Facebook lança na f8 2017 plataforma de filtro 3D e realidade aumentada

Facebook vai contar com criadores externos para contribuir com funções interativas e filtros.


Por Melissa Cruz Cossetti, da Redação

Com mais de 20 mil pessoas assistindo online e simultaneamente a f8 — conferência do Facebook para desenvolvedores — Mark Zuckerberg, fundador e CEO da rede social, anunciou novidades para a plataforma que seguem seus planos de popularizar vídeo, realidade virtual e inteligência artificial. Como esperado, o primeiro anúncio seguiu no calcanhar do Snapchat — e assim como as World Lenses 3D — o Facebook está ganhando, no seu recurso de câmera, uma plataforma de efeitos, lançada hoje, em versão beta para todos os desenvolvedores.

Zuckerberg mostra novidades do Facebook na f8 (Foto: Divulgação/Facebook) Zuckerberg mostra novidades do Facebook na f8 (Foto: Divulgação/Facebook)

Zuckerberg mostra novidades do Facebook na f8 (Foto: Divulgação/Facebook)

Isso quer dizer que o Facebook vai contar com criadores externos para contribuir com funções e filtros em 3D envolvendo realidade aumentada e experiências interativas para a sua nova plataforma Camera Effects .De acordo com Zuckerberg, em breve, os primeiros efeitos para câmera no aplicativo do Facebook estarão disponíveis nos smartphones. Contudo, a nova plataforma de efeitos foi projetada para ser compatível também com outros hardwares de realidade aumentada como Oculus Rift.

''Fornecemos efeitos criativos que as pessoas podem aplicar a suas fotos ou vídeos, mas também queremos que as pessoas sejam capazes de se expressar com os efeitos criados pela maior comunidade criativa do Facebook. Por isso, hoje abrimos esse ecossistema com o lançamento da Camera Effects Platform'', disse o Facebook em comunicado. A rede social acredita que a Camera Effects Platform transforma smartphones na primeira plataforma de Realidade Aumentada (AR), proporcionando uma oportunidade para artistas e desenvolvedores criarem novos efeitos.

Mark Zuckerberg apresenta a Facebook f8 2017  (Foto: Divulgação/Facebook) Mark Zuckerberg apresenta a Facebook f8 2017  (Foto: Divulgação/Facebook)

Mark Zuckerberg apresenta a Facebook f8 2017 (Foto: Divulgação/Facebook)

"Estamos fazendo da câmera a primeira plataforma de realidade aumentada", disse. Zuckerberg, porém, não dispensa o uso dos óculos. Entende que os celulares são ferramentas mais populares no momento.

Zuckerberg mostrou exemplos de Facebook Stories — os polêmicos snaps — em que era possível sobrepor efeitos de câmera em selfies. Além disso, usou o recurso para fazer o reconhecimento de objetos no ambiente usando o smartphone e mostrou outras experiências visuais para negócios como menus virtuais para restaurantes, por exemplo.

Filtros e efeitos 3D estarão disponíveis na câmera do Facebook em breve (Foto: Divulgação/Facebook) Filtros e efeitos 3D estarão disponíveis na câmera do Facebook em breve (Foto: Divulgação/Facebook)

Filtros e efeitos 3D estarão disponíveis na câmera do Facebook em breve (Foto: Divulgação/Facebook)

Para ter acesso à plataforma de criação de filtros e outros recursos usando realidade aumentada no Facebook, os desenvolvedores devem solicitar o acesso ao beta fechado da plataforma AR Studio — sob aprovação da rede social. No Frame Studio, porém, será possível carregar filtros de imagem simples e estáticos que aparecerão na câmera do Facebook para seus amigos ou para fãs de uma página, por exemplo.

Segundo o TechCrunch, por enquanto, o Facebook não vai permitir conteúdo de marcas. Filtros e efeitos com fins de publicidade terão que ser pré-aprovado antes de serem submetidos à publicação. "Estamos focados em tornar este produto bom para as pessoas antes de introduzir maneiras pagas para as empresas participarem", disse um porta-voz.

Criação de filtro 3D com reconhecimento de objetos em movimento no Facebook (Foto: Divulgação/Facebook) Criação de filtro 3D com reconhecimento de objetos em movimento no Facebook (Foto: Divulgação/Facebook)

Criação de filtro 3D com reconhecimento de objetos em movimento no Facebook (Foto: Divulgação/Facebook)

São três as formas de os desenvolvedores criarem efeitos de realidade aumentada na rede social: detecção facial, sensores de localização e giroscópio, além de Scripting APIs para extrair dados de outros aplicativos — como estatísticas do seu progresso em um jogo, por exemplo.

Outros usos da plataforma podem ser vistos na página Facebook Developers. Os recursos vão funcionar para fotos, vídeos e também transmissões ao vivo. Os primeiros parceiros beta do Facebook AR Studio são: Mass Effect: Andromeda da Electronic Arts, a GIPHY, o Manchester United, a Nike, o Real Madrid, a TripIt e a Liga da Justiça (Warner Brothers).

O Facebook mostrou ainda dois dos efeitos que estão em desenvolvimento no Facebook Live: "This or That" e "GIPHY Live. Ambos são projetados para responder em tempo real ao que está acontecendo — a partir da escolha do usuário — em uma Live.

Facebook Live também vai ganhar efeitos AR em transmissão ao vivo (Foto: Divulgação/Facebook) Facebook Live também vai ganhar efeitos AR em transmissão ao vivo (Foto: Divulgação/Facebook)

Facebook Live também vai ganhar efeitos AR em transmissão ao vivo (Foto: Divulgação/Facebook)

Links úteis:

Plataforma de Efeitos de Câmera (em português):

AR Studio (parte do FB Camera Effects):

Ferramenta de criação para realidade aumentada, em versão beta fechada para Mac. Permite criar molduras animadas, máscaras e efeitos interativos que respondem ao movimento, às ações dos espectadores durante transmissões ao vivo e a dados de terceiros. Os efeitos aprovados feitos a partir do AR Studio estarão disponíveis para os usuários na nova câmera do Facebook. Permite que os desenvolvedores criem efeitos que combinam vários algoritmos de visão computacional, dados de sensores e próprios, para criar experiência que "ganha vida".

Frame Studio (parte do FB Camera Effects):

Ferramenta baseada na web que permite a qualquer pessoa com um perfil ou uma página na rede social possa criar molduras para fotos ou para a nova câmera. Esses efeitos vai incluir o nome do criador na câmera e também nos posts finais no feed de notícias. As molduras devem seguir as diretrizes e políticas do Facebook e não podem incluir logotipos ou marcas registradas a menos que sejam pré-aprovados pelo Facebook.

Detalhes técnicos:

Efeitos 3D na câmera de aplicativos do Facebook (Foto: Divulgação/Facebook) Efeitos 3D na câmera de aplicativos do Facebook (Foto: Divulgação/Facebook)

Efeitos 3D na câmera de aplicativos do Facebook (Foto: Divulgação/Facebook)

MAIS DO TechTudo