Sistemas Operacionais

11/05/2011 18h29 - Atualizado em 14/07/2011 06h49

Google confirma ciclo de atualização de 18 meses para smartphones rodando Android

Thássius Veloso
por
Do Tecnoblog

Nem só se Chromebooks é feita a conferência Google I/O, que acontece em San Francisco, nos Estados Unidos. O Google informou durante o evento que se reuniu com diversos fabricantes de dispositivos móveis para discutir um assunto da maior importância: o ciclo de atualização do Android em smartphones. Não é que o resultado da reunião foi proveitoso?

Google Android 3.1 (Foto: Divulgação)Google Android 3.1 (Foto: Divulgação)

O Google definiu, junto com LG, HTC, Motorola, Samsung e Sony Ericsson, que futuros aparelhos deverão ter pelo menos 18 meses de atualizações do Android garantidos. Por exemplo, se você compra um aparelho rodando Android hoje, terá direito a atualizações durante um ano e meio.

A única ressalva diz respeito ao hardware do aparelho, que poderá limitar as atualizações subsequentes. Se um aparelho low-end tem processador muito inferior, é provável que ele não receba novas versões do Android, mesmo que esteja dentro do período de 18 meses.

Além das principais fabricantes, o Google conseguiu com que as operadoras de telefonia americana adotem a ideia. AT&T, Sprint, T-Mobile e Verizon disseram sim para o período mínimo de atualizações no Android, decisão que dá mais segurança para as fabricantes (vale lembrar que alguns updates são feitos via OTA nos EUA).

O mais provável é que as fabricantes fixem datas de lançamento global para seus produtos, a fim de contar os 18 meses. No entanto, essa questão, de total interesse dos brasileiros (e demais países que não fazem parte do filé mignon da telefonia mundial), ainda não foi respondida pelo Google.

Via: Tech Republic

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares