02/03/2012 17h23 - Atualizado em 02/03/2012 17h23

Uganda, na África, movimenta US$ 2,7 bilhões em pagamentos via celular

Robson Sales
por
Para o TechTudo

Entre savanas e selvas, Uganda esconde um efervescente mercado de transferências financeiras via celular. O país africano, com cerca de 32 milhões de habitantes, apesar de possuir um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano do mundo, mostra um grande potencial no serviço de transferências via telefone móvel: somente em 2011, foram 124 milhões de transações pelo celular, somando US$ 2,7 bilhões.

Sem título (Foto: Sem título)Uganda movimenta bilhões em transações
bancárias por celular (Foto: Divulgação) 

O serviço de m-payment do país foi inaugurado em 2009, quando uma empresa de telecomunicações lançou o chamado MTN Mobile Money. Somente no primeiro ano de funcionamento o sistema alcançou a incrível marca de 3 milhões de transações, somando US$ 1,11 milhão. Os números foram apresentados nesta quinta-feira, 1 de março, durante a Mobile World Congress, que acontece em Barcelona, na Espanha.

Em um painel sobre m-payment em países emergentes, o executivo da MTN Uganda, Issac Nsereko, comemorou o efeito positivo dos números. “Nosso churn (fuga de clientes sobre determinado produto) anual era de 50%. Com o MTN Mobile Money, reduzimos para 25%”, afirma.

O serviço de transferência financeiro via celular atinge um ponto nevrálgico: no continente africano, apenas 20% de toda a população possui uma conta em banco. No entanto, metade dos africanos possui celular. Nesse tipo de transação, comerciantes atuam como intermediários bancários, efetuando depósitos e saques pelas quais retêm uma comissão que equivale a mais da metade da tarifa do serviço.

Via Mobile Time