01/06/2012 17h41 - Atualizado em 01/06/2012 17h41

A história da E3

Cido Coelho
por
Para o TechTudo

Para entender de que forma a E3 2012 será importante para a indústria dos videogames, é preciso saber quem a organiza. A Electronic Entertainment Expo (E3) foi criada em 1995 pela então Interactive Digital Software Association (IDSA), atual Electronic Software Association (ESA), em parceria com uma empresa de eventos. Hoje a ESA é a principal representante do setor de games nos Estados Unidos.

Antes disso, as companhias de games faziam exposição dos seus produtos na Consumer Electronics Show (CES), principalmente na Summer CES e na European Computer Trade Show. Como os fabricantes queriam ter uma feira independente, para não disputar espaço com outras gigantes da tecnologia, a E3 nasceu.

logoe3Logo oficial da Eletronic Entertainment Expo (Foto: Reprodução)

Com 17 anos de existência, o mundo pode acompanhar nessa feira o nascimento de vários consoles e jogos épicos. PlayStation, Sega Saturn, Nintendo 64, Nintendo Game Cube, Sega Dreamcast, Xbox, Xbox 360, Wii, 3DO… O console que você imaginar, apareceu na E3.

Neste especial de aquecimento do TechTudo para a E3, vamos contar um pouco sobre o maior evento do setor.

Os primeiros anos da E3

A primeira edição aconteceu em 1995, de 11 a 13 de maio, no Los Angeles Convention Center, em Los Angeles, Califórnia (EUA). Além das várias produtoras de games, as principais empresas que participaram do evento foram a Sega, Sony e a Nintendo.

Após três anos de uma longa briga com a Nintendo e o projeto de Super Nintendo CD não ter dado certo, a Sony apresentou em 1995 sua entrada oficial no mercado de videogames e lançou o PlayStation. Junto ao console, a empresa anunciou o Memory Card, para que fosse possível armazenar informações sobre o progresso da partida e um mouse para o PlayStation. Era uma inovação para a época. Em contrapartida, a Sega expôs no evento o Saturn, com o Virtua Fighter e um CD com 20 jogos demo. Ambos os consoles marcaram fortemente a geração de 32 bits.

saturn_playstation_repSega Saturn e Sony Playstation (Foto: Divulgação)

Na época do lançamento do Virtual Boy pela Nintendo, o presidente da empresa, Howard Lincoln, reclamou sobre a pirataria durante a conferência da empresa. A apresentação das novidades da companhia decepcionou a imprensa, que esperava mais informações sobre o Ultra 64, mas ficou limitada a informações a respeito do prejuízo de R$ 2,5 bilhões com a pirataria.

Na segunda edição da feira, em 1996, a Nintendo revelou ao mundo o seu Ultra 64, agora batizado de Nintendo 64. A imprensa e os jogadores se impressionaram com o carro-chefe do console: Super Mario 64, um dos primeiros jogos 3D de aventura bem sucedidos que inspiraram - e inspiram até hoje - muitas produtoras de games. O boato do Super Nintendo portátil foi desmentido, e a empresa lançou 87 jogos para o console de 16 bits.

supermario64_repSuper Mario 64, a revelação da Nintendo na E3 1996 (Foto: Reprodução)

Já a Capcom apostou na franquia de survival horror e lançou Resident Evil (ou Bio Hazard). A Sega apresentava um preview de Virtua Fighter 3, além do seu navegador de Internet para o Saturn, feito por meio de uma fita, com o cabo telefônico conectado ao console. Naquela E3, a Sega confirmou o fim dos tempos para o 32X, motivado pelo grande sucesso proporcionado pelo Saturn.

A Sony mostrava sua enorme biblioteca de jogos disponíveis para o PlayStation. Os executivos da empresa japonesa davam risada à toa: entre setembro de 1995 e maio de 1996 foram vendidos cinco milhões de unidades do PlayStation, com os Estados Unidos representando 24% do mercado.


1997 a 1999: E3 em Atlanta. Sega Dreamcast, PlayStation 2 e Nintendo Dolphin no horizonte

dreamcast_reproducaoSega Dreamcast (Foto: Reprodução)

Em 1997, Atlanta recebe a E3. Foi a primeira edição fora de Los Angeles. Naquele ano, o destaque ficou por conta dos jogos em primeira pessoa, como Half-Life e Unreal. Além disso, games como Quake 2, Prey e Star Wars Jedi Knight: Dark Forces 2 foram apresentados ao público. Porém, o tiro certeiro foi da Konami, que trouxe de volta o soldado Snake para a geração dos 32 bits, lançando Metal Gear Solid para PlayStation. O Sega Saturn teve como destaque o jogo Panzer Dragoon Saga.

Se esconder é mais eficiente que sair atirando. (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid para PlayStation (Foto: Divulgação)

Em 1998, a Nintendo mostra ao mundo o The Legend of Zelda: Ocarina of Time, um sucesso marcante da franquia, só que em 3D e para o Nintendo 64. O jogo conhecido antes por Zelda 64 foi lançado em novembro do mesmo ano. Também o Disk Drive 64 (DD64), o periférico que permite armazenar jogos em disco no Nintendo 64, foi apresentado ao mercado, com promessa de lançamento para 1999.

 

playstation2_divPlayStation 2 (Foto: Divulgação)

A versão em estágio final de Half-Life é apresentada na E3. Enquanto isso, começa uma das mais duradouras novelas da história do setor. Duke Nuken Forever é apresentado ao mercado pela primeira vez. A história se desenrolou anos mais tarde: o game foi lançado em 2011 e recebeu duras duras críticas dos jogadores e da imprensa especializada. Ainda em 1998, a Sega fez sua última aposta na área dos consoles e lançou o Dreamcast, o primeiro console de 128 bits, desenvolvido em conjunto com a Microsoft.

De volta a Los Angeles, em 1999, a Sony apresentou na feira como seria o PlayStation da segunda geração, o PlayStation 2. A empresa adaptou seus computadores para mostrar o que o console prometia. O jogo que foi exibido era uma reformulação do simulador de corrida Gran Turismo. As imagens impressionaram muitos frequentadores na época. Além disso, a companhia prometeu que os jogos do primeiro console rodariam no PS2. Já a Nintendo estava cheia de promessas. Em parceria com a IBM, a empresa japonesa falou sobre o projeto Dolphin, que logo depois viria a ser o Nintendo GameCube.

2000 a 2003: Xbox e o GameCube surgem. Dreamcast acaba

Em 2000, enquanto a Konami lançava Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty para o PlayStation 2 - console que já monopolizava as atenções na E3 -, a Microsoft divulgava como seria o Xbox, seu primeiro console. Ademais, o game da Microsoft Halo: Combat Evolved ganhou uma versão para PC. Já por parte da Sega, o lançamento ficou com Marvel vs. Capcom 2. Além disso, em relação à Nintendo, os boatos de um novo Game Boy, o Advance, corriam pela feira.

xbox_divulgacaoXbox, anunciado pela Microsoft na E3 2000. O lançamento foi feito na feira em 2001 (Foto: Divulgação)

Em 2001, o GameCube era lançado com Luigi's Mansion, Wave Race: Blue Storm, Super Smash Bros e Star Fox Adventures. Já a Microsoft, finalmente, apresenta o Xbox, com jogos como Dead of Alive 3, Oddworld: Munch Oddysse, Project Gotham Racing e Medal of Honor: Allied Assault. Aquele ano também foi um sinal do fim dos tempos para uma empresa: a Sega aparece pela última vez expondo o Dreamcast, apostando no Seganet (algo como a PSN ou a Xbox Live de hoje), com poucos lançamentos, como Sonic Adventure 2 e Bomberman Online. No ano seguinte a Sega virou apenas uma produtora de jogos. O sonho do Dreamcast acabou.

gamecube_reproducaoNintendo GameCube (Foto: Reprodução)

Em 2002, a E3 continuou ganhando corpo. A Microsoft gostou do mercado de jogos e lançou a sua rede online, a Xbox Live, e vários jogos para a biblioteca do console, como The Time Sweeper, Tom Clancy’s Splinter Cell e Ninja Gaiden. A Nintendo também reforçou sua biblioteca de jogos para o GameCube e para o Game Boy Advance com os jogos Super Mario Sunshine, The Legend of Zelda: The Wind Waker, Metroid Prime, Resident Evil Zero, The Legend of Zelda: a Link to the Past, Kirby: Nightmare in Dreamland e Super Monkey Ball Jr.

As produtoras mostraram suas armas para o PC: os jogos Doom 3, Age of Mythology e Warcraft 3 dão as caras pela primeira vez. Já em 2003, a Sony cita o PlayStation Portable (PSP) pela primeira vez. Half-Life, Halo e The Sims ganham uma continuação.


2004 a 2006: A sétima geração de consoles

Em 2004, foi dado o primeiro passo da nova geração de consoles. A Sony e a Nintendo começam lançando, respectivamente, os seus portáteis PlayStation Portable e Nintendo DS. Além disso, a Sony anunciou que o PlayStation 3 apareceria na próxima edição da feira. Os jogos destaques daquela época foram The Legend of Zelda: Twilight Princess e FEAR.

playstation3_divPlayStation 3 (Foto: Divulgação)

Em 2005, com um mundo mais conectado à Internet, a feira teve, pela primeira vez, transmissão na TV. O PlayStation 3 estreou da mesma forma que o seu antecessor, com jogos pré-renderizados com uma versão quase finalizada dos games. Seria quase uma versão para degustação, para atiçar mais a vontade dos jogadores que conheceram a nova máquina da empresa japonesa. A Microsoft não ficou atrás e o Xbox 360 aparece durante sua conferência com a imprensa.

Por outro lado, a Nintendo também conseguiu monopolizar todas as atenções com o seu projeto, o Revolution, que seria o primeiro videogame que prometia maior interação entre humano e máquina. Mas muito barulho se limitou a isso. Mais detalhes do que viria a ser o Wii, só apareceu na Tokyo Game Show daquele ano. Na E3 2005, já estavam definidos os principais pilares da indústria de games: os consoles PlayStation 3, Wii e Xbox 360. Essa edição bateu o recorde de público: 70 mil visitantes nos três dias de feira.

Em 2006, a Nintendo foi a grande estrela do evento. O Wii atraiu a atenção da imprensa e dos participantes. A edição pode ser considerada a E3 das longas filas, pois muitos frequentadores fizeram questão de esperar um bom tempo para poder experimentar o novo console da empresa do Mario. Muitos jogos de Nintendo DS, Xbox 360, PSP e PlayStation 3 foram lançados.

Naquele ano, Nintendo, Sony e Microsoft fizeram pré-conferências em diferentes regiões de Los Angeles antes da abertura oficial da feira. Nessas conferências, foi anunciado o preço do PlayStation 3 com duas opções de armazenamento por HD e o controle Sixaxis teria tecnologia para detecção de movimento. A Nintendo apresentou o primeiro jogo de Wii, o Wii Sports e falou sobre a data de lançamento do Nintendo DS Lite. A Microsoft, com o seu fundador Bill Gates, comentou sobre a expansão do serviço Xbox Live e a comunicação direta do Xbox 360 com o sistema operacional do PC, Windows Vista.


2007 a 2008: Evento menor e chuva de críticas

Durante o mês de julho de 2006, a Entertainment Software Association (ESA) anunciou que a estrutura da E3 seria reduzida com a intenção de atender a demanda dos expositores. Em outubro daquele ano foi definido que a feira seria aberta apenas para os expositores do jogo, sob a alegação de que houve um crescente número de blogueiros e participantes que não eram considerados representantes da indústria. Apenas profissionais da indústria e imprensa especializada receberiam o convite da ESA. As edições de 2007 e 2008 ganharam o nome de E3 Media e Business Summit. O título deixava bem claro quem podia participar da feira.

E3 Media e Business Summit  (Foto: Divulgação)E3 Media e Business Summit (Foto: Divulgação)

Mas a organizadora da E3 "esqueceu" dos desenvolvedores independentes. Alguns dizem que as independentes foram preteridas pelas maiores empresas e isso provocou fortes críticas de profissionais de companhias grandes. Sob esse pano de fundo, com um número maior de participantes, poucas novidades surgiram nos dois anos. Em 2007, a Sony anunciou o corte de preço do PS3 de 60GB e uma versão com 80GB foi apresentada com o jogo MotorStorm.

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots, Gran Turismo 5, Resident Evil 5 e Star Wars: The Force Unleashed foram mostrados. A Konami mostra o primeiro trailer de Silent Hill 5. Já a Nintendo, priorizou o lançamento de três periféricos – o Wii Balance Board (para o Wii Fit), Wii Zapper e o Wii Whell (para o Mario Kart Wii). Super Mario Galaxy e Super Smash Bros. Brawl são os grandes lançamentos prometidos pela empresa japonesa. A Microsoft apostou no entretenimento e anunciou que em breve os filmes da Disney estariam disponíveis na loja virtual da Xbox Live. Os trailers de Halo 4 e Halo Wars foram mostrados na feira.

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots (Foto: Divulgação)Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots (Foto: Divulgação)

Na edição de 2008, a Nintendo apresentou o Wii MotionPlus, que é uma melhoria do Wii Remote para deixar o controle mais preciso em seus movimentos. Uma demonstração de Wii Music é revelada e dois games sobre Mario e um sobre The Legend of Zelda foram anunciados.

A Microsoft apostou em demos de Gears of War 2, Resident Evil 5, Fallout 3 e Saints Row 2. O console passa a receber vídeos de famosos programas de TV de uma emissora norte-americana. O Xbox 360 ganha suporte ao Netflix. Por fim, a Sony também aposta que o PS3 é uma central de entretenimento que vai muito além dos games e fechou parcerias com a Sony Pictures, Warner Bros, Disney e MGM para vender e alugar vídeos por meio da rede PlayStation Network (PSN).

O saldo das duas edições não foi animador: a primeira recebeu dez mil visitantes, enquanto a edição seguinte teve apenas cinco mil pessoas frequentando o pavilhão de eventos na cidade de Santa Monica, na California.

2009 a 2011: Eletronic Entertaiment Expo volta ao formato original

PlayStation Move (Foto: Divulgação)PlayStation Move (Foto: Divulgação)

Depois do isolamento, o retorno triunfal. Completando 15 anos de existência da feira, o evento volta em definitivo ao Los Angeles Convention Center e mais de 41 mil pessoas visitaram a feira nesse novo retorno para conhecer as últimas novidades do setor.

A edição 2009 pode ser conhecida como a edição do "controle sem controle", ou seja, as principais rivais da Nintendo seguem o caminho do Wii e fazem suas apostas. A Sony investe no PlayStation Move para o PS3, que promete ser mais preciso que o Wii MotionPlus da rival japonesa. E a Microsoft surpreende todo mundo anunciando um projeto que foi tocado por um brasileiro, pois pela primeira vez foi possível fazer um controle por gestos, com sensores precisos e com respostas rápidas – o Projeto Natal.

supermariogalaxy_repSuper Mario Galaxy (Foto: Reprodução)

Alguns dos jogos apresentados na feira entre os 30 maiores expositores presentes foram Super Mario Bros Wii, Super Mario Galaxy 2, Metroid Other M, Final Fantasy XIV, Castlevania: Lords of Shadow, Resident Evil Portable Crysis 2, Heavy Rain, Left 4 Dead 2, Perfect Dark e Metal Gear Solid: Peace Walker.

A Sony aposta no fim da mídia física e cria o PSP Go, no qual os jogos seriam comprados apenas pela Internet por meio da PlayStation Network.

A edição 2010 é marcada pelo anúncio oficial do Kinect, em um pré-evento, por parte da Microsoft, que priorizou a feira para esse novo controle. Um novo Xbox 360, o Slim, é apresentado junto ao Kinect. A Sony apresentou um pouco mais do PlayStation Move e anunciou os jogos LittleBigPlanet 2, Dead Space 2, God of War: Ghost of Sparta e Portal 2. A empresa japonesa encerrou a sua conferência com um trailer e demonstração do Twisted Metal.

Xbox 360 Slim e Kinect (Foto: Divulgação)Xbox 360 Slim e Kinect (Foto: Divulgação)

A Nintendo, por sua vez, apresentou junto à lenda Shigeru Miyamoto o The Legend of Zelda: Skyward Sword. Mais detalhes sobre Epic Mickey foram apresentados, além de uma nova geração de portáteis, o Nintendo 3DS. O primeiro portátil, de fato, do mercado. Lembrando que o fracassado Virtual Boy era um "portátil de mesa".

As 27 produtoras presentes na feira apresentaram jogos como Portal 2, Tom Clancy’s Ghost Recon, Rayman Origins, Crazy Taxi, Sonic the Hedgehog 4: Episode 1, Lego Star Wars 3, Star Wars: The Old Republic, Kingdom Hearts: Birth by Sleep, Kinect Adventures, Gears of War 3, Halo: Reach, Kinect Sports, Gran Turismo 4,  The Sims 3, Wii Party, The King of Fighters 13, Fallout: New Vegas, Rage e entre outros.

wii-u-controller- (Foto: wii-u-controller-)Nintendo Wii U (Foto: Divulgação)

A 17ª edição, a E3 2011, teve como destaque o lançamento de um portátil, um novo console e um novo game de sucesso. A Nintendo abriu as portas para a nova geração de consoles e apresentou ao mercado o Wii U, primeiro console que possui um tablet como controle. O 25º aniversário da série The Legend of Zelda foi celebrado com o lançamento do game The Legend of Zelda: Skyward Sword. Os jogos Mario Kart e Star Fox foram anunciados para o Nintendo 3DS. 

A Microsoft não anunciou novos consoles ou periféricos e se dedicou ao lançamento de jogos para o Kinect e para o Xbox 360, como Halo 4. Junto ao game, foi apresentado também um trailer, o Halo Combat Evolved Anniversary Edition.

A Sony mostrou ao mundo o novo sucessor do PSP, antes batizado de Next Generation Portable (NGP), que ganhou o nome de PlayStation Vita (PSV). Esse foi o segundo portátil que entrou na nova geração de videogames. A E3 do ano passado teve 47 mil visitantes.

E3 (Foto: Reprodução)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares