22/08/2011 16h35 - Atualizado em 22/08/2011 16h39

Loja vende celular usado com pornografia infantil

Bernardo Cury
por
Da redação
Loja que vender celular com pornografia infantil (Foto: MailOnline)Loja que vendeu celular (Foto: MailOnline)

Um homem comprou um celular usado para sua mulher de presente. Isso deixaria qualquer um feliz se não fosse o fato de que ela encontrou centenas de imagens de pornografia infantil no aparelho móvel. Lisa Dite, de Bristol, Inglaterra, descobriu quase 300 imagens de crianças com idade a partir dos seis anos, vestidas com roupas íntimas e em poses provocantes. Algumas das imagens mostram adolescentes seminus.

A mulher de 25 anos, que tem um filho de três anos e uma filha de quatro, imediatamente comunicou à polícia pelo telefone. Ela disse que começou a chorar depois de percorrer as imagens e ficou enojada e traumatizada com o que viu. Ela também criticou a loja em que o celular foi comprado, Cash Converters, por não levar a sério suas queixas e por não fazer uma varredura do telefone e restaurá-lo com as configurações de fábrica. "Quando voltei para a loja eles tentaram dizer que não tinha nada a ver com eles. Eles pareciam tentar negar tudo que eu dizia, tentaram me expulsar da loja. Não deram sequer um pedido de desculpas", disse.

Lisa ganhara um Samsung Tocco Lite mobile, por 35 libras, de seu ex-marido Christian, de 26 anos, para trocar o celular velho. E foi justo quando verificava as pastas que achou um vídeo pornô adulto. Logo em seguida, quando entrou na pasta algumas imagens, viu que havia 271 fotos de pornografia infantil. "Começamos a navegar por elas e então eu percebi que eram fotos de meninas jovens", contou.

Lisa Dite agora quer se certificar de que outras pessoas estejam conscientes do que pode acontecer quando eles compram celulares usados: "Peça ao vendedor para verificar se o telefone foi restaurado com as configurações originais. Eu não quero que ninguém passe pelo que eu passei".

Um porta-voz da Cash Converters disse que a loja está ajudando a polícia nos inquéritos. David Patrick, executivo-chefe da loja, disse: "Levamos muito a sério o bem-estar de nossos clientes e entendemos a angústia que esta situação pode ter causado. Este é o primeiro incidente deste tipo que acontece na loja e temos reiterado a todos os funcionários a importância dos procedimentos para evitar que isso aconteça novamente".

Via MailOnline

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares