Internet

07/04/2012 15h11 - Atualizado em 07/04/2012 15h31

Vereador americano paga R$ 50 mil por gerenciamento de perfil no Twitter

Eduardo Moreira
por
Para o TechTudo

O vereador norte-americano Jim Kenney, da Filadélfia, gastou cerca de US$ 28.800 anuais - o equivalente a R$ 50 mil - na contratação de uma empresa para gerenciar sua conta no Twitter.  A companhia responsável pelo serviço é a americana Chatter Blast.

Conta do vereador Jim Kenney no Twitter: quase US$ 30 mil para deixá-la atualizada (Foto: Reprodução/Twitter)Conta do vereador Jim Kenney no Twitter: quase US$ 30 mil para deixá-la atualizada (Foto: Reprodução/Twitter)

Kenney alega que, com os seus 53 anos de idade, não possui a facilidade para se comunicar com pessoas que não estão na sua faixa etária. Por isso, contratou a empresa para criar essa interação.

O vereador também apontou como outro motivo o fato de não querer que suas declarações do Twitter e do Facebook fossem responsabilidade de funcionários da sua folha de pagamento, apesar de ser proprietário de uma empresa de consultoria de comunicação.

O vereador alega que não tem ideia de como o Twitter funciona, e não consegue entender a sua mecânica. No entanto, o alto valor pago e a controvérsia gerada pelo fato da imagem do político não ser autêntica nas redes sociais foram fatores importantes para motivar a polêmica do caso.

Vale lembrar que essa prática, embora seja condenada por algumas pessoas, não é algo ilegal, e são muitos os nomes que adotam a mesma saída. Um exemplo a ser destacado é o do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que jamais enviou uma mensagem na primeira pessoa no Twitter, o que dá a entender que a conta é administrada por sua equipe de campanha.

Via Daily Mail

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • alexandre
    2012-04-07T18:34:42

    se fosse no Brasil, ia ser no mínimo uns R$ 200 mil por mês e ainda ia ser proveniente de dinheiro público..se é que já não fazem isso né :)