Sistemas Operacionais

24/06/2011 17h00 - Atualizado em 14/07/2011 06h40

Top 10: Criações da Apple que revolucionaram o mercado de computadores e eletrônicos

Bruno do Amaral
por
Para o TechTudo

Fundada em abril de 1976 em uma garagem da Califórnia, nos Estados Unidos, a Apple começou como uma empresa modesta, com Steve Wozniak e Steve Jobs fabricando computadores pessoais em uma época em que isso não passava de ficção científica. Pouco mais de 35 anos depois, a companhia é a maior em tecnologia do mundo, superando inclusive gigantes tradicionais como Microsoft e IBM.

Apple cresce no mercado (Foto: Reprodução)Apple cresce no mercado (Foto: Reprodução)

Muito disso se deve à sempre dinâmica e inovadora mente de Jobs, responsável pelas ideias mirabolantes e conceitos arrojados. Há quem diga que é um chefe complicado, perfeccionista até, mas o fato é que existem resultados comprovando a eficácia de seu estilo.

Não é difícil encontrar fãs da empresa, o que gera um culto e muitas críticas pejorativas. Os produtos da Apple são bonitos e fáceis de usar, mas também caros (especialmente no Brasil), garantindo um ar ainda mais elitista à companhia. Mas é inegável que seus produtos mudaram a indústria da tecnologia, seja no ramo da computação ou, mais recentemente, na área móvel.

O TechTudo traz aqui as principais inovações da Maçã em toda a sua história. São apenas alguns exemplos, mas que já dão uma boa ideia sobre a importância da empresa de Steve Jobs no mercado como benchmarking para as próprias concorrentes. Caso queira discordar, concordar ou sugerir outros produtos, basta utilizar nossos comentários.

Mac OS X (Foto: Wikicommons)Mac OS X (Foto: Wikicommons)

10. OS X (2001)

O sistema operacional baseado em UNIX equipa todos os computadores da Apple, além de ter sido o ponto de partida para o iOS, que equipa o iPhone, iPod touch, iPad e Apple TV. Às vésperas da chegada da versão Lion, o software foi introduzido em 2001 com a volta de Steve Jobs após seu breve período longe da empresa. E foi a salvação dela.

Já à época, a interface gráfica do sistema impressionou pela beleza, fluidez e fácil usabilidade. Elementos simples como o exposé, a naturalidade dos recursos multitarefa e o Spotlight para gerenciar arquivos até hoje se mostraram um padrão a ser copiado pela concorrência.

09. iMac (1998)

Lembra de uma época em que os computadores eram todos beges e quadradões? No final da década de 90 esse conceito mudou com a chegada dos iMacs com seu formato arredondado e tampa de plástico colorido e translúcido. Logo virou o queridinho dos designers e pessoas antenadas, conceito que dura até hoje.

iMac (Foto: Divulgação)iMac (Foto: Divulgação)

O computador também marcou como uma excelente plataforma tudo-em-um, um desafio ainda maior em uma época em que os monitores de tubo (o dele tinha 15 polegadas) ainda dominavam. Hoje o iMac é muito mais discreto, mas continua com o charme de levar o OS X às mesas dos profissionais de arte.

Mac Mini (Foto: Divulgação)Mac Mini (Foto: Divulgação)

08. Mac Mini (2005)

Esse computador não trouxe uma revolução na interação homem-máquina como outros Macs, mas inovou em uma área: design. O normal em 2005 eram as enormes CPUs que ocupam muito espaço em qualquer mesa, seja em casa ou no escritório.

O Mac Mini substituiu tudo isso com o tamanho pouco maior do que uma pilha de três caixas de CDs, trazendo o design elegante típico dos últimos produtos da Apple. Atualmente ele está ainda menor, mas mais poderoso do que nunca, com processador Core 2 Duo de até 2,66 GHz, chip gráfico NVDIA GeForce de 256 MB, suporte a resolução 1920 x 1200 (pouco maior do que o Full HD) e armazenamento interno de até 500 GB.

MacBook Pro (Foto: Divulgação)MacBook Pro (Foto: Divulgação)

07. MacBook, MacBook Pro, MacPro (2006)

A linha de computadores da Apple marcou a aliança da empresa com a Intel, que passou a fornecer os processadores Dual Core, dando maior poder e facilitando a fabricação de aparelhos.

O MacBook Pro foi o primeiro da linha: um laptop de tela de 15 polegadas e 1 GB de memória RAM. O MacBook foi lançado alguns meses depois, mas com tela menor, de 13 polegadas, seguido pelo MacPro, o primeiro desktop com processador Intel.

Um dos maiores benefícios dessa parceria foi a possibilidade de instalar o Windows na mesma máquina que já equipa o OS X, por meio de um software chamado “Boot Camp”. Isso é particularmente útil para usuários brasileiros, que precisam de sistemas e até mesmo navegador da Microsoft para acessar sites de bancos, por exemplo.

06. MacBook Air (2008)

Notebooks já foram sinônimos de maletas pesadas e, até hoje, muitos modelos se mostram como verdadeiros pseudo-desktops. Mas há três anos, a Apple apresentou um computador que, de tão fino, cabia dentro de um envelope de documentos. O MacBook Air determinou ainda a morte dos drives de CD e DVD em laptops, o que ainda está acontencendo.

Jobs apresenta o MacBook Air (Foto: Wikicommons)Jobs apresenta o MacBook Air (Foto: Wikicommons)

Atualmente, o modelo oferece até tela de 11,6 polegadas, altura de 1,7 cm, largura de 29,95 cm, espessura de 19,2 cm e peso de 1.06 kg. Com processador Core 2 Duo de 1,4 GHz e memória flash para economizar espaço e energia, um dos grandes atrativos é a bateria, capaz de trabalhar por 5 horas em plena atividade e até 30 dias no modo espera.

Apple II (Foto: Reprodução)Apple II (Foto: Reprodução)

05. Apple II (1977)

Considerado um dos primeiros e mais populares computadores pessoais do início da era da informática, o Apple II foi lançado em 1977 e permaneceu sendo fabricado até 1993. Na década de 80, a maioria das instituições de ensino nos Estados Unidos tinha um desses grandes aparelhos, que contavam com impressionantes (para a época) 1 MHz de velocidade, 4 KB de memória RAM e chegava a custar US$ 1.298, uma pequena fortuna – ainda mais há 30 anos.

A importância história deste desktop é que ele apresentou um computador pessoal (ou seja, um PC) a muita gente. Mesmo em escritórios ele foi popular, já que foi o primeiro a possuir um software para edição de planilhas, o Visi-Cal, que só rodava no Apple II inicialmente.

04. Macintosh (1984)

Antes do Mac original, utilizar um computador significava necessariamente o conhecimento de linhas de código para dar ordens e obter respostas. Com o revolucionário aparelho da Apple, o mundo foi apresentado pela primeira vez à interface gráfica para o usuário (ou GUI, na sigla em inglês), e tudo mudou. Confira o histórico comercial de lançamento do aparelho clicando abaixo.


Com a novidade, tornou-se imensamente mais fácil utilizar um computador. Com um visual bonito e gráficos que a deixavam intuitiva, a máquina se popularizou, principalmente em meio a editoras e “artistas”. De fato, os Macs são, até hoje, muito utilizados nesses ambientes. Além disso, o GUI é padrão em qualquer PC atual, tornando impensável como seria a computação moderna sem esse tipo de interface.

03. iPod (2001)

Na virada do milênio, players digitais capazes de reproduzir músicas no formato MP3 começavam a aparecer no mercado, mas ainda não eram populares. Mas, em outubro de 2001, a Apple apostou alto e colocou no mercado seu primeiro iPod. Com um disco rígido de 5 GB (enorme para a época), navegação fácil pelos botões em forma circular e integração completa com o iTunes, o aparelho logo se mostrou um sucesso.


Com a eventual possibilidade de conexão com Windows, o iPod se tornou referência no mercado, virando sinônimo de MP3 player e causando uma revolução na indústria fonográfica como catalisador da mudança na forma de consumir música. Hoje, o mais popular modelo passou a ser o iPod touch, que virou muito mais do que um reprodutor de áudio e vídeo, mas sim um pequeno computador portátil.

iPad Wi-Fi (Foto: Divulgação)iPad Wi-Fi (Foto: Divulgação)

02. iPad (2010)

Por alguns anos, a indústria de rumores da Apple se ocupou em falar sobre um suposto tablet da empresa que iria ser uma espécie de MacBook sem teclado, até mesmo dando o nome de iSlate. No entanto, em janeiro de 2010, Steve Jobs apresentou ao mundo um conceito diferente: o iPad, com um sistema operacional que não era o OS X, mas sim o iOS, proporcionando a crucial compatibilidade com aplicativos do iPhone.

Tido inicialmente como “um grande iPod touch”, o aparelho foi desacreditado por muitos “especialistas”, afirmando que era uma grande aposta furada da Apple. Não era, e a empresa hoje comemora o enorme sucesso do tablet que, sem medo de exageros, criou um nicho novo no mercado de tecnologia, o qual ainda domina mesmo após a profusão de novos produtos com o sistema operacional concorrente, o Android. Atualmente, o iPad está em sua segunda versão e sua popularidade só cresce.

01. iPhone (2007)

Seguramente um dos maiores sucessos da Apple, o iPhone ainda está revolucionando a telefonia. Quando Steve Jobs apresentou um celular que reunia não só uma interface quase totalmente comandada por meio da grande tela sensível ao toque múltiplo, mas também acesso à internet, os smartphones nunca mais foram os mesmos. Era o fim da era PDA.


Com a chegada do iPhone 3G (a segunda geração do aparelho) em 2008, a Apple também apresentou a App Store, loja de aplicativos dedicada ao sistema iOS. A partir deste momento, os smartphones ficaram menos celulares e mais computadores e hoje é um dos mercados em maior ascensão e evidência no mundo da tecnologia. O sucesso foi tamanho que o modelo continua sendo referência para a concorrência e é um dos produtos mais rentáveis da empresa de Jobs, tomando lugar dos Macs como os xodós dos fãs.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Paulo Henrique
    2012-10-18T11:49:19

    Uma pena o pessoal ser tão fanático por uma marca e não enxergar a realidade. A Apple pode ser uma boa marca, mas ela não INVENTOU nada disso. Tudo citado acima já existia antes.

  • Eduardo Marques
    2011-06-27T10:00:41

    Sem sombras de duvidas, Steve Jobs é o cara. Revolucionou o mercado de TI e estava fazendo muitos desenvolvedores migrar para plataforma MAC, que é uma plataforma segura e ainda por cima com Hardware com excelente qualidade.