Android 8 vem aí? Saiba o que esperar do Google I/O 2017

Realidade virtual também deve marcar presença em conferência do Google


O Android O é um dos destaques mais aguardados para o Google I/O 2017, que começa nesta quarta-feira (17). A conferência nos Estados Unidos será, mais uma vez, palco para apresentação das principais novidades da gigante das buscas. A expectativa é de que a empresa divulgue detalhes sobre a oitava versão do sistema para celulares.

Além disso, é possível que o Google anuncie atualizações para seus mensageiros e uma nova versão para o Google Pixel. Realidade virtual deve ser outro tema abordado no evento. Veja, a seguir, quais supresas a empresa pode estar reservando para o Google I/O.

Saiba tudo o que pode surgir de novo no evento do Google (Foto: (Divulgação/Google)) Saiba tudo o que pode surgir de novo no evento do Google (Foto: (Divulgação/Google))

Saiba tudo o que pode surgir de novo no evento do Google (Foto: (Divulgação/Google))

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Android 8 O

Uma prévia do novo Android já foi liberada para desenvolvedores e revelou novas funções do sistema para celulares e tablets. O software traz mudanças nas notificações, que passam a permitir agrupamento por tipo de conteúdo e adiamento de um alerta específico. O sistema traz um novo modo PiP (picture in picture), para abrir apps e vídeos em miniatura flutuante na tela.

O Android 8 deve ficar ainda mais personalizável, permitindo mudar atalhos da tela de bloqueio assim como já acontece em celulares da Samsung.

O Google investe também em maior desempenho de bateria. Em linhas gerais, o Android deve adotar estratégia parecida com do iPhone (iOS) para impedir a ação de apps em segundo plano e economizar energia.

Google deve detalhar mudanças no Android O (Foto: (Divulgação/Google)) Google deve detalhar mudanças no Android O (Foto: (Divulgação/Google))

Google deve detalhar mudanças no Android O (Foto: (Divulgação/Google))

O grande mistério, porém, continua sendo o significado da letra "O" no nome do próximo Android. O Google costuma usar doces, como no Nougat (torresmo em inglês), KitKat (aquela barra de chocolate da Nestlé), Marshmallow e Lollipop (pirulito, também em inglês). Nos bastidores comenta-se que será Android 8 Oreo, mas não há nada confirmado até o presente momento.

Google Assistente

O evento deverá focar bastante em inteligência artificial, área em que o Google Assistente é o carro-chefe. Rumores indicam que a tecnologia pode desembarcar ainda esta semana no iPhone, para concorrer com a Siri, da própria Apple. A novidade chegaria por meio de atualização do app do Google na App Store ou por um aplicativo totalmente novo.

O Assistente já está na caixa de som inteligente Google Home e em smartphones recentes. O Google pode aproveitar o evento para anunciar a expansão da assistente pessoal para outros países, além de novos comandos de voz e compatibilidade com serviços de terceiros.

Aplicativos Allo e Duo

Lançados há um ano, durante o Google I/O 2016, os aplicativos Allo e Duo devem ganhar atualizações importantes. O primeiro é um mensageiro que traz o Google Assistente embutido e funciona no Brasil, e o segundo é um app de videochamadas.

A expectativa é de que o Google libere APIs para ambos, para que desenvolvedores possam criar extensões assim como já acontece no Facebook Messenger e iMessage.

Novo Daydream VR

Daydream View (Foto: Divulgação/Google) Daydream View (Foto: Divulgação/Google)

Daydream View (Foto: Divulgação/Google)

Segundo o Wall Street Journal, o Google está trabalhando em um headset de realidade virtual para concorrer com o Oculus Rift, do Facebook. Diferente de tudo o que já foi apresentado até hoje, o novo Daydream View funcionaria independentemente do smartphone ou do computador.

Isso significa que o dispositivo traria hardware completo, incluindo processador, tela, armazenamento e alto-falantes. Na prática, um produto do tipo se pareceria mais com o HoloLens, da Microsoft, que trabalha com realidade mista (virtual e aumentada).

Google Home e Chromecast

O Google Home ainda não chegou ao Brasil oficialmente, mas já pode ganhar sua segunda geração. O dispositivo conta com o Google Assistente para receber comandos de voz, e poderá trazer compatibilidades com redes do tipo mesh. A novidade o tornaria um combo de alto-falante inteligente e roteador de internet, mesclando funções da primeira geração com o roteador Google Wi-Fi.

A expectativa também fica por conta de compatibilidade com mais serviços de terceiros. Hoje, o aparelho permite reproduzir músicas do Spotify, vídeos do YouTube e um punhado de outros recursos. No entanto, o modelo ainda fica atrás do Amazon Echo, que tem a liderança do mercado de assistentes domésticos nos EUA.

Há ainda chances de um novo Chromecast, que teve novidades nas duas últimas edições do evento.

Android Wear, Android TV e Android Auto

Além da versão principal para smartphones, os Android Wear, TV e Auto devem ter novidades apresentadas na quarta-feira (17). Com foco em inteligência artificial, o Google pode apostar em levar o Assistente para os sistemas secundários para relógios, smart TV e carros. A iniciativa já começou nos televisores, mas ainda de maneira comedida.

Google Pixel

Google Pixel tem processador Snapdragon 821, 4 GB de RAM e 32 ou 128 GB internos (Foto: (Divulgação/Google)) Google Pixel tem processador Snapdragon 821, 4 GB de RAM e 32 ou 128 GB internos (Foto: (Divulgação/Google))

Google Pixel tem processador Snapdragon 821, 4 GB de RAM e 32 ou 128 GB internos (Foto: (Divulgação/Google))

O Google Pixel também pode aparecer no evento. Embora a geração atual tenha sido lançada em outubro do ano passado, já existem rumores sobre novas versões.

Vazamentos no repositório open source do Android indicam que podem haver três modelos. Dois seriam atualizações dos celulares de 2016, conhecidos sob os codinomes Muskie e Walleye, basicamente com diferença de tamanho. E um terceiro, chamado de Taimen, com dimensões maiores, possivelmente um tablet ou celular de grandes proporções.

Como ainda é cedo para o Google lançar sucessores dos Pixel e Pixel XL, as chances são pequenas dos aparelhos serem oficializados já no Google I/O 2017.

Fuchsia e Andromeda

Além de Android e Chrome OS, o Google tem dois sistemas em desenvolvimento, chamados de Fuchsia e Andromeda. O primeiro é o mais misterioso e conhecido por abandonar de vez o kernel do Linux para funcionar. Em vez de usar as bases de código aberto, o software seria construído do zero pela própria gigante das buscas. No entanto, seu propósito permanece incerto.

O Andromeda, por outro lado, é um projeto alvo de especulação há anos. Em 2015, um artigo do Wall Street Journal revelou que se trata de uma tentativa de unificar os sistemas Android e Chrome OS. De lá para cá, a única pista nesse sentido foi a chegada da Play Store aos Chromebooks, mas nada de um software inteiramente novo. Se ele for real, é possível que enfim seja mostrado no palco do Google I/O este ano.

Como o Google Duo funciona no celular? Usuários trocam dicas no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo