28/10/2013 13h07 - Atualizado em 20/07/2016 17h09

O que é HDR na câmera do celular? Conheça a tecnologia que melhora as fotos

Raquel Freire
por
Para o TechTudo

O HDR é um recurso presente na câmera de praticamente todo smartphone atual, encontrado tanto em celulares Android quanto em iPhones (iOS). Ele foi desenvolvido para gerar fotografias mais nítidas, oferecendo melhor equilíbrio entre as zonas claras e escuras da imagem por meio de ajustes na exposição. Neste guia, explicaremos em detalhe como funciona o HDR, em quais situações usar ou evitar a ferramenta e como ativá-la no seu celular. Siga os passos abaixo para produzir de forma simples fotos profissionais com o seu smartphone.

Seis celulares com as melhores câmeras à venda no Brasil

Câmera do S6 Edge tem resolução maior do que a usada no sucessor, o S7 Edge (Foto: Lucas Mendes/TechTudo) (Foto: Câmera do S6 Edge tem resolução maior do que a usada no sucessor, o S7 Edge (Foto: Lucas Mendes/TechTudo))Tire fotos profissionais usando o recurso HDR no seu smartphone (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Download grátis do aplicativo do TechTudo: dicas e notícias de tecnologia no seu Android ou iPhone

O que é e como funciona o HDR?

O nome HDR vem do inglês "High Dynamic Range", traduzido para o português como "Grande Alcance Dinâmico" ou "Alto Alcance Dinâmico". A ideia de aumentar o alcance dinâmico da câmera é que ela passa a captar uma faixa maior de luminância, registrando mais detalhes tanto nas zonas claras da imagem quanto nas escuras.

Para conseguir o efeito, dispositivo tira várias fotos (geralmente três ou cinco) com diferentes tempos de exposição em um único disparo. O TechTudo explicou sobre exposição, detalhadamente, neste guia. Em termos gerais, basta dizer que o conceito diz respeito à quantidade de luz capturada pelo sensor da câmera – quanto maior a exposição, mais clara é a imagem.

Para o HDR, são registradas fotos superexpostas (ou seja, com muita luz), subexpostas (pouca luz) e com exposição média. Em seguida as imagens são combinadas, de maneira que a fotografia final é a junção da melhor exposição para as áreas com luz e para as áreas de sombra.

Abaixo, veja a diferença entre uma foto tirada sem HDR (acima) e com HDR (abaixo), ambas registradas com um Moto G 2. Note que a imagem em HDR apresenta mais detalhes, cores mais vivas e fiéis. Enquanto na segunda imagem as montanhas mais ao fundo têm um contorno nítido, na fotografia sem HDR o relevo se confunde com o céu.

Foto tirada de um Moto G 2 sem HDR (Foto: Raquel Freire/TechTudo)Foto tirada de um Moto G 2 sem HDR (Foto: Raquel Freire/TechTudo)






Foto tirada de um Moto G 2 com HDR ativado (Foto: Raquel Freire/TechTudo)Foto tirada de um Moto G 2 com HDR ativado (Foto: Raquel Freire/TechTudo)

Câmeras profissionais digitais, como as da Sony, Canon e Nikon, também contam com a função embutida, funcionando de forma idêntica a dos celulares. Porém, como os modelos DSLR oferecem maiores taxas de sensibilidade ISO, abertura da lente e velocidade do obturador, o resultado final tem qualidade bastante superior.

Antes de ser incorporado nos dispositivos de captura de imagem, o HDR já estava presente em programas de edição, como Photomatix, Photoshop e Illustrator. Nos softwares, o recurso era mais usado por fotógrafos profissionais, já que nestes casos é necessário fazer os registros manualmente, usando tripés ou outros acessórios que garantam estabilidade da foto.

Todavia, a técnica não surgiu com a fotografia digital. Ainda no século 19 os fotógrafos já combinavam negativos com diferentes exposições para compor imagens. Na década de 1950, Charles Wyckoff impulsionou o método ao criar o filme de três camadas, com o objetivo de registrar explosões nucleares com melhor precisão.

Qual app baixar para tirar fotos em baixar resolução? Comente no Fórum do TechTudo.

Explosão de bomba atômica capturada em HDR (Foto: Charles Wyckoff) (Foto: Explosão de bomba atômica capturada em HDR (Foto: Charles Wyckoff))Explosão de bomba atômica capturada em HDR (Foto: Charles Wyckoff) (Foto: Explosão de bomba atômica capturada em HDR (Foto: Charles Wyckoff))

Quando usar e quando não usar o HDR?

Embora seja um ótimo recurso, o HDR não é a solução para todos os problemas de fotografia. Há situações em que a imagem fica melhor com seu uso, mas algumas vezes o resultado é inferior ao obtido sem ele. A seguir, listamos os casos em que o uso do HDR é recomendado.

Grandes cenários: fotos panorâmicas, cenários abertos e paisagens que reúnam luz e sombra são as situações perfeitas para lançar mão do recurso. Abaixo, um mesmo plano foi registrado sem HDR (à esquerda) e com HDR (à direita). Na imagem com HDR, as zonas de sombra estão menos escuras e é possível ver detalhes das árvores; o céu, por sua vez, não está com luz ‘estourada’.

Plano aberto fotografado sem HDR, à esquerda, e com HDR, à direita (Foto: Raquel Freire/TechTudo)Plano aberto fotografado sem HDR, à esquerda, e com HDR, à direita (Foto: Raquel Freire/TechTudo)

Motivo da foto está contra luz: se você está fotografando alguém ou algum objeto contra a luz, o HDR vai equilibrar as diferenças de iluminação entre o motivo e a fonte de iluminação. Em vez de ter um modelo no escuro e um fundo estourado, o resultado será ambos os planos visíveis.

Por outro lado, evite usar o HDR nos seguintes casos:

Objeto em movimento: como o HDR é formado por várias imagens combinadas, objetos ou pessoas em movimento podem gerar imagens borradas. Da mesma forma, você deve segurar sua câmera com firmeza para produzir as imagens.

Foto com HDR de motivo em movimento gera imagens borradas (Foto: Raquel Freire/TechTudo)Foto com HDR de motivo em movimento gera imagens borradas (Foto: Raquel Freire/TechTudo)


Fotos de contraste: se a ideia é produzir imagens de silhuetas ou salientar o contrate entre luz e sombra, esqueça o HDR. Ele vai reduzir o efeito desejado, tornando sua fotografia visualmente mais pobre.

Ambientes muito escuros: tirar fotos à noite ou em ambientes muito escuros com o HDR do celular ativado não é uma boa ideia. Isso porque as capturas com exposição baixa reduzem ainda mais iluminação da foto final. Neste caso, prefira o modo noturno e o flash para corrigir problemas de iluminação.

Como usar no celular

Como já mencionado, quase todos os aparelhos atuais têm o HDR de fábrica, inclusive modelos intermediários. O recurso é desativado por padrão, bastando ativá-lo nas configurações da câmera sempre que quiser capturar fotos de alto alcance dinâmico.

No Moto G 2, por exemplo, as configurações podem ser acessadas arrastando o dedo da esquerda para a direita. No topo das ferramentas fica o HDR; basta tocar nele e selecionar a opção “Ativado”.

Ativação do HDR no Moto G 2 (Foto: Reprodução/Raquel Freire) (Foto: Ativação do HDR no Moto G 2 (Foto: Reprodução/Raquel Freire))Ativação do HDR no Moto G 2 (Foto: Reprodução/Raquel Freire)


Aproveite as dicas para obter fotos de alta qualidade com o seu smartphone.

Via iPhone Photography SchoolCnetAndroid PitAndroid Central , Phone Arena 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Monique Medeiros
    2016-04-19T09:37:41  

    muito bom

    recentes

    populares

    • Monique Medeiros
      2016-04-19T09:37:41  

      Linda!

    recentes

    populares

    • Monique Medeiros
      2016-04-19T09:37:41  

      kkkkkkkk