Fabricantes

02/04/2013 17h31 - Atualizado em 02/04/2013 17h31

APUs Trinity da AMD sofrem queda brusca de desempenho sob alta temperatura

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

O site X-bit Labs descobriu que as APUs Trinity da AMD apresentam um problema grave de queda de desempenho sob altas temperaturas. Processadores modernos, especialmente aqueles que unem as funções de CPU e GPU num único chip - como é o caso da Trinity -, apresentam clocks flutuantes, que variam conforme a situação.

Em situações específicas, APUs da AMD podem operar a velocidades inferiores aos mínimos divulgados pela empresa (Foto: Reprodução) APUs da AMD podem operar a velocidades inferiores aos mínimos divulgados pela empresa (Foto: Reprodução/ Engadget)

A ideia de clock flutuante é a de permitir que o processador acelere em situações de alto desempenho. É como se, automaticamente, ele realizasse um overclock interno para não deixar o usuário na mão. Ao mesmo tempo, o recurso tende a baixar a velocidade do hardware quando o sistema está em estados de menos esforço, o que favorece uma vida útil mais extensa dos componentes e, claro, economiza energia.

O que o pessoal do X-bit Labs descobriu é que, no caso da geração Trinity de APUs da AMD, essas pisadas no freio do processador podem ser severas a ponto de comprometer a estabilidade do sistema e levar o hardware a velocidades inferiores às divulgadas pela empresa. Os testes foram realizados com um A10-5800K, que é vendido com clock anunciado de 3.8 GHz, com picos de 4.2 GHz via Turbo Core.

De acordo com o site, sempre que o sistema passa a desempenhar tarefas que aceleram o processador a ponto de que sua TDP (calor que ele dissipa) supere margens pré-estabelecidas, o modelo desacelera bruscamente as clocks, que ficam na casa dos 3.4 GHz, número inferior ao divulgado pela empresa como índice de frequência mínimo da APU.

É importante considerar um ponto: queda de desempenho depois do limite de TDP é  necessária para que a peça esfrie e não queime. O problema é quando a pisada no freio vai além da frequência registrada como mínima.

A AMD se defendeu dizendo que tem ciência do problema, mas que não vê grande gravidade na questão, uma vez que considera raras as aplicações que submetam a APU a demandas tão altas como as ferramentas de benchmark usadas nos testes do X-bit Labs. Além disso, a companhia lembrou que o limite TDP é estabelecido para dar segurança, confiabilidade e margem para que os usuários usem os chips sem medo de que eles queimem subitamente.

Embora o ponto de vista da empresa seja válido e o argumento razoável, vale lembrar que, quando lança e comercializa seus produtos, ela não informa que, em situações de alta demanda, seus microchips podem perder bastante desempenho a ponto de registrar velocidades inferiores ao mínimo estabelecido para a APU.

Qual é a melhor fabricante de APUs? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo!

Via X-bit Labs

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares