Fabricantes

02/04/2012 15h35 - Atualizado em 02/04/2012 17h16

Philips anuncia parceria que terceiriza a produção de TVs

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

Um ano após o fim de sua produção de televisores, a Philips anunciou hoje (02/04) que concluiu a transferência de sua tecnologia e infraestrutura de produção de TVs, para a empresa de Hong Kong, TPV Technology. Com a mudança, foi criada a empresa TP Vision, em uma joint venture que garante a presença da marca no mercado, mas sem os custos operacionais.

Joint Venture com TPV conclui o abandono da Philips na produção de TVs (Foto: Reprodução)Joint Venture com TPV conclui o abandono da Philips na produção de TVs (Foto: Reprodução)

A união das empresas tem como objetivo tornar a TP Vision “uma das três principais fabricantes de TVs do mercado”, segundo palavras de Maarten de Vries, CEO da nova empresa. Para iniciar as operações da joint venture, a Philips reservou aproximadamente US$ 363 milhões, e acredita que essa união será tão rentável quanto foi a transferência da produção de monitores para a mesma TPV (em dois anos, a Philips começou a coletar lucros da parceria do segmento de monitores).

Com a conclusão dessa parceria, a TPV Technology assume 70% do processo de produção de televisores, enquanto que a Philips é responsável pelos 30% restantes. A empresa holandesa vai continuar a receber os valores correspondentes aos direitos de distribuição e comercialização dos produtos com sua marca. Uma segunda parceria, com a empresa Funai, deve resultar no licenciamento dos seus produtos nos Estados Unidos, em um formato de negócio semelhante ao acordo feito com a empresa asiática.

A Philips estava perdendo terreno ao longo dos anos no mercado de TVs, justamente para concorrentes do mercado asiático, que desenvolveram produtos com recursos mais avançados, e preço final menor para o consumidor. LG e Samsung ultrapassaram a Philips na última década, e a fabricante holandesa registrou ao longo dos últimos anos uma gradativa queda em suas vendas.

Como era de se esperar, todos os 3.300 funcionários que estavam ligados ao segmento de produção de televisores da Philips foram transferidos para a nova empresa. Algumas funções serão adaptadas, mas a maioria das vagas serão mantidas em seus postos originais.

Via Engadget

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Robert Renato
    2017-04-25T01:02:17

    Hoje, cinco anos depois da matéria sair, percebemos o resultado dessa fascinante join venture: não tem Uma tv Philips no mercado, que seja recomendada com unanimidade pelos seus donos nos reviews afora. A tecnologia Ambilight que é a grande atração da marca, fica inacessível, visto que é desanimadora a qualidade das tvs da marca. Eu toda vida fui louco para ter uma Ambilight, mas na falta de um modelo confiável, estou decidindo que Panasonic irei comprar.

  • Rodrigo Lage
    2012-04-03T10:55:43

    Matéria confusa. Primeiro a Philips não parou de fabricar a 1 ano televisores, prova disso que vire e mexe, vemos novidades dela neste ramo, e ela não parou, apenas transferiu a fabricação para uma empresa na China, pois assim, sai mais barato tanto em investir, e assim conseguir vender TVs mais baratas e assim brigar com as coreanas, então ela não abandonou, já que 30% do processo continuará com ela. E isso é algo normal, maioria das empresas estão fazendo isso, até mesmo a Sony vem sofrendo queda nas vendas de TVs.