PC

14/02/2012 19h27 - Atualizado em 14/02/2012 19h27

Substitutos dos Ivy Bridge podem ser lançados em junho de 2013

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

A Intel ainda não lançou comercialmente nenhum produto da arquitetura Ivy Bridge e já planeja seus substitutos para até junho de 2013. Segundo informações, os processadores Haswell serão lançados na janela que compreende o período entre março e junho de 2013.

haswellProcessadores Haswell (Foto: Divulgação)

A arquitetura Haswell é fundamental para a Intel porque, ao contrário da linha Ivy Bridge, ela promete toda uma nova concepção para os processadores. A ideia é que os futuros processadores estejam já em compasso com algumas evoluções da indústria que apontam para novos padrões de memória e evoluções sensíveis em termos de gerenciamento multicore e combinação entre núcleos x86 e GPUs.

Comenta-se que os processadores Haswell serão divididos em duas gamas de produtos. Numa delas, as versões destinadas ao consumo doméstico em desktops e notebooks e outra gama voltada para ultrabooks e dispositivos móveis. Nesse sentido, a Intel procura a convergência total de seus produtos para uma única arquitetura, o que pode levar algum tempo. Os Haswell são uma forma de preparar esse terreno.

Em termos de perfil energético, os processadores do time desktop e notebook terão 35, 45, 65 ou 95 Watts de TDP e terão a companhia de GPUs GT1 ou GT2. As versões para notebooks contarão com GPUs GT3. Nos dois formatos, os processadores serão dual ou quad-core.

Os Haswell destinados a equipamentos móveis e, portanto, construídos sob o aspecto SoC terão TDP de 15 Watts e poderão contar com dois ou quatro núcleos, dependendo do modelo. Toda a linha terá suporte nativo ao DirectX 11.1 e espera-se para os próximos meses que os primeiros protótipos sejam enviados aos fabricantes de dispositivos para testes.

Via Softpedia

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares