Internet

09/08/2012 16h38 - Atualizado em 09/08/2012 17h16

Cientistas criam método de autenticação que usa assinatura biológica

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

Cientistas do Darthmouth College, em New Hampshire, Estados Unidos, criaram uma tecnologia que pode substituir, no futuro, a leitura biométrica da íris, das impressões digitais e até mesmo das nossas senhas na Internet. A ideia do time liderado por Cory Cornelius foi criar um sistema que produz um mapa da anatomia do usuário e a transforma numa assinatura digital única.

Esquema mostra os elementos necessários para o funcionamento da tecnologia (Foto: Reprodução)Esquema mostra os elementos necessários para o
funcionamento da tecnologia (Foto: Reprodução)

Os pesquisadores chamam o processo de bioimpedância. O termo impedância determina a quantidade de impedimento que uma corrente elétrica sofre para atravessar um circuito. No caso da pesquisa, o meio é o corpo humano.

Para utilizar a tecnologia, a pessoa precisa colocar uma pulseira que contém eletrodos. Dois deles emitem uma pequena corrente pelo pulso, enquanto outros seis medem como seus músculos, gordura, terminações nervosas, ossos e vasos sanguíneos interferem no fluxo da eletricidade. Em resumo, a sua bioimpedância pode ser traduzida no quão gordo você é.

O mapa dessa interferência, ou mais precisamente, impedância, é o responsável pelo fornecimento de uma assinatura digital única para cada pessoa. Segundo os cientistas, não existem dois corpos rigorosamente iguais no mundo, da mesma forma que não existem duas impressões digitais iguais.

O objetivo é a criação de um sistema de identificação passiva. Ao usar a pulseira, você estaria constantemente em conexão com outros dispositivos que requeiram autenticação. Um smartphone seria capaz de identificar o sinal da pulseira para saber que está sendo carregado pelo seu dono legítimo, por exemplo.

Outro interesse dos pesquisadores são os recentes aparelhos médicos, que funcionam via conexões sem fio. Há uma preocupação crescente com a vulnerabilidade desses sistemas, e a pulseira criada pela equipe de Cory pode impedir que um hacker viole uma bomba de insulina e cause a morte de um paciente, por exemplo. Até aqui, o único ponto negativo da tecnologia. Isso acontece porqua cada dieta você teria que calibrar a pulseira visitando o administrador do seu sistema.

Via Extreme Tech

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares