07/02/2013 13h20 - Atualizado em 07/02/2013 13h20

Cientistas criam microchip que permite tráfego de dados em 3D

Otton Moura
por
Para o TechTudo

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, Inglaterra, revelaram ter criado o primeiro circuito integrado capaz de transmitir dados em três dimensões. Ao contrário dos microchips atuais, que só permitem o tráfego de informações da direita para a esquerda, ou de frente para trás, este possibilita que o processo ocorra em várias direções. Isso poderia garantir uma capacidade adicional de armazenamento aos novos chips.

Dados podem transitar em três direções (Foto: Reprodução)Dados podem transitar em três direções
(Foto: Reprodução/University of Cambridge)

Em suas experiências, os pesquisadores utilizaram um microchip spintrônico, que usa a propriedade magnética do elétron. Eles montaram várias camadas compostas de átomos de cobalto, platina e rutênio empilhados como se fosse um “sanduiche”.

A função dos átomos de cobalto e platina é de armazenar as informações digitais, enquanto os átomos de rutênio utilizam o giro (spin) dos elétrons e o campo magnético para enviar os dados para as camadas vizinhas, funcionando como mensageiro na comunicação entre as camadas. Dessa forma as informações podem trafegar entre as camadas de baixo para cima, o que não é possível nos microchips atuais.

O sucesso da experiência pôde ser comprovado através da visualização da informação trafegando entre as camadas empilhadas com uma técnica de laser chamada MOKE (Magneto-optic Kerr effect). Ela permite observar as alterações no reflexo da luz emitida por  superfícies magnetizadas. Na medida em que os pesquisadores ligavam e desligavam um campo magnético, as informações digitais eram transferidas entre as diversas camadas do microchip utilizado.

O Dr. Reinoud Lavrijsen, um dos autores do artigo, comparou os microchips atuais a uma casa térrea, onde tudo acontece no mesmo andar, enquanto que com o novo chip 3D é como se tivessem sido criadas escadas permitindo a comunicação entre diversos andares.

Tem alguma dúvida sobre tecnologia? Entre no Fórum do TechTudo!

Via Universidade de Cambridge

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Caio Ramirez
    2013-02-07T17:11:36

    Doeu minha cabeça só de tentar entender o procedimento!

  • Nicolas Gomes
    2013-04-19T15:13:36

    Em outras palavras, começaram a chegar na computação quântica de fato. Spin de elétron faz parte da física quântica, que nada mais é que uma tentativa de quantizar a matéria e energia em suas unidades mais elementares. Nada mais é que criar circuitos a nível atômico. Ir mais para dentro da matéria do que dos elétrons é muito complicado, portanto as tecnologias mais avançadas que este nível de spin eletrônico são extremamente mais dispendiosas para aplicações corriqueiras como celulares, computadores, etc. Minha tese é que a desinformação é para não assustar as pessoas. .´.Deram nome diferente.

  • Caio Ramirez
    2013-02-07T17:12:37

    Doeu até minha cabeça em tentar entender o procedimento disso! #PLLMD