Internet

05/01/2012 15h30 - Atualizado em 05/01/2012 15h30

Executivo é demitido após publicar seu currículo no Linkedin

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

John Flexman, 34, acreditou que nada de muito grave aconteceria caso cadastrasse o seu currículo no LinkedIn, ativando o modo de busca de novas oportunidades de carreira em seu perfil. Porém, seus chefes na BG Group não gostaram da iniciativa, e demitiram John, entendendo que o funcionário não estava mais satisfeito em trabalhar para a empresa.

article-0-0F57B1F400000578-89_468x329O perfil de John Flexman no LinkedIn foi o motivo de sua demissão da BG Group

O caso aconteceu na Inglaterra, e um tribunal local vai julgar o caso. Flexman foi chefe de recrutamento da BG Group, uma empresa de exploração de gás, com sede na cidade de Reading. John ficou sabendo de sua demissão através de um telefonema de seu empresário, enquanto passava férias nos Estados Unidos.

Com a saída da BG Group, John deixa para trás um salário anual de £ 68 mil. Em sua defesa, ele alega que antes de ser demitido, a empresa tentou forçá-lo a remover o currículo no LinkedIn. John afirma que outros 21 funcionários da mesma empresa publicaram seus currículos na rede (inclusive um dos diretores da BG Group), mas nenhum deles foram repreendidos ou ameaçados pela atitude.

A demissão aconteceu em Junho, e agora, o processo começa a ser julgado. Se Flexman vencer a ação, este será o primeiro caso na Inglaterra onde uma pessoa é demitida sem justa causa, em virtude dos dados adicionados no LinkedIn. A BG Group se defende, alegando que Flexman violou a política interna da empresa, que proibia os trabalhadores de assinalar o item “buscando novas oportunidades”. Além disso, a empresa alega que itens descritos no currículo são confidencias, como por exemplo, a importância do ex-funcionário na redução de atritos pessoais. 

Nesse meio tempo, John Flexman já conseguiu outro emprego, como gerente internacional de RH na Buro Happold LLP, uma empresa de construção civil.

Via Daily Mail

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares