Organizações

04/01/2013 10h40 - Atualizado em 04/01/2013 10h40

Painel solar feito de grafeno pode baratear a ‘energia limpa’

 Alessandro Iglesias
por
Para o TechTudo

Cientistas do MIT (Massachusetts Institute of Technology) encontraram boas vantagens em um material alternativo para a geração de energia limpa. O silício e placas de óxido de índio, frequentemente empregados nesse segmento, poderão perder espaço em alguns anos para a nova tecnologia que utiliza grafeno conjugado.

Placa de grafenoPlaca de grafeno pode ser alternativa viável para energia limpa (Foto: Reprodução/Extreme Tech)

O grafeno é um material resistente composto por átomos de carbono densamente compactados. Os painéis solares feitos com esse elemento são mais leves e fortes, e mantêm um rendimento de absorção e conversão de luz solar próximo aos de silício. A flexibilidade de um receptor solar de grafeno é também uma característica que reforçaria a integração e fixação dessa forma de energia limpa para todos.

Mesmo com rendimento energético um pouco menor que o proporcionado por tecnologias mais caras, o custo dessas células solares compensaria essa limitação. O resultado final de uma placa de captação solar de grafeno teria valor comercial muito abaixo dos usualmente utilizados. Além disso, é possível aplicá-la em superfícies de vidro ou plástico, de modo que sua instalação seria mais acessível aos consumidores médios.

Silvija Gradečak, professora de Ciência de Materiais e Engenharia do MIT e um dos membros do estudo, afirma que as vantagens do material poderão fazer com esta nova tecnologia ganhe mercados de todo o mundo em alguns anos, ainda que eles não tenham conseguido desenvolver protótipos muito grandes. Os cientistas ainda não conseguiram criar células solares de grafeno com mais de um centímetro.

Tem alguma dúvida de tecnologia? Entre no Fórum do TechTudo!

Via Extreme Tech

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares