Jogos de ação

12/06/2012 16h39 - Atualizado em 12/06/2012 16h39

Por que Watch Dogs poderia nunca chegar para PS3 e Xbox 360?

Leonardo Avila
por
Para o TechTudo

O trailer de Watch Dogs pegou muita gente de surpresa. Não foi apenas por ser um acompanhante de última hora a já brilhante performance da francesa Ubisoft na Electronic Entertainment Expo deste ano – que inclui promissoras revisões de séries como Assassin’s Creed e Splinter Cell. Watch Dogs é surpreendente porque, de certa maneira, ele é impossível.

Watch Dogs  (Foto: Divulgação)Watch Dogs (Foto: Divulgação)

É! Menos de dois meses depois que a Epic demonstrou a capacidade definitiva da nova ferramenta Unreal Engine 4 – que está sendo considerada uma janela para o futuro potencial da nova leva de consoles domésticos – a Ubisoft de repente vem com um vídeo que não apenas mostrou algo assustadoramente próximo da promessa absurda de “quase renderizar Avatar” que o designer Cliff Bleszinski dividiu com a mídia na ocasião. A Ubi fez tudo isso em um jogo de mundo aberto repleto de uma variedade de interações potenciais que deixaria Deus Ex envergonhado. É maluquice!

Não é à toa, portanto, que, antes de Yves Guillemot anunciar que o jogo chegaria aos consoles, uma parcela da comunidade de desenvolvimento simplesmente jogava de lado a possibilidade de Watch Dogs sair para PS3 e Xbox 360. Muito embora o fato de que o game já esteja com dois anos de desenvolvido nas costas torna plausível que você se depare com o jogo na prateleira de sua loja favorita muito antes de um PS4 ser sequer revelado. De qualquer forma, parecia haver um consenso entre a maioria de que não há console no momento capaz de fazer o que o vídeo apresenta. O interessante, entretanto, é que ninguém duvidava que esses visuais seriam possíveis em um computador de configuração recente.

watchdogsespecial3Watch Dogs (Foto: Divulgação)

Jogadores mais acostumados ao universo de consoles podem achar isto curioso, mas o computador está a anos-luz de distância da capacidade dos consoles domésticos. Os números provam: a placa Xenos, responsável pelo processamento do Xbox 360, é capaz de lidar com em média 240 bilhões de operações computacionais por segundo, um número tornado pequeno se comparado aos 3 trilhões de operações que um processador de ponta é capaz de, bem, processar. É um abismo gigante, ampliado pela concorrência acirrada entre desenvolvedores de placas e chips como a AMD e a NVIDIA e, do outro lado, pelo fato de que a Sony e a Microsoft estão jogando seguro, mantendo-se há sete anos com o mesmo hardware. Em termos simples, quando a nova geração de consoles atingir o mercado, é bem possível que donos de PC vão achar pouca coisa para se interessar.

Mas de volta ao Watch Dogs. Analise por um momento a cena inicial, em que Aiden Pierce, nosso protagonista, caminha em direção à boate. Vê como o vento bate no casaco do personagem e o faz mover? Isso exige deformação de objeto e cálculo de física, além de um uso infernal de tesselação para fazer a nova forma do casaco fazer algum sentido. E toda a luz? Aparentemente ela é dinâmica, então conte com pontos de luz na casa das centenas, além de cálculos para incidência e áreas de sombra móveis e deformáveis. Personagens que respondem a estímulos do ambiente e à ação do jogador? Melhor que você tenha uma respeitável (e pesada) rotina de IA aí, Ubi!

Vê? Todas estas coisas (conquanto não tenhamos assistido animações pré-programadas para a exibição) necessitarão ser programadas e renderizadas em tempo real, e seus resultados precisarão mudar constantemente dependendo da correlação entre cada fenômeno. É um trabalho que deixaria as 240 operações/segundo da Xenos comendo poeira, mas também o tipo de coisa que exige algo além de força bruta por parte da unidade de processamento do aparelho; é preciso algo além. Algo que, há alguns anos, tem sido uma crescente tendência em computadores.

watchdogsespecial2Watch Dogs (Foto: Divulgação)

Em 2010, a AMD – então recém-saída de uma feliz junção com a ATI – anunciou a produção da nova linha Fusion, cujo grande chamariz era uma tecnologia denominada APU. Em termos simples: para rodar um game ou qualquer outro aplicativo, o computador usa a GPU (graphical processing unit, ou unidade de processamento gráfico) para colocar os visuais na tela e a CPU (central processing unit, ou unidade de processamento central) para lidar com os cálculos por trás deles. A APU, entretanto, junta em uma só placa ambas as unidades, e repassa funções de cálculo e renderização para ambos os lados. O resultado é que, ao invés de dividir o trabalho para duas poderosas partes, a APU centraliza ele em uma única estação de trabalho que compensa poder com velocidade, e permite que operações matemáticas sejam compartilhada também com a GPU, ampliando o número de coisas que podem acontecer na tela.

 

A grande vantagem da APU está em sua portabilidade e na economia de energia que ela possibilita, o que a faz uma companheira ideal para a nova leva de smartbooks e tablets a invadir o mercado. Mas o que a AMD está fazendo com o APU é o que a indústria como um todo está perseguindo: otimização. A Microsoft está forçando criadores de hardware a abandonar CPUs e GPUs individuais a favor de unidades mais integradas para preparar terreno para o exigente Windows 8. Cliff Bleszinski, Tim Sweeney e cia. estão criando a Unreal Engine 4 com base em otimização de pipeline, permitindo que jogos e programadores possam ter acesso mais rápido à memória da CPU, agilizando assim tempos de loading e garantindo framerate estável mesmo em situações complexas como… bem, o que Watch Dog apresenta.

A sacada é que esta tendência tem algo em torno de três anos de idade. As tecnologias que hoje alimentam PS3 e Xbox 360 ao redor do globo tem, no mínimo, sete, e ainda dependem de CPUs e GPUs com tarefas distintas, e rotinas de programação bem mais lentas do que tecnologias como a Unreal Engine 4 permitem.Eles teriam que suar pra mostrar qualquer coisa próxima do que vimos. Vale lembrar: não estamos dizendo que os consoles domésticos definitivamente não iriam rodar Watch Dogs. É só que eles possivelmente vão precisar de um grau de trabalho e jogo de cintura jamais visto, e o resultado pode muito bem criar um abismo bem maior do que o que ocorreu entre as versões de PC e consoles de Battlefield 3 – e, como resultado, um número jamais visto de jogadores raivosos e petições na internet. Sabe como são essas coisas.

Vale lembrar da mesma forma que tudo que vimos do game até o momento veio de uma demo rodando em um PC.

Ainda assim, o que o trailer de Watch Dog e a confirmação do jogo para PS3 e Xbox 360 ensinam sobre esta e a próxima geração é que talvez nada seja impossível. É apenas como o velho dilema do pote de picles. Nem sempre o que você precisa é força bruta e insistência. Muitas vezes tudo o que é preciso é um pouco de jeitinho.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Guilherme Lages
    2013-02-14T22:27:21

    Depois do Far Cry 3 não duvido de mais nada da ubisoft montreal

  • Felipe Rigo
    2012-06-17T12:58:46

    Esse texto foi retirado da GAME VICIO pois já faz umas 2 semanas.

  • Caio Pereira
    2012-06-16T13:58:55

    Tô achando que esse jogo vai fazer sucesso e eu vou comprar com certeza!

  • Romulo Porto
    2012-06-14T20:42:27

    ESSE JOGO É PIRA

  • Victor Costa
    2012-06-13T13:34:45

    Texto copiado de algum lugar, pelo amor de Deus Sr.Leonardo Avila!

  • Igor Queiroz
    2012-06-13T10:27:51

    Excelente texto. Hoje em dia eu sou PC player com gosto. Já fui muito contra jogar em PC porque as franquias para PC geralmente se resumiam a apenas FPSs e alguns jogos de esporte, mas ultimamente a única coisa que me faz falta nos PCs são os meus bons e velhos JRPGs. :D

  • Dawton Marques
    2012-06-13T09:33:57

    Entendo muito bem o que quis dizer com a questão de jogadores de console. Realmente o PC está sempre muito à frente dos consoles, principalmente com esse crescimento exagerado das placas de vídeo e CPUs. A questão levantada foi por nem todos terem essas informações, e a última informação passada era que o processador do PS3 era militar e bla bla bla. Mas já são 7 anos de insistência. Não tem comparação mesmo. Excelênte matéria, ansioso pelas próximas gerações de console, mas mantendo meu desktop atualizado pra não perder nada. Para o alto e avante!

  • Samarone Barcellos
    2012-06-13T08:44:02

    Matéria estranha, parei de ler quando encontrei isto "... Jogadores mais acostumados ao universo de consoles podem achar isto curioso, mas o computador está a anos-luz de distância da capacidade dos consoles domésticos.... " Isto acontece desde o Atari. Não tem nada de estranho nisto. Nos anos 80 e 90 os consoles perdiam em gráfico para os Arcades também e mesmo assim videogames eram vendidos para todos os lados. Os consoles tem muito mais do que gráficos para oferecer, não somente neste geração, mas em todas as gerações passadas. Pesem nisto.

  • Gabriel Verdão
    2012-06-13T07:39:28

    Então o game vai rodar nos consoles atuais, mas rodará com uma certa "lentidão" ?

  • Attilio Losi
    2012-06-13T06:36:21

    A Ubisoft ja falou que vai sair pra: PC ,XBOX 360 e PS3...

  • Arnaldo Astelo
    2012-06-13T01:50:01

    Leonardo, Operações por segundo é muito relativo. Isso é ponto fixo, ponto flutuante? Se pegarmos FLOPS como uma medida, o CELL alcança algo como 20 GFLOPs e um Core i7 algo como 94 GFLOPs (números teóricos). Ainda sim, mesmo com 7 anos de mercado nas costas, um PS3 não é tão ridiculamente fraco comparado a um PC moderno. O que mais limita os consoles atuais são dois fatores: - Quantidade de memória RAM - Velocidade do bus entre CPU e RAM Lembre-se que PC tem a CPU otimizada para uso genérico, não para games ou processamento de ponto flutuante, como o CELL.

  • Cristiano Lopes
    2012-06-12T23:22:35

    boa materia mas a Ubi precisa vender , E nao tem melhor escolha que o xbox 360 e o ps3, vamos perder qualidade, mas apostaria nisso. OBS se cuida GTA

  • Filipe Garrett
    2012-06-12T19:41:41

    É interessante fazer uma ressalva quanto a APU. Ela não funde o processamento de dados num chip apenas. Isso porque não há software desenvolvido, e sendo desenvolvido hoje (não existem as ferramentas) capaz de tomar partido de um chip híbrido. Em linhas gerais, o que uma APU é é um microchip compacto, com os núcleos x86 tradicionais da CPU e os núcleos da GPU. A conversação entre os dois, hoje, é mínima. É algo para três, cinco anos ver softwares e chips capazes de realizar o trabalho descrito no texto.

  • Ronaldo Lima
    2012-06-12T18:16:49

    Materia muito boa Leonardo Avila.Mas ainda sim gostaria q watch dogs saísse para o xbox 360(meu console) e ps3 pq se eles esperarem os fabricantes lançarem os novos consoles els sofreram um tremendo prejuizo.

  • Filipe Garrett
    2012-06-12T19:43:03  

    Outro ponto bacana é o gap de desempenho de PCs e consoles. A dar-se fé nos rumores, quando finalmente forem lançaros, PS4 e Xbox 720 teram hardware superado em de dois anos e meio pelos PCs.

    recentes

    populares

    • Filipe Garrett
      2012-06-12T19:43:03  

      Nada... já vai ter pc melhor assim q for lançado... Pq até mesmo os consoles não vão vim com hardware atual da época e sim talvez com hardware de agora. ;]

  • Jhonny Laureano
    2012-06-13T09:01:51  

    GLOBO GLOBO GLOBO PARA COM ISSO , É LOGICO QUE O JOGO VAI SAIR PRA XBOX E PS3 A UBISOFT JA FALOU --'

    recentes

    populares

    • Jhonny Laureano
      2012-06-13T09:01:51  

      na verdade estão questionando se os consoles atuais tem poder gráfico para rodar o jogo apresentado na e3, a resposta e não,vc podera encontrar esse game para ps3ou xbox360 mais não vai chegar nem perto da qualidade gráfica apresentada, vai ser como no battlefield 3gráficos fantasticos no PC, nos consoles a renderização do BF3 ficou comum como um jogo de ps3ou xbox 360...

    recentes

    populares

    • Jhonny Laureano
      2012-06-13T09:01:51  

      É espertão mas o jogo foi confirmado apenas para PS3 e XBOX360, larga de ser alienado e procure se informar