Jogos de luta

12/08/2011 12h24 - Atualizado em 12/08/2011 12h24

Top 10 maiores pais dos videogames

Ingo Müller
por
Para o TechTudo

No Brasil, o dia dos pais é celebrado no segundo domingo de agosto, homenageando estas grandes figuras que passam a vida do nosso lado: muito mais do que uma carteira grande e motorista, pai de verdade é uma fonte de sabedoria, que nos conduz até a idade adulta e nos transforma em pessoas melhores.

E assim como na vida, nos games vale a máxima daquela velha campanha publicitária: “não basta ser pai, tem que participar”. Por isso mesmo, selecionamos dez paizões que são verdadeiros modelos de comportamento e abnegação – pais biológicos, pais adotivos, pais de coração - não importa, o que vale é a intensidade do sentimento de prover e proteger.

Para este Top 10, optamos por não incluir personagens que estiveram presentes em jogos de videogame, mas fizeram sua estreia em outras mídias – isso eliminou pesos pesados, como Homer Simpson e o Sayajin Goku. Mesmo assim, a escolha foi difícil: grandes figuras como Chuck Greene (Dead Rising 2) e Sam Fisher (Splinter Cell) acabaram ficando de fora.

Confira agora o nosso Ranking especial do dia dos pais:

10- John Marston (Red Dead Redemption, 2010)

Como todo desbravador do velho oeste americano, Marston teve que contar com o aço da Colt Peacemaker para sobreviver no deserto. Porém, ao contrário dos pistoleiros heróicos com insígnias estreladas, John optou pelo outro lado da lei. Tudo mudou quando a esposa Abigail trouxe ao mundo o herdeiro do casal, Jack – nesta hora o bandido John pendurou as esporas, dando origem a um homem de família. Infelizmente, o passado bateu na porteira do rancho Marston, fazendo com que o homem aceitasse uma missão suicida para poder salvar sua mulher e filho. Mesmo que não tenha sido um exemplo de comportamento, a tenacidade do velho John inspirou o jovem Jack a seguir seus passos.

John e Jack Marston (Foto: Divulgação)John e Jack Marston (Foto: Divulgação)

09. Big Daddy (BioShock, 2007)

Bioshock (Foto: Divulgação)Bioshock (Foto: Divulgação)

Se ser pai exige sacrifícios, os paizões de BioShock estão mais do que dispostos a encará-los. Estes homens abriram mão de sua independência e raciocínio (e alguns órgãos importantes) para fundirem seus corpos com um traje de combate semelhante a um escafandro. Abandonando sua humanidade, a única função destes grandalhões foi garantir a segurança das Little Sisters – meninas que, mesmo não tendo parentesco algum com um Big Daddy, eram sua razão de viver, já que elas extraem a valiosa substância mutagênica Adam. Para completar, BioShock está cheio destes exemplos de paternidade, já que existem várias Little Sisters espalhadas pelos corredores da cidade submersa Rapture, dependendo da sua dedicação.

08- Terry Bogard (Garou: Mark of the Wolves, 1999)

Terry e Rock (Foto: Divulgação)Terry e Rock (Foto: Divulgação)

Se adotar é um gesto de amor, adotar o filho do seu maior inimigo pode ser considerado um exemplo de amor incondicional. Foi o que fez o “lobo solitário” Terry Bogard: após testemunhar seu pai Jeff Bogard ser morto pelo chefão do crime de Southtown, Geese Howard, Terry cresce com um ardente desejo de vingança e, adulto, entra no torneio de artes marciais promovido pelo vilão para poder encerrar com sua tirania. No combate derradeiro Terry derrota Geese, que se deixa cair do alto de um arranhacéu apenas para deixar o herói com a consciência pesada. Neste momento, Terry percebe que Geese tinha um filho, Rock, e para que a criança não tivesse a mesma vida de órfão que ele teve, resolve adotar o menino. Rock Howard cresce e se torna um excelente lutador, mesclando o estilo de seus dois pais e enchendo o paizão Terry de orgulho.

07 – James (Fallout 3, 2009)

Se criar filhos hoje em dia é complicado, imagine no universo apocaliptico de Fallout! Por conta disso, o cientista James deixou sua pesquisa de lado assim que o filho nasceu e procurou abrigo no Vault 101, trocando liberdade por segurança. Apenas quando o filho (leia-se, você) atingiu a maioridade é que o velho James deixou o conforto do abrigo antibombas para continuar as pesquisas do Projeto Pureza, mas mesmo assim, no primeiro sinal de perigo, ele deu a vida sem pensar para garantir a integridade de seu legado genético e científico.

James (Foto: Divulgação)James (Foto: Divulgação)

 

06. James McCloud (StarFox 64, 1997)

O ditado “filho de peixe, peixinho é” se aplica à família McCloud, se bem que no caso são raposas no lugar de peixes. James era um piloto tão habilidoso que inspirou o filho Fox a formar o StarFox Team, um grupo de ases do espaço que protege o planeta Cornéria e todo o sistema solar Lylat. Porém, apesar da habilidade do comandante Fox, ele também se mete em enrascadas, como quando explodiu o cérebro do vilão Andross em Venom e ficou perdido em um labirinto de túneis em chamas – teria sido morte certa, se o fantasma do falecido James não tivesse aparecido para guiar a nave de Fox pelo labirinto enquanto toda a estrutura se despedaçava. Pai bom é esse, que ajuda até do além.

James McCloud (Foto: Divulgação)James McCloud (Foto: Divulgação)

 

05. Mike Haggar (Final Fight, 1989)

Mike Haggar e Jessica (Foto: Divulgação)Mike Haggar e Jessica (Foto: Divulgação)

O wrestler Haggar trocou os ringues pelo gabinete do prefeito de Metrocity para poder dar um futuro melhor para a sua filha Jéssica. Porém, a idéia de “oposição política” na cidade é uma paulada na cabeça: insatisfeitos com a tentativa do novo prefeito de limpar as ruas, os chefões da gangue Mad Gear sequestraram a filha de Haggar que, apesar de ser o prefeito e ter a máquina administrativa em suas mãos, preferiu ir contra o estado de direito e descer a bordoada na bandidagem até que eles devolvessem a garota. Depois de serem desmantelados no tapa, seria mais lógico que os membros das gangues de Metrocity aprendessem que não se mexe com o prefeito, mas não foi isso que aconteceu: Final Fight recebeu várias continuações nos consoles, e o prefeito chegou até a encarar o devorador de mundos Galactus em Marvel versus Capcom 3.

04. Dr. Light (Mega Man, 1987)

Dr. Light e Mega Man (Foto: Divulgação)Dr. Light e Mega Man (Foto: Divulgação)

Gênio da ciência, o dr. Thomas Light utilizou todo o seu intelecto para criar um menino artificial – porém, nesta releitura moderna do clássico Pinóquio, em vez de madeira foi usado o aço. Também não foi necessária a magia da fada azul para que o rapazinho ganhasse vida, já que o Gepeto da Capcom utilizou robótica de ponta para que o herói azul  pensasse e se movesse sozinho. Para completar, como todo bom pai, Dr. Light é um verdadeiro provedor para sua prole cibernética: além de equipar Mega Man com um canhão de braço, o cientista está sempre desenvolvendo upgrades para a sua criação poder derrotar os robôs do dr. Willy.

 

03. Yoshi (Super Mario World 2: Yoshi’s Island)  

Quem diria que, além de boa montaria, o dinossauro verde da Nintendo seria um ótimo pai? Na continuação do aclamado Super Mario World, vemos Mario e Luigi como indefesos bebezinhos, separados pela magia nefasta do Magikoopa. Cabe aos Yoshis cuidar para que os irmãos se encontrem novamente. Para que isto seja possível, é preciso atravessar 60 fases de tradicional ação side scroller, pulando abismos, derrotando inimigos e cuidando para que Baby Mario não seja capturado. Além de dedicado, Yoshi é um pai paciente: quem mais aguentaria o irritante choro do encanador neném durante tanto tempo?

 

02. Harry Mason (Silent Hill, 1999)

Existem lugares que nenhum homem gostaria de visitar em sã consciência, como zonas de conflito militares e apresentações de balé. Porém, com certeza a bizarra Silent Hill encabeça a lista dos roteiros furados. Para visitar esta cidade pavorosa, só com um motivo muito forte – no caso do escritor e pai viúvo Harold Mason, foi o desaparecimento da filha adotiva Cheryl após um acidente de carro durante as férias mais mal planejadas da história dos videogames. Com todas as pistas apontando para Silent Hill, o protagonista encara o Inferno na Terra para poder encontrar pistas da sua prole.

 

01. Ethan Mars (Heavy Rain, 2010)

Poucos pais virtuais sofreram tanto quanto o arquiteto de Heavy Rain: além de perder o filho mais velho em um acidente de carro do qual ele se sente responsável, Ethan passou pelo desmoronamento de seu casamento e teve que conviver com um filho mais novo emocionalmente distante. A cereja no bolo da amargura foi quando seu último rebento acabou sequestrado por um psicopata – o terrível assassino do origami – que passa a testar a paternidade de Ethan com uma série de testes de coragem, sanidade e caráter que colocam a vida e a integridade do personagem na balança. No final de sua jornada de redenção e crescimento, Ethan mostra para todos quão longe uma pessoa pode ir por amor – um sentimento que certamente move todos aqueles que têm filhos neste domingo de agosto. Feliz dia dos pais!

 
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Edmundo Jr
    2011-08-13T18:28:32

    era óbviu que o Ethan ia ser o primeiro,quem ja jogou Heavy Rain sabe disso.