Sistemas Operacionais

22/08/2011 18h41 - Atualizado em 22/08/2011 18h41

Novo serviço de distribuição de jogos poderá revolucionar mercado de usados

Alexandre Silva
por
Para o TechTudo

A distribuição digital de jogos tem apresentado muitas vantagens para a indústria, mas ainda possui um pequeno problema: A comercialização de jogos usados. As produtoras em geral querem uma coisa polêmica, que é a rentabilidade de jogos vendidos para terceiros. Ou seja, quando você compra um jogo, e futuramente vende para um amigo, a produtora do jogo ainda quer ganhar um percentual nas vendas, e para isso criou alguns sistemas também polêmicos, como o Online Pass nos jogos. 

Postal Gamer, novo serviço que poderá mudar o mercado de jogos usados (Foto: Divulgação)Postal Gamer, novo serviço que poderá mudar o mercado de jogos usados (Foto: Divulgação)

Se não podem controlar o singleplayer, controlam o acesso ao multiplayer dos jogos de segunda mão. Mas parace que uma nova loja online de jogos irá dar esse percentual das vendas dos usados às produtoras, mudando drasticamente um cenário econômico, que poderá saltar para uma receita de US$ 2 bilhões só com a venda de jogos usados. 

Tal serviço é o PostalGamer.com, que está previsto para ser lançado nesse final de ano. Os jogadores poderão comprar os jogos normalmente na loja, e trocar seus jogos antigos com outras pessoas, de uma forma semelhante aos serviços Netflix ou GameFly. Os fretes dos envios serão pré-pagos pelas produtoras, e em troca, elas receberão 10% do valor da venda dos jogos que são de sua autoria. 

Isso pode significar um possível “fim” dos Online Pass nos jogos? Só o tempo irá dizer, se o serviço realmente mostrar-se útil e acima de tudo, rentável para a indústria. Ao menos, irá amenizar a guerra entre jogadores e produtores devido a seus interesses. 

Via Wired

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares