08/07/2013 06h30 - Atualizado em 08/07/2013 09h54

Pesquisadora cria sistema que controla objetos pelo movimento de olhos e dedos

Gabriela Viana
por
Da redação

Ao menos uma vez na vida você quis poder controlar um objeto com um piscar de olhos, não é? Saiba que essa realidade está cada vez mais próxima. Uma pesquisa resultou na criação de cílios postiços e unhas de acrigel, capazes de controlar apresentações de slides, equipamentos de DJ, iluminação e uma infinidade de objetos. O estudo, desenvolvido na PUC-Rio, é feito pela peruana Kátia Vega, com supervisão do professor Hugo Fuks.

Já seguiu o @TechTudo_oficial no Instagram?

Kátia Vega com o prêmio de primeiro lugar em Design Challenge TEI (Foto: Paulo Guerra F.)Kátia Vega com o prêmio de primeiro lugar em Design Challenge, em Barcelona (Foto: Paulo Guerra F.)

A ideia de criar os itens surgiu da vontade de Kátia em inovar em suas áreas de maior interesse: a computação ubíqua – quando a informática é onipresente na vida das pessoas – e o wearable, peças que usam computação e eletrônica, mas que podem ser vestidas. “Quando entrei para o Doutorado em Informática, queria trabalhar com wearable e com o uso da informática na vida diária das pessoas. Mas, como todos se voltavam sempre para as roupas, resolvi criar algo que pudesse ser usado no rosto, mas de forma escondida, discreta”, contou.

A partir daí, nasceu o que ela chama de "chemical eyelashes", cílios postiços tratados quimicamente, associados a uma maquiagem condutora e ligados a um transmissor de rádio. Ao se tocarem, ativam o controle do dispostivo ao qual estão ligados, por meio de um circuito. Os impulsos elétricos são alimentados por bateria embutidas a uma tiara. “Quero proporcionar às pessoas a possibilidade de interagir com o que quiserem e da forma que quiserem”, disse.

Os cílios são tratados quimicamente para não perderem a cor original e recebem fios metalizados (Foto: Reprodução/Beauty Technology)Os cílios são tratados quimicamente para não perderem a cor original e recebem fios metalizados (Foto: Reprodução/Beauty Technology)

Para criar o acessório e o cosmético, pestanas falsas foram tratadas - para não perderem a cor preta - e metalizadas para captar o movimento dos olhos. A conexão entre os cílios e os dispositivos utilizados é feita por meio de um material condutor, que funciona como um delineador nos olhos, e colado com a cola comum que acompanha o produto. “A ideia é fazer com que os cílios entendam o piscar dos olhos”, explicou Kátia.

As "chemical eyelashes" ainda são um protótipo, que vem sendo aprimorado pela peruana. No entanto, já lhe rendeu o primeiro lugar no TEI 2013 Design Challenge, realizado em Barcelona, na Espanha. O concurso premia os projetos de interação física com a tecnologia de computação. Na ocasião, Kátia se vestiu de super herói e usou os cílios para levitar um objeto e controlar as imagens exibidas em um projetor. Enquanto o olho direito fazia o objeto subir e descer, o esquerdo trocava a apresentação na tela.

O objeto levitado por Kátia durante a apresentação no TEI 2013 Challenge Design (Foto: Reprodução/Beauty Technology)O objeto levitado por Kátia durante a apresentação no TEI 2013 Challenge Design Challenge (Foto: Paulo Guerra F.)

Mas as criações de Kátia não param por aí. A peruana também desenvolveu unhas de acrigel que funcionam com a mesma tecnologia de cartões magnéticos. O objetivo das Beauty Tech Nails também é controlar objetos, mas pelos dedos.

A tecnologia das unhas desenvolvidas por Kátia é diferente da utilizada nos cílios. Neste caso, a doutoranda faz uso de etiquetas RFID (do inglês, Radio Frequency Identification. Em português, identificação da frequência de rádio), pequenos transponders que são colocados nas unhas de acrigel. Esses chips respondem a um leitor de RFID, que obtém uma combinação e executa o que estiver programado para ser feito.

"Estava em Hong Kong quando tive a ideia. Fui à manicure e pedi que colocasse acrigel em minhas unhas. Levei as etiquetas de RFID comigo e pedi que elas fossem coladas nas unhas. Pintei normalmente e fiquei com a tecnologia por dias. Tomava banho, fazia tudo com ela, sem problemas. Enquanto isso fui programando os projetos com as unhas”, contou Kátia.

As unhas recebem etiquetas de RFID que são aplicadas no acrigel (Foto: Reprodução/Beauty Technology)As unhas recebem etiquetas de RFID que são aplicadas no acrigel (Foto: Reprodução/Beauty Technology)

Uma das funcionalidades da unha, nomeada de “Abre-te Sésamo”, é inspirada nas palavras usadas para abrir a caverna do tesouro da história de Ali Babá. No entanto, no projeto da tech designer, as portas se abriam por uma combinação secreta de movimento dos dedos. Para isso, Kátia usou um leitor de RFID que continha o código correto e o transmitia para o microprocessador que controlava a porta. Se a combinação feita estivesse correta, a porta se abria.

Outro projeto feito com as unhas da tech designer é o Twinkle Nails, uma espécie de instrumento musical em que o usuário não toca em nenhum objeto. A iniciativa usa um leitor de RFID na cintura do usuário, que é capaz de traduzir as notas da música. A etiqueta de RFID de cada unha corresponde a uma nota musical.

Veja o funcionamento das Twinkle Nails abaixo:


Kátia também lembrou do Aquadjing, uma mesa de DJ feita apenas com um recipiente cheio d’água e controlada pelas Beauty Tech Nails. “Nessa apresentação, a DJ Maribel Tafur pôde acrescentar efeitos e sons diferentes a 25 músicas apenas tocando na água”, disse. Ainda de acordo com Kátia, cada unha contava com uma etiqueta correspondente a uma função que a DJ poderia executar.

O Aquadjing é um dos projetos criado com a Beauty Tech Nails (Foto: Sara Maria Rodriguez)O Aquadjing é um dos projetos criado com a Beauty Tech Nails (Foto: Sara Maria Rodriguez)

Enquanto ainda testa novas funcionalidades de suas criações, Kátia Vega afastou a possibilidade de venda dos protótipos. “Não penso nisso agora, quem sabe mais à frente. Por enquanto vou explorar outras formas de negócio e melhorar as criações”, falou.

Além de aprimorar o que já foi criado, a tech designer já acumula novas ideias. “Penso em uma tatuagem com essa mesma base, além de esmaltes e novos cosméticos. Mas tudo será aos poucos”, adiantou. Agora nos resta esperar pelas novas criações da inovadora peruana.

Tem dúvida sobre tecnologia? Pergunte no Fórum do TechTudo!




 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Diego Brito
    2013-07-09T15:42:34

    Boa matéria Gabriela Viana e muito boa vc tbm.. s2

  • Operacao Helpdesk
    2013-07-08T10:51:37

    teste teste