Internet

03/01/2012 15h40 - Atualizado em 18/01/2012 17h21

Google, Facebook e Amazon podem fazer blackout contra SOPA

Paulo Higa
por
Para o TechTudo

Alguns dos sites mais acessados na Internet, como Google, Facebook e Amazon, ameaçam tirar suas páginas do ar temporariamente, como uma resposta drástica a um projeto de lei dos Estados Unidos que propõe soluções rígidas contra a pirataria na Internet, o SOPA.

SOPA tenta barrar o acesso a pirataria com soluções rígidas contra infratores. Empresas de tecnologia são contra a ideia. (Foto: Reprodução/Fox News)SOPA (Foto: Reprodução/Fox News)

O SOPA (Stop Online Piracy Act), como é conhecido o projeto de lei, tramita no senado norte-americano desde novembro do ano passado e pretende diminuir a pirataria de produtos da indústria de entretenimento, como gravadoras ou produtoras de filmes. Se um site distribuir conteúdo pirata, ele poderá ter seu acesso bloqueado, com direito a até cinco anos de prisão aos responsáveis pelo crime.

A medida causou polêmica, principalmente entre as empresas de tecnologia. eBay, Facebook, Mozilla, LinkedIn, Twitter e outras grandes companhias enviaram uma carta para que a lei seja revisada. Muitos consideram que, da forma que o projeto está apresentado, o SOPA é uma censura pesada e pode invadir a privacidade do usuário.

A Go Daddy, empresa que registra domínios para sites na Internet, apoiou o SOPA durante uma semana. A empresa retirou o apoio poucos dias depois, alegando que só será a favor quando a Internet apoiá-lo, o que não aconteceu. Em uma semana, após ter 70 mil domínios transferidos para os concorrentes, o CEO Warren Adelman anunciou que a Go Daddy era totalmente contra a lei.

Ainda não sabemos como os protestos das gigantes da Internet serão feitos, mas as páginas da Mozilla e Reddit tiveram seus logotipos “censurados” pelas próprias empresas. Outros grandes sites, como a Wikipedia, pensaram em fazer o mesmo. Eles temem que as medidas possam se tornar um sério risco a inovação e geração de emprego do setor, além de deixar os Estados Unidos comparável às nações mais opressivas do mundo, como a China.

Via Fox News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares