Internet

22/08/2012 17h00 - Atualizado em 22/08/2012 17h07

Google compra anúncio de jornal para mostrar por que eles não funcionam

Camila Porto
por
Para o TechTudo

O Google encontrou uma forma inusitada para mostrar a importância e relevância de usar seus serviços de anúncios. A empresa utilizou um anúncio em um jornal canadense para chamar a atenção para a eficácia do Google Adwords. O anúncio foi veiculado no jornal canadense Globe and Mail e em seu concorrente direto, o National Post.

Anuncios do Google nos jornaisAnuncios do Google nos jornais (Foto: Reprodução)

O anúncio trazia a seguinte mensagem:

“Você sabe quem precisa de um corte de cabelo? Pessoas procurando por corte de cabelo.”

Logo após a frase, uma imagem de um anúncio no Google é exibida e seguida da frase “Talvez seja por isso que anúncios no Google funcionam”.

O anúncio foi visto com ironia pelos leitores que ficaram divididos entre a eficácia dos anúncios no Google, bem como os anúncios nos jornais.

Isso porque, devido à repercussão da campanha promovida pelo Google, ficou evidente que os anúncios em jornais funcionam, pois geraram muita visibilidade à mensagem.

No entanto, este é um caso diferenciado por se tratar do Google anunciando em jornais. Certamente, outras empresas, de outros segmentos não teriam a mesma repercussão. No entanto, o debate está lançado. A polêmica em torno do assunto se deu justamente pela dúvida gerada nos leitores: o Google acredita ou não na mídia impressa? O anúncio valoriza ou desvaloriza os jornais?

A grande sacada do Google parece ter sido encontrar o diferencial entre a sua plataforma de anúncios e os jornais. No Google, você impacta pessoas que realmente estão buscando seu produto, enquanto nos jornais, você impacta pessoas que, em sua maioria, não estão em busca deste produto ou serviço.

Via Mashable

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares