de controle é 100 metros – voos distantes ficam inviáveis – e a altura máxima é de 80 metros. Com isso, é um dispositivo interessante para iniciantes. 

Parrot Minidrone Hydrofoil – US$ 135 (R$ 487)

Parrot Hydrofoil permite movimentos ágeis na superfície (Foto: Divulgação/Parrot)Parrot Hydrofoil permite movimentos ágeis na superfície (Foto: Divulgação/Parrot)

A Parrot é uma das marcas mais conhecidas entre fabricantes de drones. O Hydrofoil é uma aposta entre aparelhos de voo controlados que podem pousar em superfícies aquáticas e se mover nesse meio a velocidades altas. Em certo sentido, o modelo é um acessório para fazer o minidrone da fabricante navegar com alguma desenvoltura.

O nome se refere ao design do aparelho, que basicamente adota os princípios de funcionamento de uma lancha de alta velocidade. Conforme o Parrot se move pela superfície, os hidrofólios se elevam, dando mais estabilidade ao drone. Basta acoplar o gadget no acessório para começar a controlar o dispositivo na água.

Mariner Drone – US$ 529 (R$ 1.910)

Mariner expõe a GoPro à água para gravar imagens abaixo da superfície (Foto: Divulgação/Splash Drones)Mariner expõe a GoPro à água para gravar imagens abaixo da superfície (Foto: Divulgação/Splash Drones)


Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tech no Android ou iPhone

O Mariner Drone é uma aposta interessante, pois o aparelho é à prova d´água e não apenas resistente à infiltração. Isso dá ao dispositivo a possibilidade de ser operado mesmo em dias de chuva forte, ou até pousar e levantar voo a partir de lagos. Com um sistema de apoio para câmeras de ação como da GoPro, o modelo permite que o usuário grave vídeos daquilo que ocorre debaixo da superfície, em caso de uso na água.

A autonomia do quadricóptero está na média, já que permite operação por até 19 minutos. Interessados em adquirir o aparelho podem encontrar quatro versões, que variam em termos de recursos e de pacote. O Mariner foi substituído pelo Swellpro Splash, também conhecido como Mariner 2. Isso faz com que essa versão seja um pouco mais difícil de encontrar.

QuadH2O – US$ 849 (R$ 3.065)

QuadH2O tem boa proteção contra a água (Foto: Divulgação/QuadH2O)QuadH2O tem boa proteção contra a água (Foto: Divulgação/QuadH2O)

O QuadH2O é um produto da empresa de mesmo nome desenvolvido para operar como drone aéreo convencional, mas com resistência à líquidos, além da possibilidade de flutuar na água para gravar o que acontece debaixo da superfície. O modelo, portanto, não é um dispositivos de mergulho.

Como o nome sugere, o drone tem o estilo quadricóptero e pode voar a velocidades de até 40 km/h. A autonomia não é das grandes: apenas 10 minutos de uso, quando associado a uma câmera como a GoPro. O fabricante envia o produto ao Brasil, mas a fabricação, que é feita sob encomenda e com componentes à mão, pode levar pelo menos 15 dias.

HexH2O – US$ 995 (R$ 3.595)

HexH2O é usado na gravação de documentários sobre a natureza e a vida selvagem (Foto: Divulgação/QuadH2O)HexH2O é usado na gravação de documentários sobre a natureza e a vida selvagem (Foto: Divulgação/QuadH2O)

O HexH2O é outra criação da QuadH2O, mas, ao contrário do outro modelo, apresenta um casco reforçado que permite ao aparelho gravar e fotografar debaixo d’água a partir da superfície usando GoPro. No geral, trata-se de um modelo mais completo que o anterior, já que existem sistemas de refrigeração e redundância, como motores duplicados para caso um deles pare de funcionar.

Feito em fibra de carbono, para aliar leveza com resistência mecânica, o HexH2O se destaca por ser um equipamento usado por documentaristas de grandes canais da TV paga, por isso talvez o preço mais alto.

Swellpro Splash Drone Pro (Mariner 2) – US$ 1.099 (R$ 3.969)

Mariner 2 também permite gravar imagens abaixo da superfície (Foto: Divulgação/Swellpro)Mariner 2 também permite gravar imagens abaixo da superfície (Foto: Divulgação/Swellpro)

O drone Mariner 2 é uma evolução do Mariner já citado. Nesse sentido, o quadricóptero apresenta características bastante similares ao antecessor. Assim como a primeira versão, o Swellpro pode ser usado para gravar imagens abaixo da superfície, mas sem nenhuma capacidade de mergulho.

No modelo mais barato, a US$ 1.099, o comprador leva para a casa um aparelho rádio controlador. Com esse método, o drone pode ser controlado a distâncias de até 1 km.

Qual é o preço justo para um drone? Comente no fórum do TechTudo


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares