Internet

05/09/2012 07h00 - Atualizado em 05/09/2012 07h00

Brasileiras vendem óvulos e barrigas de aluguel pela Internet

Aline Carvalhal
por
Para o TechTudo

O número de brasileiras envolvidas na comercialização de óvulos, sêmen e barriga de aluguel - atividades ilegais no Brasil - está cada vez maior. Por meio de sites internacionais, as candidatas se dispõem a viajar para países onde as práticas são permitidas, de modo a fugir da penalidade da Justiça brasileira.

Barriga de aluguel (Foto: Reprodução)Barriga de aluguel  é oferecida em site na Internet
(Foto: Reprodução)

Um exemplo de página do gênero é o surrogatefinder.com (buscador de barriga de aluguel, em tradução livre). Similar ao Facebook, a rede social abriga centenas de contas de mulheres entre 20 e 45 anos que oferecem o serviço. Os perfis contêm fotos da mulher, dos filhos e família, como uma amostra do fenótipo e perfil genético para os casais interessados.

Muitas brasileiras da rede também oferecerem doação de óvulos para mulheres inférteis e casais homossexuais. O serviço pode de US$ 8 mil (R$ 16,4 mil) a US$ 50 mil (R$ 102 mil). A barriga de aluguel geralmente custa até US$ 100 mil nos EUA (R$ 204 mil).

Apesar do crescimento, as práticas podem estar prejudicando as brasileiras ao invés de ajudá-las. É o que acredita Artur Dzik, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana: “Um esquema em que as brasileiras são aliciadas para prestar esse serviço em outros países poderia estar explorando a miséria e a necessidade dessas mulheres”.

Via BBC

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Zildomy Filho
    2012-09-05T18:35:20

    Naun sou contra, afinal se tem mães que naun podem ter filhos porque naun oferecer esse tipo de serviço, tem mulheres que são verdadeiras reprodutoras, então que possam dar alegria de dar um fruto a pessoas que naun tem essa dadiva. Pai e mãe são quem criar, e o importante é criar com carinho.