Fabricantes

16/06/2011 18h14 - Atualizado em 14/07/2011 06h41

Nintendo não está interessada em jogos gratuitos

Dori Prata
por
Para o TechTudo

A Nintendo sempre foi conhecida como uma das empresas que mais tenta levar os games a novos consumidores e isso poderia nos fazer acreditar que ela tivesse interesse em explorar o modelo Free-to-Play, onde o jogador obtém o game gratuitamente e paga por microtransações.

Satoru Iwata, presidente global da Nintendo, entra no palco (Foto: Reprodução)Satoru Iwata, presidente global da Nintendo, entra no palco (Foto: Reprodução)

Esse tipo de negócio tem aumentando muito nos últimos meses, mas a companhia japonesa já declarou por diversas vezes que não o aprova, mas agora, ao conceder uma entrevista ao The Wall Street Journal, Satoru Iwata criticou duramente os jogos gratuitos.

“Não temos intenção de fornecer uma propriedade em qualquer outra plataforma ou torná-las disponíveis de um modo que não exija que o jogador precise pagar. A Nintendo é uma companhia que está tentando manter o valor dos videogames".

Continua: "É claro, se a Nintendo pedir aos consumidores para pagar mais do que as outras plataformas, então é a missão da Nintendo fornecer o valor adicionado pelo qual as pessoas estão querendo pagar. Para fazer isso, precisamos nos manter únicos e não podemos copiar os outros. Algo novo, divertido e com alguma surpresa.”

Então Iwata mostrou-se preocupado com o rumo que a indústria pode tomar caso todos achem que podem entregar jogos a preço muito baixos e foi ainda mais taxativo ao afirmar: “se vamos apenas dizer ok, com a única maneira de vendermos mais produtos sendo diminuindo o preço, então não haverá um futuro brilhante e toda a indústria quebrará.”

Por fim, o executivo disse não ter certeza se este modelo pode se sustentar por muito tempo e fez questão de reforçar que não está interessado no sistema, mas se fosse para fazer algo no estilo, seria bastante diferente.

via Eurogamer

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares