Internet

09/08/2011 08h22 - Atualizado em 09/08/2011 12h14

Internet pode estar encorajando violência em Londres

Rebecca Porphírio
por
Da redação
Saqueador com supostos itens pilhados durante o tumulto. (Foto: Reprodução)Saqueador com supostos itens pilhados durante o tumulto. (Foto: Reprodução)

A Internet está sendo vista como vilã, no que pode ser o pior tumulto da história de Londres. Saqueadores estão aproveitando o caos que as ondas de manifestação estão gerando nas ruas para pilhar lojas e armazéns. O curioso é que muitos dos ladrões estão sendo presos por postar fotos de seus próprios flagrantes na web: Facebook, Twitter e por aí vai.

Um dos oportunistas chegou a postar uma foto de si no Facebook, com diversos itens, sugerindo que teriam sido roubados de lojas durante o tumulto da semana. A polícia disse que posts desse tipo encorajam a violência. Além disso, redes sociais como o Twitter, até mesmo aparelhos Blackberry, foram usadas para coordenar os ataques contra os policiais.

Imagem de saque postada via Twitter (Foto: Reprodução)Imagem de saque no Twitter (Foto: Reprodução)

À parte os próprios ladrões e saqueadores, muitos internautas estão mostrando o apoio aos manifestantes, postando fotos dos ataques com mensagens de elogios. Stephen Kavanagh, comissário assistente da polícia metropolitana de Londres, confirmou que as redes sociais estavam sendo constantemente monitoradas à procura de possíveis saqueadores querendo contar vantagens.

A polícia de Londres chegou a declarar que durante o tumulto, qualquer mensagem na web que seja considerada um incentivo às manifestações violentas serão motivo de multa para os autores. “Apenas queremos que os responsáveis nos sejam entregues”, disse o comandante da polícia metropolitana de Londres Adrian Hanstock. Páginas de apoio à causa dos manifestantes também foram criadas no Facebook

Apesar da violência, o manifesto contra a morte de Mark Duggan começou pacificamente. Após algumas horas de discussão, jovens encapuzados começaram a atacar os policiais dando início ao tumulto. A onda de revolta já dura três dias em Londres. Pelo menos, 235 pessoas foram presas pela Scotland Yard. Confira tudo sobre os conflitos no site do G1.

Via MailOnline

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares