16/08/2013 07h45 - Atualizado em 16/08/2013 08h15

Prêmio Todos@web incentiva projetos online com foco em acessibilidade

Gabriela Viana
por
Para o TechTudo

O Todos@web abriu as inscrições para a edição de 2013. A premiação tem o objetivo conscientizar e mobilizar desenvolvedores sobre acessibilidade online para deficientes, possibilitando soluçoes de navegação seguras e inclusivas. Esta é a segunda edição do prêmio, que é organizado pela W3C Brasil e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

Já seguiu o @techtudo_oficial no Instagram?

A primeira edição do Todos@web, em 2012, recebeu inúmeros visitantes e projetos (Foto: NIC)A primeira edição do Todos@web, em 2012, recebeu inúmeros visitantes e projetos (Foto: Divulgação/NIC.br)

Em sua primeira edição, o Todos@web contou com diversos projetos. Entre eles, um buscador de sites acessíveis para pessoas com necessidades especiais, a cartilha da acessibilidade e alguns portais governamentais. De acordo com as normas do concurso, é considerada acessível a página que permite a perfeita navegação do usuário que usa mouse, teclado ou comandos de voz, em quaisquer navegadores e softwares leitores de tela.

Segundo Reinaldo Ferraz, especialista em desenvolvimento Web do W3C Brasil, é preciso lembrar que o foco dos projetos não deve ser apenas o deficiente: “Quando falamos em acessibilidade, não nos referimos somente às pessoas com deficiências, mas também a quem tenha uma limitação temporária qualquer", explicou. 

Segundo o especialista, o site também precisa contemplar questões como um usuário com mão mais hábil ocupada ou imobilizada enquanto utiliza o mouse ou o teclado.

O concurso foi baseado em dados sobre a web brasileira obtidos em uma pesquisa feita pela W3C, em 2010. Segundo o estudo, apenas 2% dos sites “gov.br” são acessíveis. No entanto, há um decreto de 2004 (Art.47º) que define a obrigatoriedade de páginas governamentais.

Os premiados da edição de 2012 (Foto: NIC)Os premiados da edição de 2012 (Foto: Divulgação/NIC.br)

De acordo com Ferraz, grande parte dos sites ainda não segue os padrões de acessibilidade. Tal cenário é preocupante, uma vez que o censo do IBGE de 2010 mostrou que cerca de 25% dos brasileiros declarou algum tipo de deficiência. Não pensar nestas questões significa dificultar o acesso à informação para uma grande parcela da população.

“Obviamente, as pessoas com deficiências permanentes são as maiores beneficiadas na padronização de websites acessíveis. No entanto, é importante sensibilizar o desenvolvedor Web para ele compreender que todos nós podemos ter alguma deficiência, em determinada medida: alguns usam óculos, outros não lidam bem com telas sensíveis ao toque", explica.

O prêmio é dividido em três categorias principais e três subcategorias. São elas: Pessoas/Personalidades/Instituições; Tecnologias assistivas e aplicativos; e Projetos Web. A última é dividida em: projetos para Governo/Instituições, Serviços e e-commerces e Entretenimento/Educação/Cultura/Blogs. Para participar do concurso, basta ter mais de 18 anos, residir no Brasil com situação regular e inscrever seu projeto digital voltado para o tema.

As inscrições no Todos@Web são gratuitas e podem ser efetuadas até o dia 30 de setembro. O prêmio máximo para o primeiro colocado de cada categoria é de R$ 5 mil. 

Tem dúvidas sobre como acessar sites não otimizados? Pergunte no Fórum do TechTudo!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares