Video game

11/05/2011 10h47 - Atualizado em 14/07/2011 06h49

Hack com Kinect transforma usuários em malabaristas virtuais

André Fogaça
por
Para o TechTudo

Se você acha que já viu tudo que pode ser criado com uma simples alteração na utilidade original do Kinect, está muito enganado. Este acessório, criado especialmente para os jogadores dentro dos mais diversos games para o Xbox 360, já serviu para criar modelos tridimensionais que podem ser impressos em uma impressora 3D e até para fingir que você é o Ryu e soltar alguns hadoukens por aí, claro que com a ajuda de um pequeno projetor para que a brincadeira fique mais real.

Agora a nova modalidade é fazer malabarismos com algumas bolas coloridas virtuais que grudam na sua mão, e que você pode jogar pra cima para depois pegar mais uma vez. A invenção foi feita por um cara chamado Tom Makin, que pegou seu amado Kinect e criou uma programação especial que reconhece quando ele coloca a mão para trás do corpo, e inclui uma bola colorida que pode ser controlada.

Depois de "pegar" a bola que está atrás de você, dá pra sair jogando ela pelos ares e pegar outra, transformando a sua casa em algo parecido com um palco de circo. A brincadeira pode ser muito interessante para aqueles que não são dotados de muita coordenação na hora de fazer malabarismos com mais de dois objetos ao mesmo tempo.

Outra invenção interessante é transformar você em um sayajin e soltar um Kamehameha, para delírio dos fãs de Dragon Ball. A ideia é similar a do hack de malabarismo, só que quando você fica em certa posição na frente do Kinect, seu cabelo cresce e uma aura amarela contorna seu corpo, bastando fazer o movimento clássico da série japonesa Dragon Ball e soltar o Kamehameha.

Confira os dois hacks em ação nos vídeos abaixo.

 


Via: Electricpig
 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares