Video game

19/04/2011 17h50 - Atualizado em 11/11/2011 16h46

Protesto de grupo hacker Anonymous foi um fiasco... ou não?

Rafael Monteiro
por
Para o TechTudo

O grupo de hacker Anonymous está em uma vendetta pessoal contra a Sony desde o processo da empresa contra seu conterrâneo hacker, George “Geohot” Hotz, e clamou por todos os seus membros para iniciar um protesto no dia 16 de Abril, este último sábado. No entanto, praticamente ninguém apareceu. 

Novo vídeo do grupo Anonymous incita ataques generalizados (Foto: Divulgação)Novo vídeo do grupo Anonymous incita ataques generalizados (Foto: Divulgação)

Foi reportado que a Sony pediu por reforço policial em suas lojas para garantir a segurança em meio ao protesto, mas que poucas pessoas realmente apareceram. A empresa na verdade disse ter registrado uma alta em suas vendas, dando a entender que qualquer publicidade é boa publicidade. 

O grupo Anonymous, porém, afirmou que a operação tinha sido um sucesso e que várias lojas da Sony foram fechadas no Reino Unido, e que o aumento de vendas teria se dado em lojas isoladas da companhia, justamente pelo fato das pessoas terem tido que se dirigir para as únicas lojas abertas. 

Por fim, o grupo soltou uma nova imagem e vídeo no dia 17, incitando seus membros a criar caos generalizado para que a empresa não possa fechar as lojas. Os novos métodos envolvem derrubar redes locais de lojas da Sony, usar megafones “de maneira criativa” e constantemente ligar para as lojas reclamando. 

Após prometer “O maior ataque já testemunhado” pela empresa, o grupo perdeu um pouco de credibilidade ao não conseguir causar muito impacto contra a gigante dos eletrônicos. A capacidade do grupo de organizar grandes protestos já foi comprovada antes em seu movimento contra a Igreja de Cientologia, então o que terá dado errado dessa vez? 

Via Eurogamer e VGN35

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares