PC

21/02/2012 14h10 - Atualizado em 21/02/2012 14h10

Intel investe em startups brasileiras

Thássius Veloso
por
Do Tecnoblog

Por meio de seu braço de investimentos, a Intel aumentou a quantidade de dinheiro que destina a empresas iniciantes brasileiras. A gigante do silício anuncia hoje investimentos em duas startups genuinamente nacionais: o Fashion.me e o Coquelux, ambos operando na internet.

Estande da Intel na Campus Party 2012 (Foto: Rodrigo Bastos/TechTudo)Estande da Intel (Foto: Rodrigo Bastos/TechTudo)

O Fashion.me é uma rede social que, como o próprio nome sugere, centraliza discussões sobre moda. A Intel Capital diz que o site possui cerca de 2 milhões de itens de moda catalogados no banco de dados. A página oficial do Fashion.me diz que a rede social possui atualmente 1 milhão de usuários cadastrados.

Coquelux, outra empresa que recebeu dinheiro da Intel, funciona como um clube de compras ao qual os internautas devem se associar para visualizar ofertas especiais com descontos que, de acordo com eles, variam de 30% a 90%. Atua na venda de itens de decoração, gastronomia, beleza, entretenimento e tecnologia.

Essa não é a primeira vez que a Intel Capital traz recursos para o Brasil. No ano passado eles anunciaram investimento na Boo-box, empresa de publicidade contextual online que recentemente abriu escritório em Buenos Aires e anunciou acordo com outra empresa latina, o Grupo 42.

A Intel diz que seu braço de investimentos tem presença forte no Brasil desde 1999. De lá para cá eles colocaram dinheiro em 25 empresas nacionais. A cifra gira em torno de US$ 75 milhões para fomentar a inovação e criatividade no país. Segundo a Intel, a geração de conteúdo local é importantíssima quando estamos falando do terceiro maior mercado de PCs do mundo e do povo que mais passa tempo ligado na rede.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares