05/06/2013 12h30 - Atualizado em 16/07/2013 09h19

DungeonLand: designer fala da criação do jogo brasileiro de sucesso no Steam

Pedro Zambarda
por
Para o TechTudo

DungeonLand é um game brasileiro que ficou em terceiro lugar em vendas no Steam em seu lançamento e permaneceu semanas entre os dez jogos mais vendidos na loja virtual. Em uma entrevista exclusiva para nossa coluna Geração Gamer, o desenvolvedor do jogo, Marcos Venturelli, contou detalhes dos bastidores da Critical Studio, empresa responsável pelo game, além de suas opiniões e dicas para quem quer entrar no mercado de games brasileiro.

Leia o review de DungeonLand.

Os heróis de DungeonLand (Foto: Divulgação)Os heróis de DungeonLand (Foto: Divulgação)

Com quantas pessoas se faz um game de sucesso?

DungeonLand foi desenvolvido por uma equipe fixa de 12 pessoas, com a participação de mais alguns colaboradores de arte. Mas "o mais legal da equipe da Critical é que não somos nenhum ‘dream team’”, explica Marcos Venturelli, de 27 anos. O desenvolvedor acredita que o próprio game serviu de aula para que os designers aprendessem a criar personagens, histórias e desafios eletrônicos. “Éramos um bando de gente estranha que tinha tudo pra dar errado, mas demos um jeito de tirar o melhor de cada um de nós e aprender a fazer um jogo juntos”, completa.

A equipe que criou DungeonLand. Marcus Venturelli é o terceiro à esquerda (Foto: Divulgação)A equipe que criou DungeonLand. Marcos Venturelli é o terceiro à esquerda (Foto: Divulgação)

De acordo com Venturelli, a criação do game foi a primeira para muitos dentro da equipe da Critical Studio. Ele mesmo não tinha formação como desenvolvedor de games e só tinha atuado no mercado de televisão e de entretenimento antes. “Resolvi comprar uma penca de livros de design de games e sair estudando sozinho e fazendo jogos para aprender. Aliás, essa é uma cultura que tem muito aqui no Brasil, de que quando você quer aprender alguma coisa tem que procurar um curso. Cursos são legais, mas só te dão um ponto de partida”, explica Marcos.

O futuro dos games e o Steam

“Eu espero, na verdade, que a Steam seja um pouco menos dominante no mercado de games. Hoje em dia o monopólio do Steam sobre o mercado de PC é grosseiro. Não tenho os números exatos agora, mas todos os competidores somados – como Impulse, GOG, Origin, etc – não são nada comparados ao Steam no mercado de distribuição digital de jogos”, diz o designer de games.

A verdade é que, sem a rede online Steam, o DungeonLand não teria conseguido uma exposição fora da cena de games brasileira. Logo, apesar de monopolizar as vendas na Internet, a loja garantiu que um jogo nacional conseguisse uma boa repercussão no mercado internacional de games.

DungeonLand é um sucesso no exterior graças ao Steam (Foto: Divulgação)DungeonLand é um sucesso no exterior graças ao Steam (Foto: Divulgação)

Entretanto, mesmo com estas vantagens, Marcos Venturelli tem muitas críticas à rede que consolidou seu game e sugere alternativas para iniciantes na área. "Entre todas as plataformas de distribuição digital hoje no mercado, o Steam não é exatamente a mais viável para novatos. Acho que a AppStore leva esse mérito. Mesmo assim, a Steam ainda é mais favorável aos desenvolvedores independentes se for comparar com empresas que produzem para os consoles", afirma o especialista.

Venturelli elogia a Steam por não aceitar qualquer game e ser, ao mesmo tempo, aberta para desenvolvedores experientes, “permitindo coisas pequenas, novas e experimentais”. O designer também elogia a estratégia de promoções da rede, que melhoram a rentabilidade de um produto digital feito para funcionar no computador.

Uma dica para o sucesso no mundo dos games

Para Marcos a dica de ouro é simples. “Faça jogos! Pare de ler essa entrevista e vai correr atrás! Existem muitas ferramentas na internet. Você pode fazer jogos em tabuleiro, flash, Unity, e Game Maker. Pode até fazer um mod, uma modificação, de algum jogo como Skyrim ou Minecraft”, explica o desenvolvedor.

Dungeonland (Foto: Divulgação) (Foto: Dungeonland (Foto: Divulgação))DungeonLand (Foto: Divulgação)

Sobre a projeção do Brasil no mercado internacional de jogos ele se mostra otimista. "Sei que todo mundo fala isso há anos, mas eu mesmo nunca acreditei. Dá pra perceber que realmente está aparecendo de fato uma ‘cena’ de desenvolvimento brasileira. Tem gente realmente boa, e existe diálogo e companheirismo entre os desenvolvedores, como a galera da Behold, Mini-boss, Aquiris, Taw e JoyMasher”. Para Venturelli o nível de jogos deve melhorar no país nos próximos anos, caso o cenário nacional de desenvolvimento continue neste ritmo.

Marcos Venturelli também acredita que, comparando com as grandes desenvolvedoras como Electronic Arts e Activision, os criadores de jogos independentes devem se sair melhor com os futuros gamers e consumidores de jogos digitais. “Acho que já estamos vendo uma revolução muito grande dos indies em publicação e capitalização de jogos independentes com a dupla de crowd funding, com Kickstarter, e alpha funding, com Steam Early Access." Um exemplo do sucesso deste modelo é o projeto Prison Architect, um jogo da Introversion sobre gerenciar uma prisão de segurança máxima, que arrecadou mais de US$ 2 milhões através de doações antes de ser oficialmente lançado.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Diogo Silva
    2013-06-11T04:25:16

    É otimo ver um jogo ser feito por brasileiros, mas eles usam a Steam para disponibilizarem o jogo e depois criticam a Steam depois que estão começando a fazer sucesso, a Steam tem métodos que permite novos jogos serem conhecidos e comprados, eu sempre compro pela steam, é ótima, se ela possui uma enorme quantidade de clientes é porque ela é ótima e não possui rival a altura, se vão criticar por que não usaram a Origin ou outra concorrente?

  • Sandra Araujo
    2013-06-06T08:59:21

    Tem que acredita! É animador ver que existem possibilidades para os criadores independentes.

  • Lucas Tameiro
    2013-06-06T08:41:01

    Ahee, parabens, que venham mais games ! sucesso

  • Robson Cristo
    2013-06-06T08:39:05

    muito bom, espero ver um game de futeba logo logo :D ... seria uma boa, imagina a fama... com times do Brasil e sul-americanos, com taça liberta, copa sulamericana, mundial.. mas tudo natural, sem essas montagens fajutas q fazem por aii, abços

  • John Tejada
    2013-06-05T23:36:59

    legal, o Brasil está começando a ganhar seu espaço no mercado mundial de games.

  • Erisma Ramos
    2013-06-05T20:28:23

    pô gente vamos apoiar os Brasileiros,vcs ficam babando o OVO dos de fora se eles forem nadar vcs morrem afogados grudado nas bolas!!!

  • eduardo d'anunciação
    2013-06-05T19:30:56

    falou e disse, victor.

  • Humberto Correia
    2013-06-05T19:19:54

    aparentemente mt bom o game

  • Luiz Silva
    2013-06-05T18:22:24

    masssssaaaaaa.....

  • Paulo Vasconcellos
    2013-06-05T17:01:37

    Que legal! Eu joguei o jogo, não sabia que era brasileiro. Muito bom! :D

  • Charlene Silva
    2013-06-05T16:54:35

    Jogo eh vendido no mundo inteiro o que justifica o nome em ingles...

  • Victor Alexandre
    2013-06-05T19:25:10  

    Tem muita gente invejosa mesmo criticando o trabalho dos outros. Faz melhor então. Enquanto essas pessoas criticam o trabalho deles, eles ficam mais ricos e com um trabalho bem empolgante.

    recentes

    populares

    • Victor Alexandre
      2013-06-05T19:25:10  

      Exatamente!

  • Edson Paschoal
    2013-06-06T07:55:56  

    Parabéns mas se o jogo foi feito por brasileiros pq o nome "DungeonLand" e não um nome Brasileiro mas em fim meu parabéns a essa galera...

    recentes

    populares

    • Edson Paschoal
      2013-06-06T07:55:56  

      Porque será né? Talvez porque Brasil e Portugal sejam os países que mais pirateiam jogos do mundo.... E inglês é idioma universal;

  • Wildevan Barreto
    2013-06-05T18:35:48  

    joguinho demais infantil --'

    recentes

    populares

    • Wildevan Barreto
      2013-06-05T18:35:48  

      Vai jogar teus Need for Speed e Call of Duty então. Esse jogo é super divertido e cheio de estratégia.

  • Erica Milhomem
    2013-06-05T18:25:04

    tosquinho e gay!

  • Wallace Oliveira
    2013-06-05T16:23:16  

    uau jogo feito por brasileiros e com o título em inglês

    recentes

    populares

    • Wallace Oliveira
      2013-06-05T16:23:16  

      HAHAHAHAHA fail total o Sr. WALLACE falando mal do nome em inglês do jogo (porque NÉ, super coerente um jogo com título em português no Steam, essa língua universal que todos no mundo sabem falar).

    recentes

    populares

    • Wallace Oliveira
      2013-06-05T16:23:16  

      Legal que quem anda colocando nossos nomes somos nós mesmo. Eu por exemplo, antes de nascer briguei no INPI para que só eu tivesse Goubert como nome. ---- Ahh em relação ao contexto da discussão, concordo que não tem nada a ver ter nome gringo, principalmente quando visa o mercado mundial.