Sistemas Operacionais

01/09/2011 19h14 - Atualizado em 01/09/2011 19h14

Microsoft é acusada de coletar dados de usuários sem permissão

Isadora Díaz
por
Da redação

A Microsoft é alvo de um processo na corte federal de Seattle, Estados Unidos. Dessa vez, a empresa é suspeita de rastrear dados de usuários de suas plataformas mobile sem permissão.

Windows Phone 7 ainda precisa de melhorias para conquistar usuários (Foto: Divulgação)Windows Phone 7 (Foto: Divulgação)

A ação contra a companhia a acusa de desenvolver intencionalmente o softtware da câmera dos aparelhos para rastrear a sua localização quando em uso. O sistema é ativado mesmo que a função de rastreamento tenha sido previamente cancelada, coletando assim dados sem a autorização e o conhecimento do usuários.

Logo da Microsoft (Foto: Divulgação)Logo da Microsoft (Foto: Divulgação)

Ironicamente, em carta enviada ao Congresso americano há cerca de quatro meses, a Microsoft ressaltou que somente obtinha a geolocalização dos seus clientes com o "expresso consentimento" do usuário. A carta tem sido usada pela acusação, de forma a desacreditar a companhia de Bill Gates.

Apesar da polêmcia, o uso que a Microsoft faz das informações coletadas não é claro. No entanto, a ação ressalta que se trata de uma clara violação de privacidade, reavivando a discussão que, há alguns meses, ganhou notoriedade com o caso Apple e o seu iPhone.

O debate teve início após o fato de que dados vinham sendo coletados e eram armazenados por cerca de um ano depois de vir à público. Desde então, a maçã enfrentou severas críticas e processos judiciais. Algum tempo depois da polêmica, a Apple lançou um patch corretivo, que cancelava o rastreamento.

Via MailOnline

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares