Jogos de esporte

15/11/2013 07h55 - Atualizado em 15/11/2013 15h54

Testamos o PlayStation 4: veja as primeiras impressões do console

Thiago Barros
por
De Miami

O PlayStation 4 chegou ao mercado oficialmente nesta sexta-feira (15). O videogame, que foi lançado nos EUA e Canadá, inicia uma era chamada de "nova geração de consoles". O TechTudo testou o PS4 e traz as primeiras impressões de um dos lançamentos mais aguardados do ano no mundo da tecnologia, confira:

Console PS4: uma luz de LED atravessa toda a superfície superior (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Console PS4: uma luz de LED atravessa toda a superfície superior (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

Visual

O design do PlayStation 4 é incrivelmente bonito. Simples, mas com toques de extremo bom gosto. A começar pelas iluminações de LED na parte superior do console e na parte traseira do controle. Além disso, o visual arrojado do aparelho, sem uma forma muito "reta", mas sim algo com "camadas", é muito interessante.

Luzes LED chamam atenção no PlayStation 4 (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Luzes LED chamam atenção no PlayStation 4 (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

Surpreendentemente, ele é leve e portátil. Se comparado ao PS3, então, mais ainda. Não há críticas a serem feitas neste ponto - e, apesar de ser vendido um dock para colocar o videogame na vertical, ele fica bem bonito também na horizontal. Ele tem a entrada para disco e duas para controles na parte da frente, com todas as portas de conectividade atrás.

Acessórios

O pacote original do PlayStation 4 vem com o console, manuais, um cabo HDMI, um cabo de força e um controle DualShock. À parte, podem ser comprados o dock para mantê-lo na posição vertical, mochila, câmera para captar movimentos (e fazer reconhecimento facial para desbloqueio do console), headset e carregador de controle.

Caixa do PS4 assim que você abre, sem nenhum glamour (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Caixa do PS4 assim que você abre, sem nenhum glamour (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

O TechTudo testou apenas o novo DualShock - e ele é (quase) perfeito. Leve, com uma ótima pegada e mantendo basicamente o layout tradicional da série PlayStation no modo de organizar os botões. Entretanto, a ausência de um botão Start e aquela telinha, claro, ainda causam um estranhamento.

Controle DualShock 4 do PS4 cabe perfeito na mão (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Controle DualShock 4 do PS4 cabe perfeito na mão (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

Digitar pelo controle está melhor, e a sensibilidade dos botões parece ter sido muito bem calibrada. Nos jogos de esporte, pelo menos, a jogabilidade ficou bem adequada à forma de controlar proporcionada pelo novo joystick. Se alguém tinha dúvidas sobre este controle, pode ficar tranquilo: ele é ótimo.

Quem já testou o controle do PS4? Será que ele é isso tudo mesmo? Responda no Fórum.

Menus

O visual do Dashboard do PS4 é simples, porém, eficiente e intuitivo. Não há muitos rodeios. A Sony já havia dito que estava fazendo um console para os gamers e isso, claramente, aparece em todos os aspectos da sua simplicidade. Basicamente, são menus diferentes - um acima e um abaixo.

Tela inicial do usuário no PlayStation 4 (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Tela inicial do usuário no PlayStation 4 (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

No superior, ficam: PS Store, notificações, amigos, mensagens, party (o bate-papo por voz), perfil, troféus, configurações e desligar. No inferior: novidades, jogo em execução, Playroom, ao vivo do PlayStation (com transmissões de jogos feitas pelos usuários), o navegador de Internet e a Biblioteca de jogos baixados na PSN.

Um detalhe que impressiona é a grande rapidez de tocar no botão Home e ir para o seu menu, enquanto está executando um game, e depois tocar nele de novo para retomar a jogatina. Este processo demorava demais no PS3. No PlayStation 4, não. É quase que instantâneo.

Tela com as informações do usuário no PS4 (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Tela com as informações do usuário no PS4 (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

Visualmente, pode-se dizer que ele mantém um pouco o padrão do PlayStation 3 e da PSN que foi recém-lançada no console anterior. Porém, claro, com diferenças no seu posicionamento de ícones e também nos recursos que são oferecidos aos usuários - além do desempenho, muito melhor.

Desempenho

Ao iniciar o console, você precisa fazer a configuração dele: idioma, data e hora rede, câmera e aceitar os termos. Só depois você chega ao menu principal. Mas é tudo na velocidade esperada. Nem muito rápido, nem muito lento. Então, vem a atualização - necessária para realizar qualquer tarefa. Dura em torno de 15 minutos.

Tela com as as configurações iniciais do console (Foto: Thiago Barros / TechTudo)Tela com as as configurações iniciais do console, em português (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

Quando você pensa que acabou, nada disso, o console reinicia e instala o update. O processo demora, ao todo, cerca de 25 minutos. Depois, enfim, o usuário pode usar tranquilamente seu console. Nos testes do TechTudo, impressionaram os aspectos de desempenho, que foram bem positivos.

Mais alguém vai comprar lá fora ou pagar os R$ 4 mil? Discuta no Fórum TechTudo.

O carregamento de jogos está rápido. É possível jogar antes da instalação terminar, como se fosse um preview do game, e a navegação entre os menus está bem fluida. Esqueça aqueles pequenos travamentos e demoras de um menu para outro do PS3. Com o PS4, tudo está simples, bonito e muito rápido.

As instalações dos games demoram um pouquinho, até porque eles estão muito mais pesados, mas não é isso tudo. A inicialização deles, porém, é bem rápida, e não houve nenhum tipo de travamento ou lentidão na nossa avaliação, que foi feita com dois jogos diferentes - ambos em versões físicas.

Infelizmente, por conta de problemas com a PSN, não foi possível testar o recurso que é oferecido de captura dos jogos. Entretanto, não há dúvidas de que este é um atrativo que promete fazer bastante sucesso entre os gamers. Outro detalhe: as conversas com seu headset só serão suportadas a partir do próximo patch de atualização.

O console não esquentou muito neste primeiro teste feito pelo TechTudo, que durou em torno de duas horas. Sua temperatura subiu um pouco, mas dentro do normal. Também, felizmente, não foi dado nenhum erro como os relatados por alguns usuários. Além disso, ele funciona com discos Blu-Ray e DVD.

PSN

Infelizmente, a PlayStation Network deve ter passado por alguma dificuldade técnica por muitas pessoas tentando acessá-la do novo console ou algo do tipo, e durante o tempo em que testamos o console, ela estava inacessível. Portanto, nenhuma das funções do videogame com a Internet pôde ser testada, como compartilhamento de vídeos, a nova lista de apps e os serviços de entretenimento.

Gráficos

E aí, é isso tudo mesmo? Sim. O TechTudo testou o NBA 2K14 e o Fifa 14 no PlayStation 4. Ambos os jogos têm gráficos e o nível de detalhamento, nos elementos de dentro e de fora das quadras e dos campos, incríveis. O Fifa 14 se parece um pouco mais com o do PS3, quando se olha de longe, mas nos ângulos aproximados e com um olhar mais atento, pode-se perceber mais detalhes nos movimentos, roupas e até fotógrafos no campo.

NBA 2K14 para PS4 conta com gráficos incríveis (Foto: Thiago Barros / TechTudo)NBA 2K14 para PS4 conta com gráficos incríveis (Foto: Thiago Barros / TechTudo)

Já o NBA 2K14, tem tudo para ser um dos grandes pilares de mostrar o quão a nova geração pode ser evoluída. Visualmente, ele é impecável. Os jogadores, e técnicos, estão idênticos aos da vida real. Desde os movimentos, capturados com um nível altíssimo de qualidade, até as feições visuais. O trabalho da 2K Sports é louvável, tirando o máximo proveito do que o PS4 tem para dar.

Especificações do PlayStation 4 (Foto: TechTudo)Especificações do PlayStation 4 (Foto: TechTudo)

E vale lembrar que isso é só o início. Em 2014, certamente, as coisas ficarão melhores ainda do que estão agora. Portanto, se você tiver a oportunidade de comprar um PS4, o investimento vale a pena. Nada no mundo dos games se compara a isso até agora. Em breve, sai o Xbox One, grande rival do PS4, e aí tudo pode mudar. Mas por enquanto, há somente uma certeza: a Sony, mais uma vez, fez um grande trabalho.