Internet

18/11/2013 14h19 - Atualizado em 18/11/2013 14h26

Google exclui mais de 100 mil resultados sobre pornografia infantil das buscas

Marvin Costa
por
Para o TechTudo

O Google revelou que está excluindo mais de 100 mil resultados de busca com conteúdo de pornografia infantil dos resultados do Google.com. A decisão foi tomada após uma exigência do governo britânico. A mudança terá efeito global pois será expandida para 158 línguas em seis meses. O mesmo procedimento será adotado para outros serviços de busca em breve.

Microsoft cria quartel general futurístico para combater crimes virtuais

Google.co.uk não irá mais exibir 100 mil resultados de busca com pornografia infantil  (Foto: Reprodução/Google)Google.co.uk não irá mais exibir 100 mil resultados de busca com pornografia infantil (Foto: Reprodução/Google)

Segundo informações do jornal inglês Daily Mail, o presidente executivo do Google, Eric Schimdt, afirmou que a empresa está aperfeiçoando seus algoritmos de pesquisa para impedir que exibam resultados relacionados à pornografia infantil. Ao todo, serão excluídos mais de 100 mil tipos consultas que podem estar relacionadas a abuso sexual de menores.

Schmidt adverte que este tipo de bloqueio não é adotado facilmente. “Não há nenhuma solução técnica rápida quando se trata de detectar imagens de abuso sexual de crianças”. Segundo ele, a alteração no mecanismo de busca não poderá diferenciar imagens normais de crianças no banho de fotos de abuso sexual, por exemplo. “Precisaremos ter sempre uma pessoa para revisar as imagens”, conclui.

Engenheiros do Google também desenvolveram um novo sistema capaz de identificar vídeos do YouTube com conteúdo ofensivo. A tecnologia permite que estes vídeos ilegais sejam “marcados” para que todas as cópias publicadas sejam removidas automaticamente. O mecanismo já se encontra em fase de testes e deverá ser implementado oficialmente no próximo ano.

O jornal britânico afirma que outros serviços de busca, como o Bing da Microsoft e o Yahoo Search, também irão adotar restrições semelhantes. As primeiras restrições de links acontecem nas versões deo buscador para países de língua inglesa. O sistema deverá ser expandido para cobrir 158 outras línguas nos próximos de seis meses, segundo o Google.

Via Daily Mail e Gov.uk

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares