Internet

14/03/2012 10h07 - Atualizado em 14/03/2012 11h34

Moradores de rua se tornam pontos de Wi-Fi para Internet

Rafael Silva
por
Do Tecnoblog

O Festival SXSW - que interliga música, filmes e tecnologia - teve início no último final de semana, no estado americano do Texas, já envolvendo uma grande polêmica: o uso de moradores de rua como pontos de acesso Wi-Fi. A ideia foi criação da agência de publicidade BBH e da organização para desabrigados Front Steps, que reuniu 13 moradores de rua e deu a eles um ponto de acesso wireless com tecnologia 4G e uma camiseta. Eles foram instruídos a se espalharem nos locais ao redor do centro de convenções onde acontece o SXSW.

O festival começou com uma grande polêmica envolvendo moradores de rua (Foto: Reprodução)O festival começou com uma grande polêmica envolvendo moradores de rua (Foto: Reprodução)

Para acessar o ponto de um dos sem-teto, o usuário deve enviar uma mensagem de texto com o nome do indivíduo para o número na camisa dele. Daí então, é enviada uma uma mensagem de volta, com a senha de acesso a rede e, ao fazer login, aparece a opção de doar uma quantia via Paypal, que será depois repassada ao morador de rua que forneceu a conexão. A sugestão é de U$ 2 dólares, cerca de R$ 3,60, a cada 15 minutos de conexão.

Muitos dos participantes do festival não aprovaram a ideia, já que os dizeres da camiseta ("sou um ponto de acesso", em tradução livre) dão a entender que os sem-teto são produtos e não pessoas. No entanto, a BBH se defendeu, dizendo que sua ação trouxe algo de bom: "os sem teto são agora um dos assuntos mais discutidos no SXSW e por isso eles não são mais invisíveis", afirmam.

A agência também garante que todos os dólares doados serão encaminhados em sua todalidade no final da campanha para cada um dos moradores de rua.

Via Mashable

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares